Anúncio

Rotativo no Centro está de volta

Por Livia Rangel

Publicado em 3 de fevereiro de 2016 às 10:37
Atualizado em 3 de fevereiro de 2016 às 12:22

Anúncio

Au0aARj1INnBMAAwZcr8-zQCmqE7eOnX7-vSeCwpvOsbServiço foi retomado na manhã desta quarta, após homologação de acordo entre Prefeitura, Associação de Comerciantes do Centro e a concessionária VGN

Após homologação do acordo firmado entre Prefeitura, Associação de Comerciantes do Centro e VGN, o estacionamento rotativo voltou a funcionar nas ruas do Centro de Guarapari na manhã desta quarta (03). Os valores são os mesmos: R$ 1,00 meia hora, R$ 2,00 uma hora, R$ 3,00 duas horas e R$ 4,00 três horas. O sistema funcionará de segunda a sexta das 8h às 19h e sábado das 8h às 14h. Por enquanto, os agentes estão nas ruas apenas para orientação. A cobrança, porém, pode voltar a ser realizada ainda hoje.

Além da isenção que já havia sido dada a idosos, deficientes físicos e moradores de edifícios que não contam com estacionamento próprio, o Município ainda concederá uma área específica de estacionamento livre para motos na Rua do Trabalho. São 50 vagas destinadas para comerciantes da região. Na orla do Centro

A autorização, segundo informações iniciais da Prefeitura, aconteceu no começo da noite desta terça-feira (02). A homologação do acordo era o único passo que faltava para o retorno do rotativo, conforme reportagem do Folha da Cidade já havia adiantado. Em entrevista exclusiva, o juiz da Vara da Fazenda Pública, Dr. Marcelo Mattar Coutinho explicou que apenas o acordo realizado entre as partes no dia 28 de janeiro não possuía validade legal e que antes da decisão, havia enviado os autos para análise do Ministério Público. Isto ainda na segunda-feira (01).

“Enquanto não houver a homologação por sentença, não cabe revogação da liminar. Se homologar, o processo é encerrado e o rotativo é liberado. Se não, continua em trâmite normal cujo julgamento deve acontecer ainda neste mês”, adiantou.

Como é a cobrança? Ao parar na vaga, o motorista é abordado por um dos agentes da VGN (colete laranja) que questiona por quanto tempo ele ficará estacionado. A cobrança é feita na hora. O tempo máximo permitido em cada vaga é de quatro horas. Se o motorista precisar de mais tempo, ao terminar período limite, ele deverá deslocar o veículo para outra rua ou zona de estacionamento.

Para mais comodidade, a VGN também oferece a opção de pagamento virtual do rotativo por meio do app Vaga Ativa (baixe aqui as versões para Android e iOS). O usuário pode comprar créditos com antecedência e ativá-los quando estacionar. O tempo máximo de permanência também é de quatro horas.

Veja as ruas onde o rotativo já está funcionando:

Rua Joaquim da Silva Lima
Praça Ciriaco Ramalhete
Av. Desembargador Lourival de Almeida
Rua Simplício de Almeida Rodrigues
Rua Manoel Severo Simões Lima
Rua Pedro Caetano
Rua Dr. Silva Melo
Rua Maria Silva
Rua Lindolpho Mascarenhas
Rua Roberto Calmon
Av. Davino Matos
Rua Otavio Manhaes de Andrade
Rua Zuleima Fortes Faria
Rua Henrique Coutinho
Rua Manoel Lima
Rua Getúlio Vargas
Rua da Conceição
Rua Augusto Matos
Rua Joaquim Castro

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

coronavac-instituto-butantan

Guarapari abre novo agendamento de segunda dose da Coronavac para profissionais da saúde

?

Anchieta promove 1º Mostra Cultural Aldir Blanc com apresentações on-line

Anúncio

Anúncio

temporada_de_inverno-es-2021-06-24

Governo do Estado entrega site sobre turismo capixaba, oficinas e novo circuito turístico

Setur lançou um conjunto de oficinas para o setor de turismo

situacao_de_rua_2021-06-23

Situação de Rua: o que pensam organizações de Guarapari que trabalham com essa população

Em Guarapari, parte da população têm notado um aumento de pessoas que encaram essa condição

Anúncio

Capacetes Elmo

Espírito Santo recebe doação de 158 capacetes ELMOs para pacientes com Covid-19

xepa vacina

Governo do Estado cria regras para “xepa” das vacinas nas cidades do ES

Orientação da Sesa é que as doses excedentes sejam utilizadas em quem pertence ao grupo contemplado ou para as pessoas da faixa etária seguinte

Anúncio