Anúncio

Vizinha de boate relata aglomeração em eventos e falha de órgãos públicos, em Guarapari

Por Larissa Castro

Publicado em 19 de novembro de 2020 às 12:40
Atualizado em 20 de novembro de 2020 às 15:58

Anúncio

Uma moradora do bairro Nova Guarapari presenciou por diversos finais de semana consecutivos, desde o feriado de 12 de outubro, a alta concentração de público em eventos realizados pela boate Let’s Steak & Beer. Segundo a denunciante, no último dia 14 de novembro, além do barulho excessivo após às 22 horas, todo os presentes estavam no local e sem máscara.

A pedagoga aposentada reside em Guarapari há 13 anos. Morando em um condomínio próximo à boate, ela tentou com diversos órgãos públicos de fiscalização para que o problema fosse amenizado. “Estamos em uma pandemia, recomendam o isolamento social. A boate funcionou no feriado de 12 de outubro por três noites, e no feriado de finados, também por três noites. Liguei insistentemente para o disque aglomeração à tarde, assim que vi que haveria show, mas ninguém me atendeu”, desabafa a vizinha que prefere não se identificar.

Imagens feitas pela moradora que fez a denúncia.

Além do telefone disponibilizado pela Prefeitura Municipal de Guarapari, para casos de aglomeração, a vizinha também tentou contato com outros órgãos, para que o barulho também fosse solucionado. “A acústica é inexistente, a estrutura do Let’s é aberta. O problema é recorrente há três anos, quando foi inaugurada. Liguei para o Batalhão da Polícia Militar, pediram para ligar para o 190; liguei e o policial pediu informações, mas nada foi feito. Liguei para Polícia Civil, o atendente foi muito simpático, mas pediu que levasse à mídia”, lamenta.

Segundo a boate Let’s Steak & Beer, que possui programação confirmada e com vendas de ingressos abertas para o próximo dia 05 de dezembro, eles seguem normas exigidas por órgãos públicos e o funcionamento acontece também com o acesso reduzido. “Informamos que estamos seguindo os protocolos de segurança estabelecidos pelos órgãos competentes de modo a reduzir o risco de contágio da Covid-19. Dentre as medidas adotadas ressaltamos a redução da capacidade de público e o distanciamento de mesas no interior do nosso estabelecimento.”, esclarecem.

A Prefeitura Municipal de Guarapari afirmou que a boate é regularizada no município, mas a fiscalização vai ao local averiguar sobre as normas estabelecidas. “O estabelecimento possui alvará de funcionamento e apresentou protocolo de procedimentos sanitários. Uma equipe irá ao local para fiscalização quanto ao cumprimento dos protocolos necessários.”.

Outros problemas

Por morar próximo à boate, a denunciante também relata outros problemas, que podem gerar ocorrências graves. “O barulho vai até 6h30. Muitos descem de carro, com som alto, provocando os que descem a pé. Há xingamentos e até bomba soltaram. Meu filho vê passarem carros e pessoas no ponto de ônibus completamente embriagadas. Os de carro, ainda podem ocasionar acidentes. Todos sem máscaras”, finaliza.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

sergio_majeski_ellen_campanharo-ales

Covid-19: Indicação de Deputado orienta testagem em escolas com casos confirmados no ES

Indicação 390/21 orienta o teste e possível isolamento preventivo em escolas com casos confirmados de Covid-19 entre profissionais e alunos

Casagrande

Casagrande recebe convite para pré-candidatura à presidente

Anúncio

Anúncio

coletiva prefeitura

“A população precisa colaborar para não haver lockdown”, disse prefeito de Guarapari

Fachadas Pitágoras.com_

Guarapari: Faculdade Pitágoras disponibiliza mais de 100 cursos de extensão EAD gratuitos

Com inscrições até 10 de março, modalidade UP é direcionada a profissionais e estudantes no último semestre da graduação

Anúncio

guarapari_pesquisa_ouro_preto_pedras

Pesquisa da Universidade de Ouro Preto tem base em Parque de Guarapari

Projeto avalia durabilidade do concreto de escória de aciaria no Parque Morro da Pescaria

dentista-arquivo_folhaOnline

Em grupo prioritário, profissionais de odontologia de Guarapari não têm plano de vacinação contra Covid-19

Anúncio