Anúncio

Cuidados com a saúde após cura da Covid-19

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 25 de fevereiro de 2021 às 08:30
Atualizado em 26 de fevereiro de 2021 às 09:18

Anúncio

A Sociedade de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE) publicou orientações sobre como uma pessoa que pegou coronavírus e se recuperou pode retornar ao esporte com segurança. O texto descreve, sobretudo, o comprometimento cardíaco como complicação frequente da Covid-19, o que representa um alerta para quem pratica atividades físicas.

“É essencial indicar uma avaliação cardiológica antes do retorno à prática de exercícios para os alunos que têm comorbidades ou que apresentaram sintomas mais graves da doença”, afirma Eriki Gaigher, de 34 anos, personal trainer em Alfredo Chaves, na região Sul do Estado. “O sistema respiratório também deve ser observado. A intensidade dos treinos deve voltar aos poucos, gradativamente. Se isso tudo não acontecer, há o risco de morte súbita desses esportistas”, acrescenta.

Aluno do Eriki, o advogado Gustavo Ferreira dos Santos, 40 anos, contraiu o coronavírus no final do ano passado. Antes, ele malhava em uma academia da cidade e tinha mais disposição para os exercícios. Hoje, sente-se mais ofegante e prefere praticar seus treinos na garagem do prédio onde mora em Alfredo Chaves. “Não sou hipertenso, nem diabético e não tenho problemas nos pulmões. Mas não tenho o mesmo fôlego de antes e hoje tenho não retorno para academia como medo de um segundo contágio”, garante.

Mesmo sem apresentar graves sintomas e de não possuir nenhuma doença que agrave os sintomas da Covid-19, Gustavo revela que começou ter cuidados com sua alimentação. “Parecei de comer frituras e evito alimentos doces. Além disso, inclui frutas no meu cardápio diário”, diz.

Alimentação após a Covid-19

Após a recuperação da Covid-19 os cuidados com alimentação devem ser com o objetivo de recuperar a energia, de acordo com a nutricionista Nathalia Cunha. “Quando contraímos algum vírus ou bactéria, o nosso organismo os combate com as nossas defesas e com isso o nosso corpo gasta mais energia”, garante a profissional. O novo cardápio, segundo ele, deve contar com alimentos ricos em proteína, carboidratos e gorduras, além de frutas com vitamina C como acerola, limão, laranja, tangerina, além de legumes por terem uma alta quantidade de vitaminas e minerais”, orienta.
Outra questão frisada pela profissional é a importância da ingestão de água. “O consumo de água é uma das prioridades que a pessoa deve ter, principalmente durante e após a infecção do coronavírus”, garante a nutricionista.

Questionada sobre o papel de uma boa alimentação pode ter na prevenção da Covid-19, o nutricionista foi enfático. “Quando me perguntam se há como prevenir essa doença com a alimentação digo que não. A prevenção se dá pelo isolamento social e os cuidados que o Ministério de Saúde orienta. Mesmo com a imunidade alta a pessoa pode contrair o vírus, o que muda é a expressão da doença. Pessoas que têm uma imunidade alta tendem combater o vírus de uma forma mais facilitada, mas não podemos descuidar”, finaliza Nathalia.

*Texto e foto de Clóvis Rangel.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

800px-Rugendas_indios

Palestra vai debater influência da cultura indígena no cotidiano de Guarapari

momento-dvd-banda-musical-prateado

Destaque em Anchieta e região, Musical Prateado completa 30 anos de carreira

Anúncio

Anúncio

artigo-paisagens-guarapari-1

Artigo: como tornar Guarapari um lugar mais atrativo e inesquecível

vitor-e-casagrande-educacao-20212

Governo do Estado anuncia criação de 40 novas escolas de tempo integral no Espírito Santo

Anúncio

imagens-artigo-lei-incentivo-ao-esporte

Artigo: os impactos da nova Lei Estadual de Incentivo ao Esporte

policia-civil_pc_viatura

Polícia prende suspeito de tentativa de homicídio em Guarapari

Anúncio