Anúncio

Terrenos viram depósito de lixo na Praia do Morro

Por Livia Rangel

Publicado em 17 de setembro de 2012 às 00:00
Atualizado em 12 de fevereiro de 2015 às 16:44
Anúncio

Uma área formada por três terrenos vazios na Praia do Morro se tornou um depósito informal de lixo e entulhos, incomodando os vizinhos, além de representar um risco à saúde devido à presença de ratos e do mau-cheiro. É o que denunciam alguns moradores do bairro, que já estão cansados de conviver com a sujeira, mas não sabem a quem recorrrer.

“São lotes particulares, mas como nenhum possui muro ou cerca de proteção, as pessoas aproveitam para jogar o lixo por ali”, reclama a comerciante Maria José Campos, que mora em um edifício vizinho ao “novo lixão”, na Rua Antônio Lino Bandeira. Ela relata que os rejeitos vão desde sacolas de lixo doméstico a restos de construção civil e móveis abandonados.

Maria José relata que isso já acontece há vários meses e que já procurou orientação em diversas secretarias municipais. “Há alguns dias, a Prefeitura até promoveu uma limpeza em um dos lados do terreno por causa da Festa da Cidade, segundo o que os trabalhadores me falaram. Ainda não está 100%, mas melhorou bastante a situação”, disse. “Porém, as pessoas continuam a jogar lixo por aqui e se a manutenção não continuar, vai ficar do mesmo jeito que era antes”, declara.

Outra moradora que reclama da situação é Janice Silva, que mora no terceiro andar de um edifício na Avenida Atlântica. “Eu vejo todo esse problema da minha casa e são pessoas de fora que jogam o lixo por lá, sempre de carro ou de caçamba. E em alta temporada isso só piora, pois as pessoas quando limpam os apartamentos para alugar, depositam tudo o que não irão usar mais, como sofás, colchões e guarda-roupas nesses terrenos”, afirma.

Denúncias. Segundo o responsável pelo setor de Posturas, vinculado à Secretaria Municipal de Obras Públicas e Serviços Urbanos (Semop), Cristiano Aragão Cerutti, nessas situações os moradores devem entrar em contato diretamente com o setor, pelo número (27) 3262-5445.

“Assim que recebemos a denúncia, encaminhamos um fiscal que irá procurar o cadastro do proprietário do imóvel junto à Prefeitura. Identificando, ele será notificado e se não proceder a limpeza no prazo estabelecido, uma multa será cobrada. Se o terreno não for cadastrado e estiver aberto, a Administração Municipal ficará responsável pela limpeza do terreno”, diz Cerutti. Ele ressalta que se o terreno murado ou fechado nada poderá ser feito, pois configuraria um caso de invasão de propriedade particular. 

Anúncio
Anúncio

Veja também

Foto: Reprodução

Coronavírus: Guarapari registra mais dois óbitos e totaliza 306 casos confirmados

Com isso, Guarapari totaliza 16 óbitos; 170 pacientes estão curados da Covid-19

lorenzuttti

Liminar: Guarapari deve apurar se houve desequilíbrio contratual com a Lorenzutti

A decisão foi baseada nas medidas tomadas pelo município diante da pandemia da Covid-19, que impactaram negativamente a economia da empresa

Anúncio
Anúncio
Foto: Divulgação

Polícias Civil e Militar prendem autores de homicídios e realizam apreensão de drogas em Anchieta

A operação intitulada “Pitoco Assassino” cumpriu 10 mandados de prisão e foi concluída com sucesso graças ao trabalho integrado das polícias capixabas; Operação Sentinela apreende drogas, arma e munição

sala de aula1

Guarapari irá disponibilizar atividades não presenciais para alunos do município

Caberá aos professores, o apoio remoto aos alunos e às famílias na orientação e realização das tarefas

Anúncio
Imagem: HM Propaganda

Novo folhaonline.es bate primeiro recorde de acessos simultâneos

A plataforma manteve a estabilidade com quase mil usuários ativos ao mesmo tempo

subsecretario ES

‘Em algum momento será esgotado’, diz subsecretário sobre expansão dos leitos para Covid-19 no ES

Reblin afirmou ainda que a necessidade de expansão está associada a capacidade de distanciamento social no estado