Anúncio

Com sinusite, homem procura UPA de Guarapari e recebe receita para suspeitos de Covid-19

O rapaz fez exame raio x na Unidade, mas mesmo com o diagnóstico, o médico manteve a receita com medicamentos para suspeitos de Covid-19.

Por Larissa Castro

Publicado em 30 de junho de 2020 às 17:57
Atualizado em 1 de julho de 2020 às 16:03

Anúncio

Na última segunda-feira (29), um homem que preferiu não revelar a identidade, buscou a Unidade de Pronto Atendimento de Guarapari (UPA) relatando problemas respiratórios. Antes de se consultar com o médico, o cidadão assinou um termo de isolamento social e foi encaminhado para a área exclusiva de pacientes com sintomas de Coronavírus.

Apesar da suspeita, o médico plantonista informou ao rapaz que não seria possível realizar o exame específico de Coronavírus, mas adiantou o procedimento receitando medicamentos e solicitou um Raio X, que foi realizado no Pronto Atendimento. “Quando eu olhei a receita já impressa, comparei com o de uma conhecida que também estava no local. Logo estranhei, pois não tive a oportunidade de fazer o exame específico para o médico deduzir que eu estava com Corona. Mas mesmo assim, fui ao Raio X e o resultado foi o que eu imaginava: Sinusite”, relatou.

Com sinusite, homem procura UPA de Guarapari e recebe receita para suspeitos de Covid-19
Foto: Arquivo pessoal.

Mesmo detectando sinusite atacada, o rapaz questionou ao médico sobre ter sido orientado a comprar os medicamentos Azitromicina, Ivermectina, Prednisona, Loratadina e Paracetamol, todos prescritos também aos pacientes com sintomas de covid. “Mostrei o raio x ao médico e perguntei se realmente eram aqueles medicamentos que eu deveria tomar. Ele disse que não tinha problema, mas me deixou livre para seguir a receita ou não, porém não me apresentou uma nova”.

Em relação ao termo de isolamento social assinado logo na chegada ao Pronto Atendimento, o jovem relata que pediu para a funcionaria desconsiderar, mas não obteve sucesso. “Não admito considerar que tenho suspeita de coronavírus, sendo que o outro exame mostrou ser sinusite. Pedi para que ela eliminasse meu termo da pasta, mas ela disse que não poderia, por seguir protocolo, e me sugeriu uma cópia. Não admiti, fiz com que ela rasgasse o documento na minha frente, e assim foi feito”, desabafa.

Questionada sobre os procedimentos em pacientes diagnosticados com outras doenças respiratórias, a Prefeitura Municipal de Guarapari respondeu que: “A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informa que os pacientes atendidos no ambulatório de síndromes respiratórias, ou seja, que apresentam ao menos dois sintomas gripais, são notificados como casos suspeitos da Covid-19 e com isso, assinam o termo, se responsabilizando a cumprir o distanciamento social, haja vista a necessidade de evitar a disseminação da doença. 
Em algumas situações, mesmo havendo suspeitas de outras doenças, ou até mesmo possíveis diagnósticos, pela semelhança dos sintomas e pela possibilidade de associação entre ambas, o Ministério da Saúde, recomenda a notificação e o distanciamento social, mesmo não se enquadrando nos critérios de coleta do exame para detecção do vírus. Como ainda não há um protocolo específico determinado pelo Ministério da Saúde, a prescrição das medicações para o tratamento da Covid-19, fica a critério de cada profissional médico, conforme orientações do Conselho da classe, e também do interesse do paciente em fazer uso das mesmas.
“, finaliza.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

Leitos Covid ES

Casagrande anuncia ampliação de mais 30 leitos para atendimento à Covid-19

corona

Covid-19: Guarapari se aproxima dos 200 óbitos e 8 mil casos confirmados

Praia do Morro segue o bairro com mais infectados, 1.153, quase o dobro dos registrados em Muquiçaba, 618, segundo no número de casos

Anúncio

Anúncio

Carteiradetrabalho

47 vagas de emprego estão disponíveis no Sine de Anchieta; 33 para moradores de Guarapari

Os candidatos podem se candidatar a partir de hoje (25)

ultrasonografia_feto_foto-Amina-Filkins-Pexels

Estado e Município devem custear fertilização in vitro de moradora de Guarapari

Anúncio

violência-doméstica-550x293-1

2020 teve menos denúncias e mais prisões relacionadas à violência contra a mulher em Guarapari

Para a titular da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) de Guarapari, Dra. Francini Moreschi, pandemia pode ter dificultado denúncias

coluna dom antonio rotativo (7)

Rotativo: será que emplaca?

Anúncio