Anúncio

Apenas nove praias terão guarda-vidas no verão

Por Glenda Machado

Publicado em 22 de dezembro de 2015 às 20:38
Atualizado em 22 de dezembro de 2015 às 21:10

Anúncio

Dois meses depois do resultado do processo seletivo para contratação de salva-vidas, a prefeitura lança edital de convocação dos cinquenta primeiros candidatos aprovados para atendimento na alta temporada. Hoje, o serviço conta com apenas 27 profissionais efetivos. No total, os 77 guarda-vidas serão distribuídos em nove praias durante o verão.

Os aprovados vão assinar o contrato amanhã, às 9h30, no Corpo de Bombeiros. É preciso levar identidade e certificados para a assinatura e definição dos postos de trabalho. O candidato que não comparecer no prazo de 48 horas será considerado desistente. Porém, esse número ainda não é considerado suficiente para o gerente de Salvamento Marítimo.

“Estamos nos desdobrando. Hoje, temos 27 efetivos, mas dois estão de atestado. Então atendemos apenas as praias do Morro, da Cerca, da Areia Preta, das Castanheiras e Bacutia. A maioria está na Praia do Morro. Outras ficam sem salva-vidas em um período do dia. Por exemplo, tem dois guarda-vidas de manhã na Praia da Cerca. Mas a tarde não tem nenhum”, ressalta o gerente Edalmo de Almeida.

Mas com a contratação de amanhã, a cobertura das praias vai aumentar. Além da Praia do Morro, da Cerca, das Castanheiras, da Areia Preta e Bacutia, mais quatro praias contarão com o serviço de salvamento marítimo: Meaípe, Peracanga, Setiba e Praia da Sereia. Já a Praia de Santa Mônica, que contava com o serviço no verão passado, não terá neste ano.

“O ideal seria 140 guarda-vidas. Mas não tem, então o jeito é tentar se adequar com o que tem. Por exemplo, os guarda-vidas que ficarão na Areia Preta e Castanheiras, devem fazer a ronda na Praia dos Namorados e das Virtudes. E pedimos que os pais redobrem a atenção com os filhos, evitem entrar na água depois de ingerir bebida alcoólica e respeitem as placas”, destaca Edalmo.

25 candidatos desclassificados entraram com recurso na Justiça

Vinte e cinco candidatos desclassificados entraram com recurso na justiça alegando preconceito no processo. Todos foram aprovados nas quatro primeiras etapas, inclusive no curso prático de capacitação. Eles foram barrados pelo exame social, uma pesquisa sócio-funcional onde precisava apresentar diversos documentos como atestado de bons antecedentes pela Polícia Civil.

“Eles passaram muito bem em todas as etapas, mas ficaram no exame social por terem passagem pela polícia. Mas já pagaram o que ‘deviam’ à sociedade e agora estão querendo uma oportunidade de trabalho. Eles não podem mais ingressar no mercado de trabalho?”, questiona um dos representantes do grupo que preferiu não ser identificado.

A prefeitura alega que “o exame social abrange a conduta do candidato com relação aos aspectos morais, civis e criminais, bem como a compatibilidade com a condição de servidor público que eventualmente irá exercer conforme o Estatuto do Servidor. Vale lembrar que os candidatos que se submeteram ao processo seletivo estavam cientes dos requisitos e condições do edital sem ter havido impugnação do edital”.

Confira a lista dos aprovados

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Anchieta-Credito-da-Foto-Andrews-Quinteiro_

Pelo quarto ano consecutivo, Anchieta recebe nota A do Tesouro Nacional

pfizer

Guarapari: ação de vacinação sem agendamento para adolescentes com comorbidades

Anúncio

Anúncio

ameazul-praia

Moradores da Enseada Azul, em Guarapari, realizam ação de limpeza neste sábado (18)

Ação é uma adesão ao Dia Mundial da Limpeza

Comunicado - 17-09-2021

Comunicado – 17/09/2021

Anúncio

pfizer

Vacinação dos adolescentes é mantida no Espírito Santo

O Ministério da Saúde suspendeu a imunização do público de 12 à 17 anos sem comorbidades

afrochaves-estacao-da-cultura-2021-09-16-4

Resistência preta marca abertura do Estação da Cultura em Alfredo Chaves

Anúncio