Anúncio

Dia do Bolinho de Aipim agora no calendário turístico da cidade

Por Glenda Machado

Publicado em 3 de setembro de 2015 às 19:27
Atualizado em 4 de setembro de 2015 às 16:30

Anúncio

Alfredo Chaves tem a Festa da Banana e do Leite. Domingos Martins faz o Festival do Morango. Anchieta promove os Frutos do Mar. E Guarapari vai divulgar o típico salgado de Meaípe

Em uma primeira leitura até poderia virar motivo de piadas e brincadeiras. Mas se analisarmos bem é uma ideia válida e que pode fomentar o turismo, valorizar a cultura local e até movimentar a economia da cidade. Estamos falando do projeto de lei que foi aprovado e inclui no calendário turístico da cidade o dia 12 de Outubro como o Dia do Bolinho de Aipim.

“A princípio, eu queria instituir o Dia da Moqueca. Mas nossa cidade vizinha já tem um projeto semelhante. Anchieta faz o Festival dos Frutos do Mar. Então, pensei em valorizar a tradição local. Quem nunca saiu de casa para comer um bolinho de aipim aqui de Meaípe? São mais de oito estabelecimentos que trabalham com esse produto”, explica o autor do projeto, vereador Dito Xaréu.

Aprovado por unanimidade pelos vereadores em sessão extraordinária no dia 20 de maio, a lei foi sancionada no dia 19 de junho pelo poder executivo municipal.  A data foi escolhida para aproveitar o feriado prolongado de outubro. Mas, segundo o vereador, a ideia é ir além de uma simples comemoração.

“Queremos realizar um festival com pratos típicos da região, com as tradicionais rendeiras, as famosas cocadas e tendo como anfitrião da festa o bolinho de aipim. Alfredo Chaves tem a Festa da Banana e do Leite. Domingos Martins tem o Festival do Morango. Por que a gente também não pode valorizar um produto da nossa terra?”, indaga o vereador.

Rota do Bolinho de Aipim

Meaípe é um paraíso. Não só pela bela paisagem e pela gostosa moqueca da região, mas também pela rota do bolinho de aipim. São diversas barracas espalhadas pela orla. A receita é a mesma: a mandioca descascada é amassada, depois sovam até formar uma massa homogênea, em seguida dão o formato do bolinho com muito recheio por dentro e mandam direto para a frigideira. E cada baraquinha capricha no seu tempero e molhos variados.

Por isso, cada um tem um resultado diferente. Só experimentando para saber qual você prefere. Mas terá que ser em dias diferentes, porque o bolinho – diminutivo apenas no nome – é uma verdadeira refeição. “São várias barracas, tem o bolinho da Zezé, da Tia Bel, da Zilma, da Tia Júlia. Além das que fazem para encomenda como a Preta e a Ilda. É uma verdadeira tradição que merecia entrar no calendário do município”, destaca Dito.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

situacao_de_rua_2021-06-23

Situação de Rua: o que pensam organizações de Guarapari que trabalham com essa população

Em Guarapari, parte da população têm notado um aumento de pessoas que encaram essa condição

Capacetes Elmo

Espírito Santo recebe doação de 158 capacetes ELMOs para pacientes com Covid-19

Anúncio

Anúncio

xepa vacina

Governo do Estado cria regras para “xepa” das vacinas nas cidades do ES

Orientação da Sesa é que as doses excedentes sejam utilizadas em quem pertence ao grupo contemplado ou para as pessoas da faixa etária seguinte

procurados-2021-06-23

Polícia Militar divulga 5 criminosos de Guarapari procurados pela Justiça

Caso tenha informações, população pode ajudar a polícia através do Disque-Denúncia (181)

Anúncio

Eco 101 - duplicação

Duplicação: desvio de tráfego em Anchieta para construção do viaduto de acesso a Alfredo Chaves

vacinacao_50-mais-gri2021-06-12

Guarapari realiza novo agendamento para pessoas acima de 40 anos

Anúncio