Anúncio

Guarapari: próximo a eleição, processo de Mazzelli contra Von tramita na justiça

Por Larissa Castro

Publicado em 9 de novembro de 2020 às 17:30
Atualizado em 10 de novembro de 2020 às 18:01

Anúncio

Após a recepção de áudios gravados durante uma conversa entre candidatos a vereador do partido Republicanos e o candidato a prefeito pelo Avante, Carlos Von, a Republicana Fernanda Mazzelli, que também busca a vaga de chefe do Executivo em Guarapari, abriu uma investigação judicial contra Von. O motivo do processo, segundo o advogado Luciano Ceotto: apoio político em troca de pagamento e cargos.

Ainda em tramite na Justiça Eleitoral, com entrada no dia 05 de novembro, a candidata Fernanda Mazzelli (Republicanos), junto ao advogado Luciano Ceotto, acusam o candidato à prefeitura Carlos Von (Avante) e o candidato a vice-prefeito Rogério Zanon (DC) de esquematizarem possíveis pagamentos aos vereadores do partido Republicanos, durante uma reunião presencial ocorrida no dia 28 de outubro.

Fernanda Mazzelli, candidata à prefeitura de Guarapari. Foto: Assessoria.

“Os investigados comprometeram a lisura igualdade do processo eleitoral ao negociarem diretamente com candidatos a vereador, de outra Coligação, apoio político em troca de pagamento de quantias, além de oferecimento de cargos caso atingido determinada quantidade de votos”, descreve parte da ação.

Segundo os fatos apresentados por Luciano, em um dos áudios há uma proposta de R$500,00 do fundo partidário, uma “menina” para trabalhar na campanha eleitoral e um emprego na Prefeitura Municipal de Guarapari, vaga exclusiva para quem atingisse 300 votos.

Carlos Von, candidato à prefeitura de Guarapari. Foto: Assessoria.

O advogado Luciano Ceotto ressalta que a troca de apoio em dinheiro ou vantagens se configura em abuso de poder.

“Tal conduta é grave, pois estamos falando de uma negociação de apoio político de quase a totalidade dos candidatos a vereador de um outro partido não integrante de sua Coligação(…). A compra de apoio político vem sendo compreendida pelo Tribunal Superior Eleitoral e demais Tribunais Regionais como configuradora do abuso de poder econômico”, reforça o advogado de Fernanda Mazzelli no documento.

Posicionamento das partes

Carlos Von e Fernanda Mezzelli.

Após dar entrada na Ação de Investigação Judicial Eleitoral, a candidata Fernanda Mazzelli se justificou através de uma nota enviada pela assessoria. “As informações contidas nesse áudio precisam ser investigadas.
Quando o presidente do meu partido, Roberto Carneiro, me informou que não iria enviar os recursos que Erick Musso e Amaro Neto tinham prometido para minha campanha, eu não consegui entender o motivo de romperem o combinado. Mas, agora, os “motivos” começam a aparecer e é lamentável que deputados se comportem dessa maneira.

Vou encaminhar esse áudio, junto com os outros já divulgados ao Ministério Público Eleitoral para que tudo seja investigado e esclarecido. Sou a única mulher candidata a prefeita do meu partido na Grande Vitória e usar o fundo eleitoral como moeda de troca em “negociata” é vergonhoso. Exijo explicações. Quero saber onde foi parar o dinheiro que prometeram para as candidaturas femininas?


A população de Guarapari, que me recebe com muito carinho, pode ter certeza que não vou ceder à pressão desses políticos. Mesmo sem recursos, sigo com minha campanha de cabeça erguida, enfrentando essa velha política de acordos de gabinete.
Acredito na justiça dos homens e na justiça de Deus e com o apoio da minha família e amigos, vou até o fim com minha candidatura.
“.

O candidato Carlos Von se pronunciou através de um vídeo destinado a população de Guarapari. A defesa completa você confere abaixo.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

arena-vila-anchieta-esportes-beach-soccer

Anchieta recebe etapa de Campeonato Brasileiro de Beach Soccer

Evento começa nesta terça-feira (19)

Pitaya Marina

Chácara de Guarapari inova e pode produzir Pitaya durante todo ano

Tecnologia originária da África proporciona iluminação própria e a fruta pode ser produzida em qualquer mês do ano

Anúncio

Anúncio

artigo-AR-Dino-2021-10-15-1

Artigo: mega empresário Dino Simões Pádua, verdadeiro cidadão guarapariense

chuva

Instituto alerta para chuvas fortes em Guarapari

Anúncio

rescisao-indireta-artigo-direito-taina-morosini

Artigo: rescisão indireta do contrato de trabalho; O que é e quando pode ser aplicada?

pfizer

Guarapari realiza vacinação sem agendamento para segunda dose de vacina da Pfizer na segunda-feira (18)

Anúncio