Anúncio

Prefeitura alerta para procedência de produtos comercializados nas feiras de Guarapari

Por Carolina Brasil

Publicado em 17 de maio de 2018 às 13:21
Atualizado em 17 de maio de 2018 às 13:21

Anúncio

Produtos de origem animal, sem selo de inspeção, não poderão ser comercializados nas feiras municipais.

Ovos, mel, leite, carnes e peixes, por exemplo, devem passar pelo S.I.M. Foto: Reprodução

De acordo com a Prefeitura de Guarapari, ações informativas e de orientação para consumidores e produtores rurais, que comercializam produtos de origem animal em feiras da cidade, estão sendo realizadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (Semag), como parte do processo de Ordenamento das Feiras Municipais, conforme a Lei Municipal 4142/2017.

Produtos sem inspeção não poderão ser comercializados em feiras de Guarapari. Arte: Divulgação/PMG

O objetivo é o fazer cumprir a lei e fortalecer as agroindústrias de pequeno porte do município. “Não podemos permitir, em nossas feiras e comércios, a venda de alimentos sem procedência. Através do selo do Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M.), estamos garantindo a qualidade dos produtos produzidos por essas agroindústrias, pois eles serão vistoriados e receberão toda assistência técnica da Semag. Estamos cuidando para que a população, que consome os produtos das agroindústrias de Guarapari, saiba que está consumindo alimentos de muita qualidade”, informou a Secretária Municipal de Meio Ambiente e Agricultura, Christina Santos.

O registro em órgãos de inspeção, seja municipal, estadual ou federal, não é apenas uma questão de saúde pública, sem ele o produtor não poderá comercializar os produtos nas feiras de Guarapari. Segundo o município, a previsão em de que em três semanas todos os produtos de origem animal estejam rotulados e com selo de inspeção. Guarapari possui agroindústrias que comercializam produtos de origem animal como mel, laticínios, ovos caipiras, pescados, linguiças e defumados, por exemplo. A Semag informou que a intensão do S.I.M. é regularizar e agregar valor a esses produtos. “A agroindústria quando inscrita no Serviço de Inspeção Municipal, é acompanhada, recebe treinamentos, orientações e tem seus produtos inspecionados. Isso abre mercado para os produtores que podem acessar, inclusive, as compras governamentais, como por exemplo, a merenda escolar”, afirmou o médico veterinário, coordenador do S.I.M., Arivald Santos Ribeiro.

  • Com informações da Prefeitura Municipal de Guarapari

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

situacao_de_rua_2021-06-23

Situação de Rua: o que pensam organizações de Guarapari que trabalham com essa população

Em Guarapari, parte da população têm notado um aumento de pessoas que encaram essa condição

Capacetes Elmo

Espírito Santo recebe doação de 158 capacetes ELMOs para pacientes com Covid-19

Anúncio

Anúncio

xepa vacina

Governo do Estado cria regras para “xepa” das vacinas nas cidades do ES

Orientação da Sesa é que as doses excedentes sejam utilizadas em quem pertence ao grupo contemplado ou para as pessoas da faixa etária seguinte

procurados-2021-06-23

Polícia Militar divulga 5 criminosos de Guarapari procurados pela Justiça

Caso tenha informações, população pode ajudar a polícia através do Disque-Denúncia (181)

Anúncio

Eco 101 - duplicação

Duplicação: desvio de tráfego em Anchieta para construção do viaduto de acesso a Alfredo Chaves

vacinacao_50-mais-gri2021-06-12

Guarapari realiza novo agendamento para pessoas acima de 40 anos

Anúncio