Anúncio

Balanço Eleições 2018: Guarapari elege representante na Assembleia

Por Carolina Brasil

Publicado em 8 de outubro de 2018 às 10:59
Atualizado em 8 de outubro de 2018 às 10:59
Anúncio

Os eleitores da cidade, assim como os capixabas, voltam às urnas no dia 28 deste mês para o 2º turno das eleições presidenciais disputado por Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL).

Com mais de 14 mil votos, Carlos Von foi eleito deputado estadual. Foto: Reprodução

Após derrota nas Eleições de 2016 para prefeito de Guarapari, Carlos Von (Avante) voltou ao pleito eleitoral e é o mais novo deputado estadual pelo município, com 14.699 votos. Desse total, quase 13 mil foram de dados por eleitores da cidade, de acordo com informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Outros 11 candidatos pela cidade também disputaram uma vaga na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), porém, sem sucesso. Entre esses, os mais votados foram Gedson Merízio (PSB) com 13.570 votos e Wendel Lima (PTB) com 10.284, ficando, respectivamente, como segundo e primeiro suplentes das coligações que pertencem.

Gedson comentou o resultado agradecendo os votos que recebeu e lançando a possibilidade da participação dele nas próximas eleições municipais. “Estou muito feliz porque foram mais de 13.500 votos verdadeiros, sem compra ou troca de favores. Eu sei que estaremos juntos na próxima eleição que está chegando, em 2020, de prefeito”, afirmou. Ele também falou sobre o candidato eleito Carlos Von. “Ao Von, meus parabéns e meu desejo de que ele assuma esse mandato até o fim. Guarapari precisa de um deputado estadual comprometido com a cidade e com a oportunidade dada pelos eleitores”. Tentamos, mas não conseguimos, contato com os outros candidatos citados acima.

Além de Von, 29 deputados garantiram vaga na Ales. Foto: Reprodução

No Espírito Santo, 30 deputados foram escolhidos para compor a Ales até 2022, são eles:

  1. Sergio Majeski (PSB) – eleito com 2.41% dos votos válidos: 47.015
  2. Delegado Lorenzo Pazolini (PRP) – eleito com 2.22% dos votos válidos: 43.293
  3. Renzo Vasconcelos (PP) – eleito com 2.20% dos votos válidos: 42.907
  4. Delegado Danilo Bahiense (PSL) – eleito com 1.85% dos votos válidos: 36.064
  5. Doutor Hércules (MDB) – eleito com 1.58% dos votos válidos: 30.718
  6. Hudson Leal (PRB) – eleito com 1.57% dos votos válidos: 30.632
  7. Theodorico Ferraço (DEM) – eleito com 1.57% dos votos válidos: 30.576
  8. Capitão Assumção (PSL) – eleito com 1.42% dos votos válidos: 27.744
  9. Enivaldo dos Anjos (PSD) – eleito com 1.24% dos votos válidos: 24.202
  10. Coronel Alexandre Quintino (PSL) – eleito com 1.20% dos votos válidos: 23.330
  11. Torino Marques (PSL) – eleito com 1.13% dos votos válidos: 22.085
  12. Euclério Sampaio (DC) – eleito com 1.11% dos votos válidos: 21.662
  13. Erick Musso (PRB) – eleito com 1.09% dos votos válidos: 21.188
  14. Janete (PMN) – eleito com 1.05% dos votos válidos: 20.488
  15. Fabrício Gandini (PPS) – eleito com 1.03% dos votos válidos: 20.170
  16. José Esmeraldo (MDB) – eleito com 1.02% dos votos válidos: 19.835
  17. Vandinho Leite (PSDB) – eleito com 1.02% dos votos válidos: 19.799
  18. Marcelo Santos (PDT) – eleito com 1.01% dos votos válidos: 19.595
  19. Iriny Lopes (PT) – eleito com 0.94% dos votos válidos: 18.349
  20. Raquel Lessa (PROS) – eleito com 0.93% dos votos válidos: 18.053
  21. Dr. Rafael Favatto (PATRI) – eleito com 0.90% dos votos válidos: 17.624
  22. Bruno Lamas (PSB) – eleito com 0.87% dos votos válidos: 16.979
  23. Luciano Machado (PV) – eleito com 0.78% dos votos válidos: 15.222
  24. Carlos Von (AVANTE) – eleito com 0.75% dos votos válidos: 14.699
  25. Dary Pagung (PRP) – eleito com 0.74% dos votos válidos: 14.463
  26. Pr. Marcos Mansur (PSDB) – eleito com 0.70% dos votos válidos: 13.736
  27. Marcos Garcia (PV) – eleito com 0.69% dos votos válidos: 13.442
  28. Alexandre Xambinho (REDE) – eleito com 0.62% dos votos válidos: 12.095
  29. Adilson Espíndola (PTB) – eleito com 0.60% dos votos válidos: 11.635
  30. Dr. Emilio Mameri (PSDB) – eleito com 0.59% dos votos válidos: 11.489

Câmara Federal: 10 representam o ES. Foto: Reprodução

Enquanto isso, Guarapari não conseguiu representante na Câmara dos Deputados. Por aqui, seis candidatos tentaram uma das dez vagas para deputado federal. Conheça os eleitos que também representarão o Estado entre 2019/2022:

