Anúncio

Audiência pública debate regulamentação de shows em Guarapari

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 13 de dezembro de 2019 às 09:53
Atualizado em 13 de dezembro de 2019 às 09:53
Anúncio

De forma geral, os presentes são favoráveis a realização de eventos, mas ressaltam a importância dos limites estabelecidos

O encontro aconteceu na última terça-feira (10). Foto: Divulgação

Nesta semana, a Câmara de Guarapari realizou uma audiência pública para debater a regularização de shows no município.Na ocasião, os vereadores, a população e os promotores de eventos debateram as consequências que os shows trazem para sociedade. Entre elas o incômodo que o som alto causa nos moradores do entorno das áreas dos shows e o pânico que os fogos geram aos animais.

As crises que o barulho causam nos autistas também foi lembrada. A dona de casa Rosemélia Ramos Nogueira é mãe de duas crianças autistas, de 3 e 10 anos. Ela relatou que “os meninos ficam muito nervosos e o mais novo corre para o meu colo e fica perguntando que barulho é esse. Como mãe, fico muito triste em ver o sofrimento dos meus filhos sem necessidade. Há anos não passo o ano novo em Guarapari justamente por isso. Seria maravilhoso se ao menos os fogos usados nesses eventos fossem aqueles que não fazem barulho.”

O caos no trânsito, os furtos em muitos desses eventos, as agressões físicas e os acidentes em consequência do consumo exagerado de bebidas alcoólicas e drogas foram pontuados pelo capitão Lourencini, do 10º Batalhão da Polícia Militar. “Os eventos tem que ter local, horário de início e término regulamentados pela prefeitura e hoje não existe esse limite. O poder público tem a obrigação de estabelecer esse limite. Essa questão de se fazer um evento de quase 24 horas é prejudicial para os jovens que estão ali e para suas famílias”, afirmou.

Ele também elogiou a realização da audiência pública. “O debate é muito importante para dar voz as pessoas que não tem voz. É necessário debater, porque o direito de muitas pessoas está sendo esquecido, que é o direito a tranquilidade, a paz, ao descanso para elas saírem no outro dia para trabalhar e isso está sendo esquecido aqui em Guarapari. Nós temos que ter shows sim, o turismo de Guarapari tem que se desenvolver sim, mas tem que ser um turismo sustentável”, finalizou o capitão.

O produtor de eventos do Multiplace Mais, Ramissés Rocha de Almeida, também ressaltou a importância da audiência pública. “Acho muito importante essa audiência que a Câmara está realizando para ouvir a comunidade, porque vai nos ajudar a absorver toda essa demanda de orientações e sugestões para a gente poder melhorar cada vez mais. É uma iniciativa que a gente dá parabéns e o Multiplace Mais está sempre aberto para ouvir a população e as autoridades, sempre do lado da lei e tentando chegar a uma boa solução para ambos”.

O presidente da Câmara, vereador Enis Gordin (PRB), afirmou que “Guarapari é uma cidade turística e nós não temos a intenção de prejudicar nenhum evento que atraia turistas para a cidade. Mas, é preciso regulamentar esses shows para garantir que os direitos dos moradores do entorno desses eventos, dos autistas e de toda sociedade sejam respeitados. Acho que essa audiência pública contribuiu muito para isso e nós vamos continuar buscando uma solução que fique boa para todo mundo”.

  • Com informações da Câmara de Guarapari

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

praça

Moradores de Meaípe se unem e criam praça em área abandonada do bairro em Guarapari

A comunidade batizou de “Praça da Sereia” o espaço que vem sendo criado a partir de esforços coletivos

Esgoto Itapebussu2

Guarapari: Esgoto “invade” há anos casa em Itapebussu; moradora pede solução

Anúncio
Anúncio
Foto: Reprodução

Sine Anchieta anuncia vagas com oportunidades de emprego em Guarapari

Dentre as vagas de emprego anunciadas, há oportunidades para moradores de Anchieta, Guarapari, Piúma e Iconha

capa-curado-covid

Curado da Covid-19, idoso retorna para casa em Guarapari após 22 dias internado

Aos 79 anos, Helvécio Gomes dos Santos esteve hospitalizado do dia 08 ao dia 30 de junho; Hoje, recebe ajuda de familiares para lidar com as sequelas da doença

Anúncio
live

Sexta (07) tem live solidária em prol da Pestalozzi de Alfredo Chaves e Amor que Late & Mia

A transmissão acontecerá no Youtube, no canal Jonas Munaldi Produções, a partir das 19h

BR-101-duplicada-550x309

Eco101 retoma duplicação de Guarapari a Anchieta

Anúncio