Anúncio

Dantas nega participação em esquema fraudulento de licitações

Por Glenda Machado

Publicado em 26 de maio de 2010 às 00:00
Atualizado em 22 de novembro de 2016 às 20:31

Anúncio

Depois de passar um dia foragido, uma noite na prisão e prestar depoimento, foi liberado o presidente da Câmara de Vereadores de Guarapari, José Raimundo Dantas. O parlamentar é apontado como o chefe de um esquema de fraudes em licitações nas prefeituras de Ecoporanga e Boa Esperança.
A acusação é resultado de cinco meses de investigação criminal do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Grupo Especial de Trabalho Investigativo (Geti), em parceria com a Polícia Militar (PMES). A ação ficou conhecida como “Operação Ramá”. O esquema lesava os cofres públicos por meio da manipulação de processos licitatórios.
Dantas foi um dos dez supostos envolvidos que receberam mandado de prisão temporária no dia 18 de maio de 2010. Apesar de liberados após prestar depoimentos, ainda continuam sob investigação do MPES. Também foram expedidos dezoito mandados de busca e apreensão entre computadores e documentos.
O parlamentar seria o “sócio-oculto” da KMD Construtora e Prestadora de Serviços Ltda – EPP. A empresa é apontada como centro do esquema de fraudes e fica situada em Guarapari. Mas em coletiva à imprensa, o vereador afirma que sua única ligação com o caso é a amizade com o suposto dono da empresa, Marcelo Saprisqui. Outro que prestou depoimento e está sob investigação.
Dantas alega que sua prisão foi uma falha e que foi vítima de perseguição política. “Houve um pouco de precipitação. Não vou culpar ninguém, mas houve falha. Tudo aconteceu por conta de denuncismo praticado por políticos daqui que não me querem como um possível futuro candidato a deputado estadual. Um cara preto, baiano, eles não querem que eu cresça”, argumenta.
Em um momento da coletiva chorou e ficou irritado ao ligar o caso com sua posição de presidente da Casa de Leis. “Minha vida pessoal não tem nada a ver com a atividade em plenário e só sairei daqui se a acusação for provada. Em cinco meses de investigação não descobriram provas contra mim”, alega.
Em Ecoporanga também foram detidos: o presidente da comissão de licitação da Prefeitura, Mauro Sérgio Carneiro; e o representante na cidade da KMD, Marcus Santos. Em Boa Esperança foram presos: a presidente da comissão municipal de licitação, Anne Gouvea; e os funcionários no município da KMD, Glauco de Oliveira e Luimer José Dias Rocha.
Em Guarapari foram detidas as servidoras do gabinete do vereador Dantas. São elas: Cláudia Calente, Úrsula Silva e Lilian Locasso. O advogado das funcionárias é o Lécio Machado. Ele disse que as clientes apenas assessoram o parlamentar na Câmara de Guarapari. Machado alega que elas não têm contato algum com o departamento de licitação da Casa de Leis.
Já o advogado da empresa é João Alexandre Vasconcelos. Ele declara que a empresa não cometeu nenhum ilícito e que atualmente só mantém contrato em Ecoporanga. De acordo com o advogado, as denúncias sempre acontecem porque há pessoas contrariadas com os resultados dos processos licitatórios.
O MPES afirma que dará prosseguimento à operação com a apuração do montante dos valores desviados na prática ilícita e por meio da análise dos documentos e computadores apreendidos em confronto com os depoimentos prestados. Mas ainda não há previsão para a proposição de ação junto ao Poder Judiciário.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Edital-de-Convocacao-Risa

RISA – Edital de Convocação

pp

Rifa arrecada recursos para manter tratamento de criança de Guarapari

Hoje com 1 ano e 5 meses, a pequena Aruna nasceu com Síndrome de Edwards

Anúncio

Anúncio

Turismo em Guarapari tem expectativa de 50% de retomada neste ano

Representantes do setor turístico acreditam que a vacinação contra a Covid avançando, o setor tende a retomar os números positivos a partir do segundo semestre deste ano

jardineiro-vaga-sine-anchieta-2021-06-24

Sine de Anchieta tem 34 vagas com 25 oportunidades para moradores de Guarapari

Anúncio

coronavac-instituto-butantan

Guarapari abre novo agendamento de segunda dose da Coronavac para profissionais da saúde

?

Anchieta promove 1º Mostra Cultural Aldir Blanc com apresentações on-line

Anúncio