  1. Amaro Neto (PRB) – eleito com 9.41% dos votos válidos: 181.813
  2. Felipe Rigoni (PSB) – eleito com 4.37% dos votos válidos: 84.405
  3. Da Vitoria (PPS) – eleito com 3.87% dos votos válidos: 74.787
  4. Helder Salomão (PT) – eleito com 3.80% dos votos válidos: 73.384
  5. Sergio Vidigal (PDT) – eleito com 3.78% dos votos válidos: 73.030
  6. Dra. Soraya Manato (PSL) – eleita com 2.99% dos votos válidos: 57.741
  7. Norma Ayub (DEM) – eleita com 2.96% dos votos válidos: 57.156
  8. Foletto (PSB) – eleito com 2.89% dos votos válidos: 55.957
  9. Lauriete (PR) – eleita com 2.69% dos votos válidos: 51.983
  10. Evair de Melo (PP) – eleito com 2.50% dos votos válidos: 48.412

Senado

Fabiano Contarato (Rede) com mais de 31% dos votos válidos (1.117.036), seguido de Marcos do Val (PPS) com 24% (863.359), foram eleitos Senadores pelo Estado. Com isso, Magno Malta (PR) e Ricardo Ferraço (PSDB) não conseguiram se reelegerem para o cargo. Uma reviravolta das urnas, já que as pesquisas apontavam que, ao menos, um deles conseguiria o feito.

Eleitorado capixaba

De acordo com o TSE, dos 2.753.585 eleitores do ES, 80,74% foram aos locais de votação nesse 1º turno, totalizando 2.223.207 comparecimentos.

No dia 1º de janeiro de 2019, Casagrande toma posse como governador do Espírito Santo. Foto: Arquivo/Divulgação

Casagrande volta ao Palácio Anchieta

Renato Casagrande (PSB) foi eleito governador do Estado com 1.072.224 votos, o que representa 55,49% dos votos válidos, garantindo a vitória já no 1º turno das eleições 2018.

Pela segunda vez, Casagrande ocupa o cargo. Em 2010, chegou ao Palácio Anchieta com a maior votação do Espírito Santo, 82,3% dos votos válidos. Em entrevista coletiva*, o governador eleito falou sobre a vitória. Confira os principais trechos:

* Com informações do Folha Vitória

Gratidão ao capixaba

Recebemos com enorme alegria o resultado. Sentimento de gratidão e carinho com a população que nos deu a vitória em primeiro turno. Minha decisão, a partir de agora, é agregar pessoas e instituições que querem ajudar a retomar o crescimento do Estado. A prioridade é voltar a dar atenção junto as pessoas, na área social principalmente, melhorar o atendimento em serviços essenciais, como educação, saúde e segurança. É preciso também retomar e concluir obras que foram paralisadas. 

Transição

Ainda não é o momento, estamos saindo do resultado eleitoral. A partir de agora, como governador eleito, vamos olhar de forma mais detalhada para a atual gestão. Pretendo fazer uma transição madura e responsável, e tenho certeza de que a atual gestão também queira isso. 

Mudança no Senado

As mudanças nas urnas não estão restritas somente ao Senado, mas também na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal. O vento da mudança varreu a política brasileira e o Espírito Santo não ficou de fora. Essa mudança, principalmente no Senado, é característica do sentimento de renovação que domina a política nacional. 

Obras anunciadas pela atual gestão

As obras que estão em andamento, daremos sequência, sem dúvidas. Sou crítico em paralisar obras, é um respeito ao capixaba. Vamos verificar, então, cada contrato, cada edital anunciado nos últimos meses, principalmente de julho para cá, para saber se o que foi feito, está de acordo com a capacidade econômica do Estado para os próximos anos. Tenho interesse em dar sequência às obras, mas farei uma avaliação, contrato a contrato, edital a edital. 

Cenário nacional

É preciso saber qual será o resultado. Única certeza é de que estou convidado para uma reunião da Executiva Nacional do PSB para discutir o assunto esta semana. Pela quantidade de votos que tive no Estado, recebi apoio de capixabas que votaram em mais de dois, três candidatos à presidência da República. Minha posição como governador será de respeito com o capixaba, independente da decisão do partido. 

Mobilidade urbana

O aquaviário é uma das nossas prioridades, vamos fazer uma parceria com o setor privado. Em relação ao BRT, vamos dar início, mas não fazemos conseguir concluir nos próximos quatro anos, mas vamos iniciar. O BRT envolve um macro projeto, com ampliações de vias… Já o aquaviário, vamos atualizar o projeto que fizemos no final do meu mandato, em 2014, à realidade econômica do Estado hoje.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

chuva_2_2_0

Guarapari, Anchieta e Alfredo Chaves estão entre as cidades com maiores acumulados de chuva

Três pessoas estão desalojadas em Guarapari; Rodovia é totalmente interditada em Alfredo Chaves

108319221_agencia-brasil_carteiradetrabalho

Sine Anchieta anuncia mais de 140 oportunidades com vagas para Guarapari

Anúncio
Anúncio
PROCESSO-SELETIVO-PARA-MEDICOS-ROLIM

Guarapari abre processo seletivo para assistente social e auxiliar de serviços gerais

Há também oportunidades para coordenador e cuidador

Transplante

Aguardando um novo coração, moradora de Guarapari precisa de ajuda com os custos da viagem

Taiana está como prioridade na lista do transplante de coração em São Paulo e fez uma vaquinha online para custear a estadia na cidade enquanto aguarda um doador

Anúncio
camara-2-550x482

CPI dos Shows tem nova reunião marcada para esta manhã (24) em Guarapari

Foto: Reprodução

Mais 75 casos da Covid-19 são notificados em Guarapari

Com isso, a cidade totaliza 10.682 notificações; 3.324 casos estão confirmados

Anúncio