Anúncio

Nacional Escola de Profissões encaminha profissionais para o mercado de trabalho

Por Glenda Machado

Publicado em 19 de agosto de 2017 às 11:20
Atualizado em 18 de agosto de 2017 às 17:01
Anúncio

Uma oportunidade para se destacar no mercado de trabalho. É assim que José Weider Queiroz encara a busca pela qualificação profissional continuada. Weider é morador de Guarapari há 17 anos, natural da Bahia e criado em São Paulo, adquiriu uma visão forte sobre a educação e a qualificação. Graduando em Administração de Empresas, palestrante, teólogo e formado em Técnico Mecânico Industrial e Vendas, sempre prezou pelo estudo e a formação.

José Weider e a esposa Rosinete

Hoje, ao lado de sua esposa Rosinete C.L. Santos, é proprietário da Nacional Escola de Profissões no Centro de Guarapari. A paixão por ensinar e empreender é tão grande que seu principal objetivo é fazer com que mais pessoas se qualifiquem e desfrutem de uma verdadeira mudança de vida.

Folha da Cidade – Como você descobriu a vocação para a área do ensino?

José Weider Queiroz – Sou professor de EBD há 13 anos. Como cresci na grande São Paulo, ao me mudar para Guarapari, senti uma enorme diferença na qualidade do ensino e comecei a nutrir o desejo de proporcionar uma educação que preparasse os alunos para o mundo real do mercado de trabalho, isso já em minha adolescência. Já aos 22 anos de idade tomei a decisão de ter meu próprio negócio e ajudar muitas pessoas.

FC – Para você qual a necessidade de se profissionalizar, em um momento tão complicado da economia?

Weider – Acredito que esse é o momento ideal para se qualificar. Muitas pessoas foram demitidas dos seus empregos. E as novas vagas quando começarem a surgir serão super concorridas. Pessoas que tinham um salário alto estão recebendo um salário menor por uma vaga que exige uma qualificação menor do que o que ela possui. Então se hoje alguém vai concorrer a essa mesma vaga e está muito menos preparado de verdade essa crise vai continuar com essa pessoa. Mas se ela se prepara aí está o sucesso.

FC – Quando surgiu a ideia de montar a escola?

Weider – A empresa surgiu em 2015. Eu já atuava há quatro anos na área da educação profissionalizante e minha esposa há sei anos. Nesse período acumulei experiência em gestão de vendas e gestão administrativo-pedagógica, e aproveitando uma oportunidade focamos nossas forças e expertise na construção de uma marca, assim nasceu a Nacional Escola de Profissões. Atuamos em várias frentes. Temos cursos na parte de construção civil, curso de elétrica que é ministrado por um dos proprietários da empresa GM elétrica. Para se ter uma ideia essa empresa já contratou vários ex-alunos nossos. Dessa última turma ele contratou dois, então aquele que se destaca no curso tem um potencial maior de já sair daqui empregado.

FC – E quantos cursos que a escola possui?

Weider – São mais de 30 cursos em diversas áreas. Temos cursos na parte de auxiliar de veterinária, auxiliar de farmácia, informática básica, avançada, cursos de cabelereiro, barbeiro, depilação, manicure. A área de estética tem crescido muito, por isso vamos lançar para o mês de setembro o nosso curso de micro pigmentação que está com vagas abertas.

FC – E os resultados?

Weider – Foram mais de 400 pessoas encaminhadas para o mercado, isso em um período crítico da economia. Isso deixa a gente muito feliz, ou seja, quantas famílias foram beneficiadas com os nossos cursos? É motivo de agradecimento a todos que confiam no nosso trabalho. E nos faz querer mais, tanto que estamos no processo para nos tornarmos franquia.

FC – Qual o diferencial dos cursos?

Weider- Temos cursos de dois meses até oito meses de duração e com valores a partir de R$80. A escola funciona todos os dias, das 9h da manhã às 21h. Com turmas de manhã, tarde e noite. Trabalhamos com flexibilidade de horário e temos várias opções de segunda a sábado. As inscrições podem ser feitas na sede da escola. Os telefones para contato são: (27)3262-7736 ou  9-9660-9613.

Anúncio
Anúncio

Veja também

subsecretario ES

‘Em algum momento será esgotado’, diz subsecretário sobre expansão dos leitos para Covid-19 no ES

Reblin afirmou ainda que a necessidade de expansão está associada a capacidade de distanciamento social no estado

biblioteca Anchieta

Biblioteca de Anchieta cria página na internet para contar histórias

Anúncio
Anúncio
Foto: Reprodução

12 bairros de Guarapari registram óbitos pela Covid-19; 14 pessoas já morreram da doença

Secretária de saúde explicou por que o boletim epidemiológico emitido pela Prefeitura de Guarapari apresenta números divergentes dos que constam no Painel Covid-19 do Governo do Estado

Foto: Reprodução

Prefeitura proíbe caminhada na orla das praias de Guarapari aos fins de semana

A medida restritiva será válida, excepcionalmente, nos dias 06, 07, 13 e 14 de junho; Confira outras determinações divulgadas nesta quarta-feira (03)

Anúncio
Da esquerda para a direita: Tenente Coronel Caus, da Polícia Militar; Prefeito de Guarapari, Edson Magalhães; Tenente Coronel Bruno, do Corpo de Bombeiros. Fotos: Folhaonline.es

Apenas comércios essenciais poderão funcionar nos fins de semana em Guarapari

A medida, que tem por objetivo reduzir a taxa de circulação no município, valerá a partir deste sábado (06); Comerciantes que desobedecerem as restrições poderão ter alvará de funcionamento cassado

comercio1-550x309

Guarapari terá nove dias de isolamento total a partir das 19h

A partir do dia 06 até o dia 14 de junho não será permitido permanecer nas ruas após as 19h e os comércios não essenciais devem permanecer fechados nos finais de semana