Anúncio

Areias Monazíticas: Pesquisadora da USP visita Guarapari e fala sobre estudo que será realizado em Meaípe

Por Carolina Brasil

Publicado em 6 de agosto de 2018 às 11:10
Atualizado em 8 de agosto de 2018 às 13:14
Anúncio

Outras pesquisas pretendem aprofundar o conhecimento sobre os efeitos e as características das areias monazíticas que ocorrem no balneário, assim como na Praia da Areia Preta, em Guarapari.

Cerca de 30 pessoas estiveram presentes no evento. Fotos: Hamilton Garcia

Durante o evento “Apresentação dos Processos de Medição da Radiação das Areias da Praia de Meaípe e entornos”, promovido pela Rede de Desenvolvimento de Guarapari (RDG), na última sexta-feira (04), em Meaípe, o doutor em física nuclear, professor da Ufes e coordenador da pesquisa* que trata sobre as propriedades das areias monazíticas que ocorrem em Guarapari, Marcos Tadeu D’Azeredo Orlando, apresentou as novas etapas do processo, que incluem a participação da professora PhD e pesquisadora da USP, Jacyra Soares. “Meaípe vai receber a primeira mini torre para os estudos da Professora Jacyra, juntamente com outros equipamento que estão na Ufes. Serão três pontos de referência e, em menos de um mês, os dados já começam a ser coletados. Até o final do ano, esperamos ter todos os pontos de monitoramento em atividade”, explicou o Prof. Dr. Marcos.

A Professora PhD da USP, Jacyra Soares apresentou como será a pesquisa dela.

Convidada, a Prof. PhD Jacyra Soares explicou sobre a colaboração dela nessa nova etapa da pesquisa. “O meu projeto vem complementar o projeto já desenvolvido. A minha pesquisa será sobre as variáveis atmosféricas, para onde vai esse ar e como ele se comporta. A partir das minhas descrições, outras equipes poderão definir os benefícios ou não do que acontece aqui. Fiquei entusiasmada quando soube desse estudo e faremos algo inédito no Brasil, com certeza”, contou a pesquisadora acrescentando que receberá os dados na universidade, mas que, eventualmente, visitas e manutenções acontecerão aqui. “Esse é um projeto para muitos anos. Para pesquisas científicas, quantos mais tempo melhor. Entretanto, acredito que os primeiros resultados possam ser apresentados em um ano”, ressaltou.

O Professor Dr. Marcos da Ufes, explicou as novas etapas que compõem a pesquisa.

De acordo com o professor, outros estudos também serão feitos e várias equipes trabalharão na descoberta dos mais variados aspectos relacionados às areias monazíticas. Por enquanto, essas pesquisas estão em sigilo, a pedido das próprias equipes. “Cada equipe, no seu tempo, trará os resultados. Nós temos muito a descobrir, começamos uma jornada longa e temos pesquisadores renome internacional, os melhores do país envolvidos. O que posso adiantar é que, em maio do ano que vem, faremos um workshop sobre as areias monazíticas aqui em Meaípe já com alguns resultados. A ideia é mostrar novas descobertas para o mundo”, adiantou.

O evento, que oficializou a instalação dos equipamentos de coleta de dados em Meaípe, foi uma promoção da RDG que tem participado ativamente dessa e de outras questões que envolvem os potenciais da cidade. “A gente entende que isso é um marco na história, no desenvolvimento de Guarapari e do turismo da cidade. A condição que Guarapari tem é praticamente única no mundo e isso já foi comprovado pela ciência”, destacou Bira Lyra, membro da Rede. Opinião compartilhada por parte dos presentes. “Em Guarapari, a gente come e bebe do turismo, e como estamos numa fase ruim essa iniciativa chega para alavancar o turismo de Guarapari para o Brasil. Estamos vendo que não só de moqueca se vive em Meaípe”, comentou Nhozinho Matos, empresário da região.

Nhozinho Matos, Antônio Ribeiro e Geraldino Nascimento Neto (Dino).

* A pesquisa, que comprovou os poderes medicinais das areias monazíticas de Guarapari, começou há aproximadamente dez anos. Clique aqui e saiba mais.

Anúncio
Anúncio

Veja também

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Bolsonaro testa positivo para o novo coronavírus

Desde a noite da última segunda-feira (06), quando apresentou os primeiros sintomas, o chefe do executivo cancelou a agenda da semana

óbitos covid

Guarapari perto dos 5% de óbitos por Covid-19

Dos 1.117 casos confirmados na cidade, 50 chegaram ao óbito.

Anúncio
Anúncio
policia federal

Fraude em merendas de Guarapari segue em investigação

Anúncio
Foto: Reprodução

Guarapari totaliza 50 mortes pela Covid-19; 25 pacientes estão hospitalizados

3 mortes foram registradas nas últimas 24h; Índice de letalidade da doença no município sobe para 4,48%

Bruna grávida de Arthur. Foto: Arquivo Pessoal

Guarapari: Após perder o filho, mãe grava vídeo incentivando doação de sangue

Grata pelas transfusões sanguíneas que permitiram que Arthur vivesse 71 dias, Bruna Guerini criou uma campanha para salvar vidas

Anúncio