Anúncio

Mais de 400 pessoas participaram da abertura da Semana Espírita

Por Glenda Machado

Publicado em 12 de janeiro de 2015 às 14:44

Anúncio

Geak (3)

Vinte anos de estudo em grupo, de divulgação da doutrina, troca de conhecimentos e muita fé. Essa é a energia que engloba cada edição da Semana Espírita de Guarapari. Este ano é ainda mais especial, porque o evento está em sua 20ª edição.

É uma realização do Instituto de Divulgação Espírita de Guarapari (IDEG) com o apoio das casas espíritas da cidade, do 11º CRE – Conselho Regional Espírita e da Federação Espírita do Estado do Espírito Santo (FEEES). As palestras acontecem às 20h, no Sesc.

A abertura aconteceu ontem com uma verdadeira aula do psicólogo de Minas Gerais, Emerson Pedersoli. Mais de 400 pessoas compareceram na palestra cujo assunto foi o tema do evento: “O Céu e O Inferno – 150 anos”.

“Cada ano tentamos escolher uma obra ou autor importante como tema do evento e neste ano o livro de Allan Kardec completa 150 anos de edição. Ele faz parte das obras básicas do Espiritismo. Fala muito sobre a justiça divina: a cada um segundo suas obras”, disse a conselheira administrativa do IDEG, Alba Sampaio.

De acordo com ela, o evento começou como uma semana de estudos espíritas realizada pelo Grupo Espírita Allan Kardec. Por três anos, as palestras foram realizadas na própria casa espírita. Mas com o número crescente de participantes foi necessário fazer em um local maior e foi assim que surgiu a Semana Espírita de Guarapari.

“Fazer em um local neutro como o Sesc também é bom porque atrai simpatizantes e até pessoas de outros credos religiosos que têm curiosidade sobre a doutrina mas às vezes não tem coragem de ir a uma casa espírita. Também fazemos sempre em janeiro para acolher os turistas espíritas que passam férias em nossa cidade”, conta Alba.

Hoje, o psicólogo mineiro volta com o tema “Temer a morte, por quê?”. Amanhã é a vez do palestrante capixaba Aloísio Silva: “O Céu, o Inferno e o Purgatório”. Na quarta e quinta, os estudos ficam por conta de Jason de Camargo do Rio Grande do Sul. Primeiro ele vai falar sobre “Anjos e Demônios segundo o Espiritismo” e no dia seguinte “ O Caminho das Virtudes”.

Na sexta é a vez de falar sobre felicidade com o mineiro Andrei Moreira: “Felicidade – deste ou de outro mundo?”. O encerramento também fica por conta dele no sábado, das 9h às 12h, com o tema: “Felicidade é o caminho”. A expectativa é de receber em torno de 400 pessoas por dia.

“O objetivo do evento é divulgar a doutrina espírita em um espaço público com entrada gratuita para que as pessoas reflitam um pouco sobre a vida. Também temos cantina e espaços com venda de livros, camisas, canecas e porta-chaves. O dinheiro arrecadado vai para ao IDEG”, explica Alba.

Segundo ela, este ano também conta com uma novidade: o espaço interativo. “Alguns espíritas comunicadores criaram um espaço bem legal, divertido e interativo onde as pessoas podem fazer fotos com plaquinhas eu curti, estive aqui, e enviar na mesma hora para o facebook e whatsApp do participante. Venha conferir, contamos com a sua presença”, disse Alba.


É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Imagem-do-WhatsApp-de-2024-07-02-as-14.22.32_930ee451

Prestes a lançar novo filme, Rodrigo Aragão quer formar novos talentos do cinema em Guarapari

Cineasta finaliza seu novo longa, que se passa em um prédio assombrado por fantasmas na Praia do Morro

{"eId":"703898471388870","CameraPosition":1}

Hotéis e pousadas das montanhas preparam mimos para hóspedes durante a Festa do Morango

34ª edição do evento já está com ingressos à venda

Anúncio

Anúncio

Pastor Raphael

Coluna Palavra de Fé: Schadenfreude

letreiro-guarapari-es-2021-08-27

Coluna Dom Antônio: O que falta para Guarapari ser uma cidade turística de verdade

Anúncio

regulamento foto (3)

Coluna Entenda Direito: A importância do Regulamento Interno das empresas nas relações de trabalho

Pipas_divulgacao

Guarapari foi a cidade mais atingida por problemas causados por pipas na rede elétrica

Nos primeiros meses do ano, cidade teve 1.668 clientes afetados na região; riscos de acidentes aumentam nas férias

Anúncio