Anúncio

Compra Direta de Alimentos beneficia produtores de Alfredo Chaves

Por Glenda Machado

Publicado em 3 de abril de 2018 às 08:42
Atualizado em 3 de abril de 2018 às 08:42
Anúncio

Município sai na frente e atende agricultores e rede de assistência social com produtos de qualidade.

Você sabe o que é compra direta de alimentos (CDA)? A iniciativa, implementada pela Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades), consiste na aquisição da produção da agricultura familiar ajustando a disponibilidade de produtos às necessidades de consumo.

Os produtos saem do campo direto para as instituições beneficiadas. Foto: Prefeitura Municipal de Alfredo Chaves.

Alfredo chaves, no sul do Estado, saiu na frente e foi um dos primeiros do Estado a iniciar as aquisições de alimentos e a distribuição nas instituições do próprio município neste ano. Atualmente o CDA atende ao Núcleo de Assistência Continuada à Criança e Adolescente, a Sociedade Pestalozzi, o Abrigo Casa Lar e grupos de atendimentos realizados no Centro de Referência da Assistência Social (Cras).

E quem já está colhendo os frutos deste projeto é o senhor Sílvio Dassie, 52, produtor rural da comunidade de Rio Novo de Matilde. Há quase oito anos participando da iniciativa, ele garante que não abre mão de se cadastrar. “É uma renda extra que posso contar todo mês. Produzo banana, uva, repolho, abóbora, inhame, pimentão, brócolis e várias outras hortaliças. Acredito que é uma maneira também de promover o trabalho da agricultura”, disse.

De acordo com a secretária Municipal de Assistência Social e Cidadania, Caroline Maróquio, a inclusão social promovida, seja no fortalecimento da agricultura familiar como também na qualidade de vida do cidadão, faz com que haja adesão da municipalidade ao projeto.

O produtor Silvio Dassie, 52, participa do projeto há oito anos. Foto: Divulgação/ Prefeitura Municipal de Alfredo Chaves.

“Sabemos o quanto é difícil manter a mesa farta em tempos de dificuldades para emprego, renda e qualificação profissional. Com o projeto garantimos o acesso da população em situação de insegurança alimentar, a produtos de qualidade e com regularidade necessária”, explicou.

Para participar os agricultores precisam estar habilitados nos quesitos que atendam ao perfil socioeconômico definido pelo projeto. As chamadas públicas são realizadas sempre no início de ano e tem validade de 12 meses.

Agricultores dos municípios de Alfredo Chaves, Atílio Vivacqua, Cachoeiro de Itapemirim, Jerônimo Monteiro, Mimoso do Sul, Muqui, Muniz Freire, Viana e São José do Calçado, em breve, poderão participar de processo seletivo para integrar o projeto. Os alimentos produzidos são destinados à rede da assistência social, atendendo a população que utiliza abrigos, centros de convivência, ou outros equipamentos.

A Casa Lar Aconchego do Idoso no município de Alfredo Chaves é uma das entidades beneficiadas. O diretor da unidade, Alexandre Elói, ressalta a importância da iniciativa. “Nos sentimos privilegiados por ser atendidos nesse projeto. Temos a certeza de que são produtos com qualidade garantida e que farão muito bem aos idosos de nossa instituição”, agradeceu.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

la vie (2)

Guarapari: universitária abraça sonho e troca engenharia por culinária

A estudante trabalha de forma individual e possui planos para expandir o próprio negócio alimentício

WhatsApp Image 2020-10-20 at 13.14.58

Indústria familiar de pães e bolos é exemplo de sucesso em Alfredo Chaves

Anúncio
Anúncio
guarapari

Mudança no hábito dos mineiros: Não trazer carne x Levar peixe!

coronavírus-550x309-1

Covid-19: 169 pessoas são consideradas doentes em Guarapari

Anúncio
IMAGEM PARA COMPOR O ARTIGO

Artigo: Acordos extrajudiciais trabalhistas em tempo de pandemia

WhatsApp Image 2020-10-05 at 18.57.20

Casal de Guarapari faz sucesso com artesanatos esculpidos em madeira

Anúncio