Anúncio

Guarapari alerta para atualização do cartão de vacinação dos alunos

Por Carolina Brasil

Publicado em 1 de julho de 2019 às 17:02
Atualizado em 2 de julho de 2019 às 08:01

Anúncio

A medida atende a Lei Estadual 10.913/2018 que exige o documento no momento da matrícula ou rematrícula

Em caso de vacina pendente, a escola deve orientar sobre a atualização em até 30 dias. Foto: Reprodução

A Prefeitura de Guarapari, através da Secretaria Municipal de Educação, iniciou um levantamento sobre a situação vacinal dos alunos da rede pública do município. O objetivo é atender a Lei Estadual 10.913/2018 sobre a obrigatoriedade da apresentação do cartão de vacinação atualizado no ato da matrícula ou rematrícula escolar.

A medida conta com apoio da Secretaria Municipal de Saúde. As escolas irão solicitar aos pais ou responsáveis a cópia do cartão de vacinação dos alunos para que seja verificada a situação vacinal. “Vamos começar pela educação infantil. Os diretores farão a solicitação e as cópias serão encaminhas à unidade de saúde correspondente onde a equipe da sala de vacina fará a emissão da declaração sobre essa situação vacinal, seja ela em dia ou não, e entregá-la a instituição de ensino. Em caso de imunização pendente, a escola deve orientar que os pais procurem a unidade para vacinação em até 30 dias”, explicou Kátia Regina Silva Santos, enfermeira e coordenadora do Programa de Imunização. De acordo com o município, após orientação e em caso de falta, o Conselho Tutelar será acionado para as medidas cabíveis.

A lei trata de estudantes de 0 a 18 anos. Após a educação infantil, a prefeitura deve iniciar o trabalho com os alunos do Ensino Fundamental I e II, o que deve alcançar um total de oito mil alunos. “Estamos cumprindo o que a lei determina e, mais do que isso, essa é uma preocupação do município. A vacinação é um direito e faz parte do nosso dever alertar e sensibilizar os pais sobre a importância da imunização”, enfatizou a coordenadora.

Vale destacar que essa é uma ação pontual. A partir do próximo ano letivo, caberá aos responsáveis a solicitação da declaração junto à Unidade de Saúde e a apresentação do documento será obrigatória nas matrículas e rematrículas para todos os anos. Para ter acesso ao documento, basta se dirigir à sala de vacina da Unidade de Saúde que atende a região de domicílio com cartão de vacinação. Kátia ressaltou também sobre a obrigação das instituições de ensino da rede privada. “Etendemos que as escolas particulares também deverão atender à lei. Nesse caso e desde já, é de responsabilidade dos pais providenciarem a declaração de situação vacinal junto ao município, conforme solicitação da escola. Para isso, nossas salas de vacinação e nossa equipe já estão devidamente preparados”.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

eduardo-junho-vermelho-doacao-de-sangue

Junho Vermelho: em Guarapari ações e campanhas incentivam doação de sangue

Trabalho visa contribuir com difícil tarefa do Hemoes*

gabriel-musica-2021-06-19

Dia do Orgulho Autista: conheça o cantor de Guarapari, Gabriel da Silva Carvalho

Anúncio

Anúncio

WhatsApp-Image-2021-06-18-at-13.15.02

Artigo: uma Guarapari diferente por usar melhor os seus templos ociosos

o-que-e-um-curso-profissionalizante-descubra-aqui

Qualificar ES abre 101 vagas em cursos presenciais, com oportunidades para Anchieta

Anúncio

IMAGEM-DE-DESCRIÇAO-DO-ARTIGO

Artigo: empréstimo consignado não autorizado; como cessar descontos e pedir indenização

bicicleta-ciclismo-pixabay-2021-06-19

Espírito Santo tem média de cinco bicicletas furtadas por dia

A Secretaria Estadual de Segurança Pública informou que o índice caiu em comparação ao ano passado

Anúncio