Anúncio

Garis e guarda-vidas recebem treinamento para monitorar possível chegada dos fragmentos de óleo no litoral de Guarapari

Por Carolina Brasil

Publicado em 19 de novembro de 2019 às 11:26
Atualizado em 19 de novembro de 2019 às 11:31
Anúncio

A ação faz parte do plano preventivo do município e foi promovida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (Semag)

O município destacou que essa é uma ação preventiva. Fotos: folhaonline.es

Cerca de 50 pessoas entre garis e guarda-vidas que atuam no município de Guarapari participaram de um treinamento promovido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (Semag), na manhã desta terça-feira (18), no auditório da Semed. O objetivo foi alinhar as ações para o caso dos fragmentos do óleo, que atingiu o litoral brasileiro, chegarem às praias da cidade.

O encontro faz parte do plano de ação preventivo do município, que consiste no monitoramento diário e frequente das praias, costões, rios e mangues de Guarapari. A convite da Semag, Gildimar Costa, conselheiro da APA Setiba e profissional experiente de marinha, ficou responsável por esse alinhamento. “Os garis e os guarda-vidas que atuam nas praias estarão mais atentos a essa primeira identificação. Vale ressaltar que o óleo, a medida que se espalhou, foi sendo degradado, e as placas se tornaram pequenos fragmentos um pouco mais sólidos. É importante reforçar que a probabilidade de chegar aqui em nossa região é bem remota. Inclusive, por enquanto, de acordo com os órgãos responsáveis que estão monitorando a qualidade da água no Estado, não há com o que se preocupar com relação a balneabilidade e contaminação do pescado”, frisou.

Gildimar Costa, conselheiro da APA Setiba e profissional experiente de marinha.

Gildimar explicou que o município de Guarapari está alinhado com as orientações e ações dos órgãos estaduais e federais. Caso ocorra qualquer eventualidade, esse fragmento será recolhido e enviado para análise. “Somente após análise e confirmação é que vamos de fato saber se o óleo atingiu ou não a cidade. Fazemos um apelo para que ninguém saia promovendo julgamentos e não toque em nada suspeito. Com um palito, por exemplo, dá para eliminar a dúvida porque, se estiver rígido, não é fragmento de óleo.  E mais, através do número 185, é possível relatar qualquer ocorrência sobre a situação à Marinha brasileira”.

Renata Rico, gerente de arborização e paisagismo e educação ambiental da Semag.

Renata Rico, gerente de arborização e paisagismo e educação ambiental da Semag, lembrou que o cidadão também pode entrar em contato com a própria secretaria local através do telefone (27) 3261-7708. “O município está preparado para uma possível eventualidade, nossas equipes estão prontas, possuem os EPIs necessários e um local que já foi definido para armazenamento temporário até a destinação adequada”.

Acredita-se que a possibilidade da chegada dos fragmentos em Guarapari seja remota.

Anúncio
Anúncio

Veja também

Atacado-VEM

Atacado Vem passa por nova etapa para a construção em Guarapari

O atacarejo ficará localizado no bairro Muquiçaba e a promessa é de geração de empregos diretos e indiretos durante e após o término das obras

tiro

Manhã de tiros e homicídio em Muquiçaba

Anúncio
Anúncio
respiradores104

ES recebeu mais 104 respiradores para reforçar o enfrentamento ao novo Coronavírus

eleições2020

Adiamento das eleições municipais para novembro é aprovado na Câmara

O primeiro turno das eleições municipais será adiado de 4 de outubro para o dia 15 de novembro. A data do segundo turno passa para o dia 29 de novembro

Anúncio
covid-19-drive-thru-teste-coronavirus-teste-rapidos-titri-foto-Flávio-Tin-_MG_8593-15042020-scaled

Covid-19: Guarapari tem mais de mil casos confirmados

O Boletim Epidemiológico foi divulgado na noite de quarta-feira (01). O município registra 41 óbitos por coronavírus

meaipe-5250506-1

Guarapari pode receber ventania de até 74 km/h

A previsão é que o ciclone extratropical chegue a Guarapari até a manhã desta quinta-feira (2).