Anúncio

Cineasta de Guarapari lança sexto longa-metragem e é homenageado em festival internacional

A obra cinematográfica "O Cemitério das Almas Perdidas", de Rodrigo Aragão, abriu a 10ª edição do Festival Cinefantasy

Por Nicolly Credi-Dio

Publicado em 8 de setembro de 2020 às 18:23
Atualizado em 9 de setembro de 2020 às 16:30

Anúncio

O Cemitério das Almas Perdidas. Foto: Reprodução

A obra cinematográfica “O Cemitério das Almas Perdidas”, de Rodrigo Aragão, abriu, ontem (07), a 10ª edição do Cinefantasy, festival internacional de cinema fantástico. Esse é o sexto longa-metragem do cineasta guarapariense, que está sendo homenageado pelo festival, por meio de uma retrospectiva.

Com 134 minutos de duração, o longa-metragem “O Cemitério das Almas Perdidas” conta a história de um grupo de jesuítas e bandeirantes que, após trazer o livro de São Cipriano para o Brasil, acabam sofrendo uma maldição. “Eles são amaldiçoados e suas almas são condenadas a permanecer em um cemitério pela eternidade. Daí vem o nome do filme”, explica Rodrigo Aragão.

Foto: Divulgação

O cineasta conta que o filme exigiu cinco anos de empenho e trata-se do primeiro projeto desenvolvido com o apoio da Secult e Ancine, após um longo período de produção independente. “O orçamento do projeto foi R$2,1 milhões. R$1 milhão conseguimos através de um edital da Secretaria de Estado da Cultura, Secult, e R$1,1 milhão por meio da Ancine”.

“Nós fizemos oficinas de maquiagem, cenografia e atuação para selecionar os melhores alunos para fazerem parte do projeto. A produção envolveu uma equipe de aproximadamente 200 pessoas. A maior parte da equipe é do Espírito Santo e essa foi uma preocupação, descobrir talentos daqui”, afirma Rodrigo.

“O filme foi totalmente rodado em Guarapari. 80% dele foi gravado dentro de estúdio e o restante foi em uma locação em Praia Doce”, conta o cineasta. Na construção do cenário, foram dedicados cinco meses de trabalho, a fim de lhe conferir a riqueza de detalhes esperada do especialista em efeitos especiais.

O longa envolveu uma equipe de aproximadamente 200 pessoas, sendo a maioria dos envolvidos capixabas. Foto: Reprodução

De acordo com o diretor e roteirista da obra, após a estreia, no Cinefantasy, no dia 07 de setembro, o filme ficou temporariamente disponível na plataforma Belas Artes À La Carte e, devido ao sucesso com o público, deve ser disponibilizado novamente no próximo sábado (12). “Agora, ele participará de circuitos nacionais e internacionais, que estão sendo realizados online, devido à pandemia. Mas eu espero, em breve, ter a chance de exibi-lo no Espírito Santo”, finaliza Rodrigo Aragão.

Para conferir essa e outras obras do cineasta, que está tendo sua carreira homenageada por meio de uma retrospectiva, acesse https://www.belasartesalacarte.com.br/ , onde os longa-metragens estarão disponíveis para exibição online.

Assista ao trailer:

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

onibus-28-10-2019.mov-snapshot-00.10-2019.10.28-09.17.03-

Passageiros da Viação Alvorada reclamam de atrasos frequentes em linhas sem trocador

geada ES1

Aviso meteorológico prevê sensação térmica abaixo de 0 °C e formação de geada no ES

Anúncio

Anúncio

Julio-Joaquim-folhaonline-27-e-29Jul-2

Edital de Citação – Imóvel Usucapiendo

Casagrande clima

Casagrande e mais seis governadores se reúnem com enviado dos EUA para o clima

Anúncio

renato_entrevista

Entrevista: vereador busca alinhar Anchieta aos objetivos globais de desenvolvimento sustentável

Confira a entrevista exclusiva do jornal FolhaOnline.es com o vereador Renato Lorencini

detonacao_rocha_guarapari-2020-03-24

Detonação de rocha vai interditar BR-101 entre Guarapari e Anchieta

Anúncio