Anúncio

Segunda-feira de Carnaval no Centro termina em confusão

Por Carolina Brasil

Publicado em 13 de fevereiro de 2018 às 12:26
Atualizado em 13 de fevereiro de 2018 às 12:35
Anúncio

Em meio a muita correria, a ação da PM dividiu opiniões. Uma mulher foi atingida por balas de borracha e uma pessoa foi detida.

A noite de alegria do Carnaval no centro de Guarapari terminou em confusão entre foliões e a Polícia Militar nessa segunda-feira (12). Relatos indicam que os policiais estavam ‘dando toque de recolher’ com spray de pimenta sendo lançado de forma ‘silenciosa’. “Os policiais passaram em fileiras, e umas pessoas começaram a deligar o som. Eu já estava indo embora, mas encontrei uns amigos que do nada começaram a tossir”, contou uma foliã que prefere não ser identificada. O 10º Batalhão da Polícia Militar nega essa ação e esclarece que somente após inúmeros registros de reclamação devido ao som alto, ofensivo e a algazarra na região da Praia das Castanheiras começou a agir. “Nosso efetivo constatou o fato e a partir daí começou a intervenção policial. Primeiramente, uma conversa na tentativa de cessar o som que já não era mais permitido para o horário. Não fomos atendidos, sendo insultados e agredidos, garrafas foram arremessadas contra a Polícia Militar que precisou atuar para manter a ordem e a integridade física dos militares e da população de bem. Spray de pimenta, gás lacrimogênio e balas de borracha foram utilizados, armas não letais para evitar um mal maior”, relatou o Tenente-Coronel Welington Barbosa Pessanha, Comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar.

“As pessoas confundem liberdade com libertinagem. Se a polícia não age assim eu não teria segurança de aproveitar o Carnaval hoje. Eu me sinto seguro, a PM foi irrepreensível durante todo verão. O que vimos ontem, foi uma ação reativa, tenho certeza que não decidiram sair atirando, ela foi provocada e se posicionou como autoridade, mantendo a ordem”, opinou o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Espírito Santo (ABIH-ES), Gustavo Guimarães.

Vídeo da PM mostra apoio da população a ação realizada:

Por outro lado, pessoas reclamaram que houve exagero e truculência da PM.

“Para nós, que vivemos aqui e sabemos da qualidade do nosso povo, achamos que isso não combina com o que a gente espera da polícia como poder de proteção. Consideramos um exagero, uma verdadeira ação de guerra sem necessidade”, contou a defensora pública Elizabeth Hadad.

“Polícia! Tinha crianças, tinha famílias, tinha pessoas simplesmente querendo curtir em paz o carnaval… quantas vezes eu defendi, mas dessa vez não dá! Eu senti na pela a falta de profissionalismo e humanidade enquanto estava perto da água tentando defender as mães e crianças que estavam lá perto”, escreveu Sara Bruschi em uma rede social. Ela ficou ferida após ser atingida por balas de borracha.

Post da mulher ferida por bala de borracha. Foto: Reprodução

“Nós tentamos agir com a maior segurança para evitar que cidadãos de bem sofram as consequências, mas nem sempre isso é possível, principalmente diante de uma situação como a de ontem quando foi necessário tudo que fizemos”, esclareceu o Comandante. Ainda de acordo com a o Tenente-Coronel, o Carnaval oficial do Centro, promovido pela Prefeitura de Guarapari, já havia terminado, o ocorrido começou por volta de 3h da manhã e 40 policiais participaram da ação. Uma pessoa foi detida incitando a violência contra as equipes policiais e conduzida à delegacia. “Precisamos chamar a atenção para a venda de bebidas para menores de idade, muitos deles em estado deplorável pelo álcool, sem contar que o uso de garrafas de vidro é proibido nesse tipo de evento, para a própria segurança de quem frequenta”, completou.

Garrafas de vidro foram lançadas contra a PM. Foto: Reprodução

Anúncio
Anúncio

Veja também

4cc15bb8-9342-4867-8120-1d769acb7fbd

Marco da nova idade da cidade de Guarapari está quase abandonado

Foto: Reprodução

Decreto detalha regras para reabertura de shoppings no ES

As determinações foram oficializadas por meio de edição extra do Diário Oficial

Anúncio
Anúncio
sessao-extraordinária

Câmara de Guarapari vota projetos que destinam R$ 730 mil para saúde

Em pauta também a proposta de reajuste salarial dos agentes de saúde e de combate às endemias do município

Foto: Reprodução

Com 28 novos casos de Covid-19 em 24h, Guarapari registra 232 infectados

Os números são do Boletim Epidemiológico divulgado ontem (30)

Anúncio
Casagrandecoletiva

Coronavírus: Governo do ES anuncia novo Mapa de Gestão de Risco

12 municípios capixabas estão enquadrados no Risco Alto; Mapa valerá da próxima segunda-feira (01) até o dia 07 de junho

Foto: Reprodução

Artigo: Coronavírus – O fim das atividades empresariais e a extinção dos contratos de trabalho