Anúncio

HFA visita a maternidade referência Sofia Feldman em Belo Horizonte 

Por Glenda Machado

Publicado em 8 de dezembro de 2015 às 15:09
Atualizado em 8 de dezembro de 2015 às 15:09

Anúncio

visita Sofia FeldmanProfissionais do Hospital Francisco de Assis (HFA) visitaram uma maternidade referência na capital mineira no final de novembro juntamente com equipes do Hospital Infantil Francisco de Assis (HIFA) de Cachoeiro de Itapemirim e da Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina no Piauí. O objetivo foi trocar experiências e aperfeiçoar o acolhimento humanizado e seu desenvolvimento técnico-científico com quem vivencia essa realidade diariamente.

O Hospital Sofia Feldman de Belo Horizonte realiza cerca de mil partos por mês – 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A visita técnica abordou o cuidado humanizado focado na gestante e no bebê considerado pelos profissionais da área uma necessidade e uma conquista da obstetrícia. E todos voltaram para casa com muitas ideias, expectativas e novidades na bagagem.

“As soluções encontradas para o desenvolvimento da política de humanização são impressionantes, como a existência de casa de apoio integrada à estrutura do hospital de forma a dar continuidade à assistência completa, não só ao paciente, mas também à família, que neste modelo interage e participa da evolução clínica do paciente”, destaca o diretor técnico e coordenador médico da obstetrícia do HFA, Dr. Álvaro Cornelio Mendes de Oliveira.

Ele também ficou admirado com a atuação dos enfermeiros na realização dos partos. “A participação da equipe multidisciplinar juntamente com a integração das clínicas médicas é fundamental, tendo o enfermeiro obstétrico assistencial um papel ímpar na condução dos partos, executando suas atividades assistenciais sempre sustentadas por protocolos médicos”, afirma Dr. Álvaro.

Outra que participou da visita foi a coordenadora do Pronto Atendimento Infantil do HFA, Dr. Sandra Cota Mourão Guimarães. Ela está no hospital desde a sua inauguração e acompanha a evolução dos trabalhos ao longo desse um ano e meio a serviço da população de Guarapari, do Litoral Sul e da Grande Vitória. O HFA tem se tornado referência no estado dando suporte, apoio e exemplo de cidadania, qualidade, segurança e humanização.

“Sou mineira e moro há cinco anos em Guarapari. O atendimento pelo SUS em Belo Horizonte realmente precisa ser reconhecido, é outra realidade. No Espírito Santo é diferente, ainda tem muito que crescer e aprender e é o que tem sido feito pelo HFA. Estamos em constante aperfeiçoamento na busca da excelência na prestação de serviços que é um dos objetivos da nossa instituição. Estamos no caminho certo”.

O HFA realiza cerca de 120 partos por mês, 65 cirurgias eletivas mensais e 120 atendimentos infantis por dia. E os investimentos na humanização do atendimento não param. “Temos a reunião semanal com as gestantes e capacitações constantes baseadas no novo modelo de atenção preconizado pela Rede Cegonha do Ministério da Saúde”, ressalta o superintendente do HFA, Jailton Alves Pedroso.

Ele ainda destaca que o hospital também adquiriu equipamentos que visam humanizar o trabalho de parto com métodos não farmacológicos de alívio de dor como a bola do nascimento com a barra de parede e a cadeira cavalinho ou banquinho U, além da diminuição da luminosidade, banho morno de aspersão e massagens corporais. Tudo à disposição às gestantes durante o processo de trabalho de parto que contam com orientações de uso e apoio da equipe do setor.

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Anchieta-Credito-da-Foto-Andrews-Quinteiro_

Pelo quarto ano consecutivo, Anchieta recebe nota A do Tesouro Nacional

pfizer

Guarapari: ação de vacinação sem agendamento para adolescentes com comorbidades

Anúncio

Anúncio

ameazul-praia

Moradores da Enseada Azul, em Guarapari, realizam ação de limpeza neste sábado (18)

Ação é uma adesão ao Dia Mundial da Limpeza

Comunicado - 17-09-2021

Comunicado – 17/09/2021

Anúncio

pfizer

Vacinação dos adolescentes é mantida no Espírito Santo

O Ministério da Saúde suspendeu a imunização do público de 12 à 17 anos sem comorbidades

afrochaves-estacao-da-cultura-2021-09-16-4

Resistência preta marca abertura do Estação da Cultura em Alfredo Chaves

Anúncio