Anúncio

Novo comando da Polícia Civil, mais operacional

Por Livia Rangel

Publicado em 16 de novembro de 2012 às 00:00
Atualizado em 12 de fevereiro de 2015 às 16:17

Anúncio

Após quatro meses de investigação, a Polícia Civil realizou a operação Bicho de Sete Cabeças 2 que prendeu 10 pessoas de uma quadrilha acusada de tráfico de drogas, no início do mês de novembro. A operação teve a participação fundamental do Ministério Público e do Judiciário. Com os acusados, um bilhete de que estaria para chegar cerca de 400 kg de droga, o que deixou a polícia alerta. Dias depois, quatro pessoas e um menor foram detidos, pela polícia militar, com quase 5 kg de pasta base e um deles informou onde a droga estava guardada.

No mesmo dia, no final da tarde, a polícia civil apreendeu mais de 300 kg de maconha e pasta base, em uma casa no bairro São Gabriel. Foi constatado que a droga apreendida tem conexão com a quadrilha presa. “Essa foi a maior apreensão deste ano em Guarapari”, contou o delegado chefe do DPJ, Alexandre Lincoln.

O resultado dessa e de outras operações realizadas pela polícia civil é consequência de um trabalho continuo de investigação com relação ao tráfico de drogas. “Quando assumi o DPJ em setembro, prometi dar sequência ao trabalho excepcional do delegado Paulo Rogério e tornar o DPJ mais operante, ou seja, a polícia civil mais na rua, que é o que tem ocorrido”, contou.

Trabalham hoje em Guarapari, nove delegados. O chefe do DPJ explica que este é um número que satisfaz, porém ainda não é o ideal. “Com a chegada dos novos delegados, a delegacia de Guarapari conta com um plantão de 24 horas para atender a população. O Governo do Estado, juntamente com o chefe de polícia e o superintendente da polícia civil se empenham em deixar a cidade muito bem para atender a população”.

O DPJ do município tem um grupo de inteligência e isso tem dado resultado que pode ser visto com apreensões de médio e grande porte. “Este ano já fizemos duas operações com um número grande de detidos e apreensão de droga”, contou. O delegado elogiou o empenho dos policiais que trabalham no DPJ de Guarapari. “Mais importante que o quantitativo é a qualidade, e nós temos ótimos policiais e comprometidos com a instituição e com a população”.

O delegado Alexandre ressalta ainda a importância da participação da população. “Quando a comunidade ajuda, diminui os índices de criminalidade. Com a prisão de uma quadrilha criminosa, de forma indireta a gente combate o roubo, o furto e também o homicídio, que em relação ao mesmo período do ano passado teve uma redução de 10% em Guarapari”, finalizou.           

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

olimpiadas-2020-2021-07-23

Artigo: Espírito Santo na disputa de medalhas nas Olimpíadas 2020 atrasadas de Tóquio

IMAGEM-DO-ARTIGO-imoveis-2021-07-23

Artigo: quatro pontos que todo locador deve saber antes de alugar seu imóvel

Anúncio

Anúncio

ifes guarapari 2

Ifes de Guarapari está com inscrições abertas para cursos técnicos gratuitos

Ao todo, estão sendo ofertadas 108 vagas distribuídas entre os cursos concomitantes noturnos de Administração, Eletrotécnica e Mecânica

doacao-de-sangue-hemoes

Solidariedade x Covid-19: Hemoes precisa de mais doadores de sangue

Anúncio

65o-MAPA-DE-RISCO-26.07-a-01.08-1

65° Mapa de Risco Covid-19: Guarapari, Anchieta e Alfredo Chaves seguem em risco baixo

Novo mapa segue com apenas 6 municípios em risco moderado em todo o estado

Job Jiu-JitsuSDC

Projeto Social de Guarapari brilha em mundial de Jiu-Jitsu

Atletas de várias idades se destacaram em disputa realizada no Rio de Janeiro

Anúncio