Anúncio

Prefeitura de Guarapari restringe feiras e orienta a não permanência nas praias

Segundo secretário, o acesso às praias não será restrito, mas a fiscalização atuará para restringir a presença de cadeiras e guarda-sóis

Por Gislan Vitalino

Publicado em 26 de março de 2021 às 18:08

Anúncio

Prefeitura de Guarapari restringe feiras e orienta a não permanência nas praias
Foto: FolhaOnline.es

O titular da Secretaria Municipal de Postura e Trânsito (Septran) de Guarapari, Luiz Carlos Cardoso, participou hoje (26) de uma entrevista para pronunciamento sobre o Decreto Municipal 336/2021, que restringe a realização de feiras livres e reforça o cumprimento das medidas restritivas estabelecidas no Decreto Estadual 4838-R/2021.

De acordo com o decreto, está suspenso o funcionamento das feiras livres neste final de semana. O decreto recomenda ainda a não utilização das praias, riachos e cachoeiras; e proíbe a presença de cadeiras, guarda-sóis e ombrelones nas praias. “Conforme o estado determina, não é o fechamento das praias, mas a suspensão das atividades ali desempenhadas, como a locação de ombrelones, venda de alimentos, qualquer tipo. Assim como quiosques e comércios, que também está definido o fechamento”, explicou o secretário.

Segundo Cardoso, além da recomendação de não utilização e da restrição de atividades econômicas nas praias, equipes realizarão ações nas praias para orientar a população e incentivar a não permanência. “Nós já temos ações de fiscalização acontecendo no município, onde, juntamente com apoio da Polícia Militar, dos Bombeiro Militar atuamos no cumprimento do decreto estadual. A praia também será contemplada agora, que está prevista essa proibição”, explicou.  “Reforçamos que não é um momento de lazer. Para aquele que quiser fazer uma caminhada, tomar sol, não há proibição, mas a permanência sim” frisou.

Em relação às demais medidas restritivas relacionadas com o distanciamento social, serão observadas todas as regras estabelecidas no decreto 438-R/2021, do Governo do Estado.

Também estão suspensas, por 60 dias, sem prejuízo a concessão de férias e licenças para os servidores lotados na Secretaria Municipal da Saúde.

Transporte de profissionais da Saúde

O decreto estadual proíbe, a partir de domingo (28) o funcionamento dos serviços de transporte público. Para o atendimento dos serviços considerados essenciais, a prefeitura realizará o transporte através dos ônibus da Lorenzutti, em rotas específicas, apenas para funcionários identificados como funcionário da saúde. “Para os funcionários da saúde que residem em outros municípios, será feito o transporte através de vans ou veículos menores”, explicou o secretário.

Os demais serviços da Prefeitura seguirão funcionando, mas cada secretaria será responsável por organizar o transporte dos seus servidores.

“A gente espera que cada um cuide da sua própria saúde e aqueles que puderem ficar em casa, acreditamos que esse é o melhor a ser feito para todos nós!”, conclui o secretário.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

carlos-von

Justiça determina que deputado de Guarapari fique inelegível; parlamentar contesta decisão

santo-antonio

Guarapari: Justiça decreta falência da rede Santo Antônio em meio a processos trabalhistas

Anúncio

Anúncio

Campanha Crescer com Viver (3)

Campanha arrecada material escolar e brinquedos para crianças atendidas em ONG de Guarapari

Captura-de-Tela-44

Licitação para reforma do Mercado de Peixe deve ser iniciada até janeiro, diz prefeito de Guarapari

Anúncio

WhatsApp-Image-2022-12-01-at-11.19.08

Nova campanha em Guarapari busca recursos para ajudar 35 animais abandonados

ubu---letreiro

Anchieta promove neste final de semana o 3ª Ublues Beer Fest

Anúncio