Anúncio

A idade em Guarapari!

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 29 de outubro de 2018 às 10:44
Atualizado em 29 de outubro de 2018 às 10:44
Anúncio

Coluna Antônio Ribeiro (*)

 

No Brasil, legalmente é idoso quem tem mais de 65 anos, se bem que com jeitinho conseguiram reduzir para 60 a idade para levar vantagem, em filas, assentos e outros atendimentos.

Em consonância com a nova legislação que dá prioridade de atendimento especial aos que tem acima de 80 anos, na cidade saúde esta marca na prática reserva-se aos de mais de 85 anos bem vividos.

O primeiro caso que chamou minha atenção foi o da mãe da minha namorada, D. Zezé que desfila vigor físico e lucidez intelectual plena, do alto dos seus 88 anos, com aparência de menos de 68 anos.

O segundo vale por dois: os irmãos pescadores Darcy e Dedé, que todos os dias saem a pescar mar adentro em seu barquinho com motor de popa, sem temor algum de já terem os dois, mais de 85 anos sem aparentar.

Foto: Reprodução.

Com o tempo fui me acostumando a conhecer pessoas com mais de 85, saudáveis e felizes, a ponto de pensar em escrever um livro contando detalhes da vida longa dos habitantes da cidade e contar seus segredos.

O mais recente e impressionante, é o mais atual: o Délio, um carioca sem um quilo a mais no peso, que limpou um terreno ao lado da antiga delegacia, onde estou construindo minha casa, do outro lado.

Chega cedo, sai tarde e não para um minuto, fora o almoço e a reza do terço, uma vez por dia e outra por noite. Cortou uma árvore de grande porte em menos de quinze dias, usando somente um facão afiado.

Para carregar os grossos troncos apenas os cortava em tamanhos menores, nenhuma vez reclamando de seu peso maior. Ao final ainda se dava ao trabalho de sempre limpar tudo o que ficara no terreno.

Detalhe importante: vem a pé até o alto do Morro do Atalaia e ao meio dia, vai ao centro, onde mora, almoçar. Caminhando, outro dos seus detalhes para manter uma saúde invejável.

Detalhe do Délio: tem como Dona Zezé, 88 anos! Assim como o Darcy e o Dedé, começam com “D”. Isso precisaria ser estudado. Não o começar com “D” e sim terem mais de 85.

Um bom tema para pesquisas tipo radioatividade e saúde.

(*) Aos 65 mudou para Guarapari, justamente buscando qualidade de vida e chegar íntegro e lúcido aos 85, 88 ou mais!

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

Foto: Reprodução

Covid-19: Mais 49 pacientes infectados em Guarapari

Ao todo, o município registra 3.281 casos da doença; Destes, 2.945 estão curados

arvore1

Dia da árvore: Guarapari e Anchieta promovem ação conjunta de plantio de espécies nativas

Essa ação é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura, de Guarapari, e Secretaria de Meio Ambiente, de Anchieta

Anúncio
Anúncio
Imagem 04 (1)

PM apreende armas, munição e drogas durante fim de semana em Guarapari

Uma das apreensões ocorreu no bairro Bela Vista, nas proximidades de um baile funk denominado “Baile da Baixada”

escola

Ideb: Escola de Alfredo Chaves alcança segundo melhor índice do Espírito Santo

Para o diretor da EEEFM Camila Motta, o bom desempenho da instituição se deve ao trabalho alinhado entre administração pública, gestão, educadores e famílias

Anúncio
desaparecido3

Família busca por jovem desaparecido em Guarapari

Guilherme foi visto pela última vez na quarta (16) no bairro Aeroporto

Covid

Guarapari: vira lata salva avó e neto de ataque de pitbull

Chamado de Covid, por aparecer no bairro durante a pandemia, o cachorro ficou muito machucado e ficará com sequelas; avó e neto saíram ilesos

Anúncio