Anúncio

A indenização por danos morais nos casos de abandono afetivo por parte dos genitores

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 8 de junho de 2019 às 15:00
Atualizado em 14 de junho de 2019 às 13:14

Anúncio

Por Léa Alves de Souza Rabelo (*)  Advogada – OAB/ES 27.955

A indenização por danos morais nos casos de abandono afetivo por parte dos genitores

Imagem: Ilustrativa.

Infelizmente o abandono afetivo por parte dos pais sanguíneos sempre foi uma realidade em nossa sociedade. Todavia, com a valorização do afeto atualmente, tal conduta começou a ser repelida com mais vigor pela população.

O fato de viver em coletividade faz com que seja imprescindível certo cuidado quando convivemos em uma sociedade onde todos possuem direitos e deveres.

Esse cuidado que mantém o equilíbrio na sociedade tem como objetivo a prevenção de danos à terceiro. Deste modo, surgiu a responsabilidade civil pautada na seguinte ideia: “todos respondem pelos seus atos”. Para que esta seja aplicada se faz necessária certos elementos como o ato que causa ou origina o dano, ou seja, o prejuízo, o próprio dano e a ligação, entre esses dois primeiros requisitos citados.

Tendo em vista que a responsabilidade existe em todos os tipos de relações, não deve ser diferente quando se refere aos vínculos familiares, já que são nestes que se pressupõe maior cuidado, respeito e solidariedade com o outro.

Ressalta-se que esses deveres para com os seres humanos a nossa volta são previstos na Constituição Federal.

Haja vista que a “punição” prevista para o desrespeito dessas normas é a mera perca do poder familiar deste responsável para com o seu filho, e que a mesma até a atual data não desmotivou novos casos e não reparou os filhos atingidos pelas consequências da ausência de afeto, conclui-se que é oportuno se pensar em uma nova possibilidade de consequência para tal prática.

Nesse sentido, pondera-se que há um posicionamento, apesar de não pacificado que nos leva a uma nova alternativa, a hipótese de indenização nos casos de abandono afetivo dos pais para com os seus filhos.

Desta forma, tal possibilidade pode gerar um desestimulo aos pais e uma compensação aos filhos, como por exemplo, o custeio de um tratamento psicológico e psiquiátrico para tratar os danos sofridos.

A indenização por danos morais nos casos de abandono afetivo por parte dos genitores

(*) Léa Alves de Souza Rabelo

Pós Graduanda em Direito de Famílias e suas Sucessões (LFG)

Pós Graduada em Compliance, Lei Anticorrupção Empresarial e Controle da Administração Pública (FDV)

Conselheira da Comissão da Jovem Advocacia da 4ª Subseção da OAB

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

WhatsApp Image 2021-01-18 at 15.51.17 (1)

Polícia Civil e Polícia Militar de Guarapari divulgam relatório anual

O Relatório engloba dados de produtividade das polícias atuantes na Área Integrada de Segurança Pública (AISP) nº 10.

vacina_es

Governo do Estado inicia vacinação contra Covid-19 no Espírito Santo

Durante a cerimônia, o governador explicou que irá tomar a vacina assim que estiver disponível para o seu grupo, sem “furar a fila”.

Anúncio

Anúncio

escola_estadual

Educação de Anchieta realiza pesquisa para iniciar ano letivo com segurança

Consulta servirá de base para o planejamento das ações de início do ano letivo de 2021

painel covid gri

Painel Covid-19: 44% dos infectados em Guarapari têm entre 30 e 49 anos

186 óbitos foram registrados na cidade até o momento

Anúncio

manifestacao-radium-bares-e-restaurantes

Profissionais de bares e restaurantes de Guarapari protestam contra restrição de horário

Participaram cerca de 200 funcionários e proprietários de cerca de 35 estabelecimentos do segmento em Guarapari

vacina-covid-

Alfredo Chaves, Anchieta e Guarapari se preparam para vacinar contra a Covid-19

Com a chegada das vacinas ao solo capixaba os municípios se organizam para receber as doses e iniciar as aplicações

Anúncio