Anúncio

Moradora de Guarapari se queixa de serviço realizado em rua de Santa Mônica

Por Carolina Brasil

Publicado em 25 de março de 2020 às 15:10
Atualizado em 25 de março de 2020 às 15:10
Anúncio

De acordo com o município, uma equipe voltará ao local nessa quinta (26)

Registro da Rua Anchieta nesta quarta (26). Foto: Leitor

Após reclamação publicada no folhaonline.es, uma moradora da Rua Anchieta, em Santa Mônica, voltou a se queixar de problemas na via.

No último dia 13, ela reclamou das condições da rua, que sofre com alagamentos constantes e falta de manutenção. Na ocasião, o município informou que, naquele momento, não haveria previsão de pavimentação da Rua Anchieta, no bairro Santa Mônica. Mas, que a rua já estaria no banco de dados para integrar futuros processos de pavimentação e que após o período de umidade, uma equipe iria ao local restaurar as condições da via.

De acordo com a moradora, que terá o anonimato mantido, a Prefeitura de Guarapari enviou uma máquina, mas o serviço só piorou a situação. “A máquina passou, um cano estourou com o peso e os entulhos foram jogados para o canto onde o mato continua. É o famoso tapar o sol com a peneira”, descreveu.

Nesta quarta-feira (25), procuramos novamente o município para buscar o posicionamento sobre a situação, data para reparo do vazamento e quando os serviços na rua seriam feitos de forma completa.

Sobre isso, a informação da Secretaria Municipal de Obras Públicas (Semop) é que uma equipe está programada para ir ao local nessa quinta-feira (26) e levará material para ser aplicado de forma paliativa. Sobre o mato e os entulhos, a informação é que a rua foi incluída no cronograma de limpeza da Companhia de Melhoramentos e Desenvolvimento Urbano (Codeg) e será realizado o mais breve possível. A prefeitura lembrou que, em decorrência da pandemia de Coronavírus, o quadro de funcionários da Codeg está reduzido, com 40% dentro do grupo de risco em quarentena.

Anúncio
Anúncio

Veja também

corona

Coronavírus: Guarapari registra 12º óbito e mais 10 casos da doença

A vítima fatal da doença residia no Centro

CTA

Centro de Testagem e Aconselhamento vira alvo de denúncias em Guarapari

Anúncio
Anúncio
Lucineia Santos de Souza. Foto: Arquivo Pessoal

Moradora de Guarapari já produziu e doou mais de 500 máscaras para famílias carentes

Com um saco de retalhos e um rolo de elástico, Lucineia Santos resolveu ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social a se protegerem da Covid-19

homicidio

Número de homicídios no ES reduz em maio e atinge melhor número dos últimos 24 anos

Anúncio
abertura de em presas

ES está entre os 12 estados com menor tempo de espera para abertura de novas empresas

cão4

Pandemia faz número de adoção de cães e gatos crescer em Guarapari