Anúncio

Quase duas mil moradias de Guarapari aderem ao programa de esgotamento sanitário 

Por Glenda Machado

Publicado em 11 de outubro de 2017 às 17:48
Atualizado em 11 de outubro de 2017 às 17:48
Anúncio

De acordo com o relatório de Cobertura de Coleta e Tratamento de Esgoto, divulgado pela Cesan em agosto de 2017, Guarapari possui atualmente 114.600 habitantes na zona urbana. Desse quantitativo, 79.900 habitantes possuem acesso ao serviço de coleta e tratamento de esgoto, o que corresponde a 69,7% de cobertura no município. Nesta área são 70.200 habitantes já ligados à rede da Cesan, o que significa 61,3%. Nos últimos três meses, foram 1996 imóveis ligados à rede de esgotamento e juntas evitaram que mais de 790 mil litros de esgoto fossem jogados, por dia, no meio ambiente.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente – SEMA realizou várias ações, desde o início do ano, a fim de promover a sensibilização da sociedade acerca do lançamento clandestino de esgotamento sanitário e seus respectivos impactos ao meio ambiente e a saúde humana.

Um mapeamento do município foi feito para que as ações fiscais começassem a ocorrer de fato. Foram iniciados os trabalhos pelo bairro Praia do Morro, o qual possui 100% de rede coletora de esgotamento sanitário, implantado pela Cesan.

Foram inúmeras visitas in loco realizadas pela fiscalização ambiental da SEMA, gerando aproximadamente 186 notificações, sendo que, 52 imóveis foram autuados e o valor de cada  auto de infração foi de oito mil reais. “O resultado é fruto do trabalho de uma equipe comprometida, uma vez que, não é mais cabível a existência de imóveis não interligados a rede coletora de esgoto e lançando seus dejetos tratados ou não nos rios e mares, onde é ofertado o serviço. Nosso trabalho continua, junto com a Cesan, na busca de ampliar o número de imóveis ligados corretamente a rede de esgotamento sanitário”, afirmou a secretária de Meio Ambiente, Christina Barros.

O trabalho de conscientização e fiscalização vai continuar, uma vez que, na área urbana temos 9.700 habitantes que possuem o serviço disponível, mas não utilizam. “É preciso que a população se conscientize de que isso significa ainda uma quantidade muito grande de esgoto que não vem sendo tratado e consequentemente vem poluindo nossa cidade. Essas pessoas serão notificadas e se não fizerem o serviço serão autuadas e poderão responder por crime ambiental”, afirmou a secretária.

As áreas que não possuem o serviço de coleta e tratamento de esgoto também estão sendo orientadas para que todos os imóveis adotem um sistema de tratamento convencional de efluentes, até que seja disponível essa rede coletora de esgotamento sanitário.

*Com informações da Prefeitura Municipal de Guarapari

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

Upa Covid

Guarapari amplia espaço para pacientes com suspeitas de síndromes respiratórias na UPA

MarcosKneip_01

“Temos saldo de 9 mil empregos e zeramos as perdas no ES”, disse secretário Marcos Kneip

Guarapari está com um saldo positivo de 349, foram 777 admissões e 428 desligamentos

Anúncio
Anúncio
ambulante-550x366

Decreto estabelece medidas para comércio ambulante no verão de Anchieta

a-producao-anual-do-tuberculo-chega-a-50-mil-toneladas-145827-article

Parceria entre Governo do ES e Sebrae oferta palestra para produtores rurais

A palestra apresenta as redes sociais como alternativa de venda, para incentivar a presença digital de produtores rurais

Anúncio
rebocador

Encontrado corpo do tripulante do rebocador que afundou em Guarapari

O corpo de Eric Barcelos Rangel, de 57 anos, foi localizado no mar de Aracruz, na última segunda-feira

Fabio-Novaes-Sicoob

O que é e o que muda com Pix

Anúncio