Anúncio

Impostos sobem e moradores se revoltam

Por Glenda Machado

Publicado em 20 de janeiro de 2010 às 00:00
Atualizado em 22 de novembro de 2016 às 20:21

Anúncio

No ano passado, a Prefeitura Municipal apresentou à Câmara de Vereadores um projeto de lei que previa a atualização do valor venal dos imóveis de Guarapari, que implica no reajuste do Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU). O projeto, que também previa o reajuste da taxa de coleta de lixo, foi aprovado por unanimidade pelos parlamentares. A correção foi de 100%, que será feita durante quatro anos, tendo assim um aumento de 25% a cada ano até 2013. O valor da alíquota, que até 2009 era de 1%, será reduzida gradativamente de 0,7 a 0,5%.
A justificativa para a correção do imposto é que havia uma defasagem no valor de venda do imóvel há 25 anos. Cerca de 60 mil carnês devem ser distribuídos no município. Agora em janeiro, é a hora de ver o quanto essa atualização custará para o bolso do morador. Mas, além da reclamação dos guaraparienses quanto à atualização do IPTU e reajuste da taxa de lixo, os moradores reclamam do atraso no recebimento do carnê.
Para quem quer aproveitar o desconto de 20%, o pagamento deve ser efetuado até o dia 31 de janeiro, o desconto de 10% vai até o dia 28 de fevereiro e para pagamento em cota única, mas sem desconto, o prazo é até 31 de março. O IPTU também pode ser pago em oito vezes com a primeira parcela no dia 31 de janeiro.
A dona de casa, Glória Faria, pretende pagar em uma vez e aproveitar o desconto. “Eu gosto de pagar em uma única vez e aproveitar o desconto de 20%, mas até agora não recebi o carnê. A entrega deveria ser antes para não correr o risco de perder o desconto”, reclamou a moradora da Enseada Azul.
Para um morador do Centro, Thiago Albertini, o aumento do valor do IPTU foi grande. “No ano passado, paguei com desconto de 20%, mas este ano devo pagar parcelado. Uma atualização de 25% pode não representar muito se não tiver outras dívidas, mas com despesa de escola, plano de saúde, supermercado, isso pesa no orçamento”, explicou.
Como havia de se esperar, a área de saúde sentiria mais com o reajuste da taxa de coleta de lixo, já que deve ser feita de forma diferenciada e com mais cuidado. Mas, para a dentista, Dinalva Dornellas Cypriano, a surpresa foi maior do que a esperada. A taxa de lixo que em 2009 foi de quase R$ 79,00, este ano veio R$ 1,4 mil. Um aumento de 1.772%.
“Isso é uma extorsão, não tem condições de um consultório dentário pagar esse absurdo. Vou pagar em juízo e entrar com uma ação junto com outros colegas”, contou indignada a dentista. Em um apartamento no Centro da cidade, a taxa de coleta de lixo que em 2009 foi de R$ 88,11, este ano o valor foi de R$ 247,50, um aumento de R$ 280,9%. O IPTU, do mesmo apartamento, em 2009 foi de R$ 606,83, em 2010 passou para R$694,01. Este ano, esse morador teve um aumento no orçamento, somente de taxa de lixo e IPTU, de R$ 246,56 a mais que em 2009.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

74-mapa-de-risco-covid-19-1

Governo do Espírito Santo divulga 74º Mapa de Risco Covid-19

amarelo-setembro-2021-09-24

Ação em Guarapari busca conscientizar sobre importância da saúde mental

Ação acontece neste sábado (25), no Centro da cidade

Anúncio

Anúncio

Foto: Reprodução/Pixabay

Câmara derruba veto e promulga lei contra nomeação de condenados por violência contra a mulher em Guarapari

Pfizer-COVID-19-Vacine

Ação de vacinação gera dúvidas; prefeitura de Guarapari esclarece

Anúncio

filhos procuram pai21

Sem encontrar o pai há mais de 30 anos, filha busca notícias em Guarapari

A família morava no município até a separação do casal; a mãe foi com os filhos para o Rio de Janeiro

pfizer

Pfizer: Guarapari faz ação com 12 mil doses para imunizar diversos grupos contra Covid-19

Imunização acontece amanhã (25) em Unidades de Saúde do município

Anúncio