Anúncio

Para receber auxílio, artistas e agentes culturais de Guarapari devem realizar cadastro

Para dar andamento ao processo de cadastramento da classe artística, a SETEC, junto de coletivos e artistas locais, criaram um comitê

Por Nicolly Credi-Dio

Publicado em 22 de julho de 2020 às 08:00
Atualizado em 22 de julho de 2020 às 17:22

Anúncio

Para receber auxílio, artistas e agentes culturais de Guarapari devem realizar cadastro
Foto: Reproduçao / Sinestesia – Criatividade Coletiva

Com a sanção da Lei Aldir Blanc, que trará para Guarapari o montante de R$852.000,00,  a necessidade de mapear os agentes culturais e toda cadeia produtiva que faz parte das atividades artísticas, além das comunidades com saberes tradicionais, se tornou urgente. Isso porque, para ter acesso aos instrumentos de auxílio financeiro, será necessário estar cadastrado nos formulários disponibilizados pelo Estado a nível municipal, estadual ou federal. 

Em Guarapari. um comitê composto por sociedade civil e poder público tem buscado mapear localmente os artistas e fazedores de cultura, a fim de utilizar esses dados para a construção de políticas públicas para a área com maior propriedade, já que na cidade ainda não existe esse instrumento. 

Auxílio

A Lei Aldir Blanc prevê três tipos de apoio emergencial à classe artística, um deles é a renda emergencial mensal para trabalhadores da cultura, em três parcelas no valor de R$600,00. O segundo mecanismo são subsídios mensais voltados à manutenção de espaços artísticos e culturais, em três parcelas cujo valor pode variar entre R$3.000,00 e R$10.000,00. O terceiro e último instrumento de auxílio financeiro corresponde aos editais, chamadas públicas, prêmios e aquisições de bens e serviços vinculados ao setor cultural.

Quem pode receber?

A verba que a Lei Aldir Blanc garantirá não abarca apenas os artistas e comunidades tradicionais diretamente, mas toda pessoa que participa da cadeia produtiva dos diversos segmentos artísticos e culturais, incluindo: artistas, produtores, técnicos, curadores, oficineiros e professores de escolas de arte. Ou seja, desde a costureira das fantasias das escolas de samba até o profissional que cuida da iluminação de um show musical. 

Como cadastrar-se

As inscrições on-line já estão abertas e, para cadastrar-se, basta preencher ao formulário disponibilizado no link https://forms.gle/Skqw7yBHZF6Tnu4dA .

Além disso, o comitê também fará ações presenciais a fim de garantir o cadastro dos fazedores que não tem acesso a internet , do dia 15 até o dia 31 de julho. Os locais de coleta da documentação serão: Secretaria de Turismo, Empreendedorismo e Cultura, localizada na Av. Munir Abud, 234, Praia do Moro; e no Complexo Esportivo Maurice Santos, na Rua Hilda Borges Vieira, em Muquiçaba. 

Também será criado um calendário específico para visita às comunidades de Saberes Tradicionais e grupos que levantarem demanda específica. 

No momento do cadastro, é preciso apresentar documentos pessoais (Carteira de Identidade e CPF) e fotos que comprovem o serviço ou produto oferecido por você.

  • Com informações do Sinestesia – Criatividade Coletiva

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

coluna dom antonio rotativo (4)

Moradores de Guarapari questionam sobre vagas para idosos no rotativo

As dúvidas também foram sobre as multas aplicadas aos infratores

Leitos Covid ES

Casagrande anuncia ampliação de mais 30 leitos para atendimento à Covid-19

Anúncio

Anúncio

corona

Covid-19: Guarapari se aproxima dos 200 óbitos e 8 mil casos confirmados

Praia do Morro segue o bairro com mais infectados, 1.153, quase o dobro dos registrados em Muquiçaba, 618, segundo no número de casos

Carteiradetrabalho

47 vagas de emprego estão disponíveis no Sine de Anchieta; 33 para moradores de Guarapari

Os candidatos podem se candidatar a partir de hoje (25)

Anúncio

ultrasonografia_feto_foto-Amina-Filkins-Pexels

Estado e Município devem custear fertilização in vitro de moradora de Guarapari

violência-doméstica-550x293-1

2020 teve menos denúncias e mais prisões relacionadas à violência contra a mulher em Guarapari

Para a titular da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) de Guarapari, Dra. Francini Moreschi, pandemia pode ter dificultado denúncias

Anúncio