Anúncio

“A Mata Negra”: Filme de cineasta Guarapariense abre festival no sul do país

Por Carolina Brasil

Publicado em 3 de maio de 2018 às 15:24
Atualizado em 3 de maio de 2018 às 15:24
Anúncio

O longa, que estará no Fantaspoa 2018, é o quinto filme do cineasta Rodrigo Aragão que faz sucesso no gênero fantástico, misturando magia, lendas e fábulas interioranas.

Registro durante a gravação do filme feita em oito semanas. Foto Divulgação

A obra “A Mata Negra” foi escolhida para abrir a XIV edição do Fantaspoa – Festival Internacional de Cine Fantástico de PoA, no dia 17 de maio. Considerado o maior festival de filmes fantásticos – fantasia, ficção-científica, horror e thriller – da América Latina, o evento segue até 03 de junho, em Porto Alegre.

Rodrigo ao lado de um dos personagens místicos do filme. Foto: Divulgação

O filme está na linha do cineasta, que mistura elementos de magia, lendas e fábulas interioranas em cenário onde a natureza se destaca. “A Mata Negra” conta a história de uma jovem que quer fazer o amado voltar à vida e, para isso, usa o Livro Perdido de Cipriano, cheio de magia e capaz de libertar um grande mal. Entretanto, diferente dos outros quatro filmes do Rodrigo, essa não foi uma produção independente. “Pela primeira vez utilizei verba da Ancine, através do Fundo Setorial do Audiovisual. A produção custou R$ 630 mil e contou com atores de renome nacional, como Jackson Antunes e Clarissa Pinheiro. Foi o meu primeiro filme com estrutura profissional”, ressaltou Aragão.

O cineasta já está na pré-produção da próxima obra. Foto: Divulgação

Ao todo, desde a pré-produção, foram três anos. As gravações duraram oito semanas e feitas em Alto Jabuti, localidade do interior de Guarapari. “Terminamos de rodar há cerca de um ano. Nossa cidade foi bastante elogiada pelos atores de fora. Trabalho com praticamente a mesma equipe do primeiro filme e estamos evoluindo juntos, meu objetivo é consolidar uma produção cinematográfica genuinamente capixaba, mais especificamente de Guarapari”, destacou o cineasta. Para isso, Rodrigo não para. “Já estou na pré-produção do próximo filme, que será o meu maior orçamento, previsto em R$ 2,1 milhões. Desta vez, vamos misturar colonização dos jesuítas e vampiros”, antecipou.

E tem mais. De acordo com o site AdoroCinema, um trecho selecionado de 10 minutos da obra será ser exibido na Marché du Film, no Festival de Cannes 2018, e a estreia no circuito comercial está marcada a partir da exibição no Fantaspoa 2018.

Cartaz oficial do filme “A Mata Negra”. Arte: Divulgação

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

coronavírus-550x309-1

Covid-19: 169 pessoas são consideradas doentes em Guarapari

IMAGEM PARA COMPOR O ARTIGO

Artigo: Acordos extrajudiciais trabalhistas em tempo de pandemia

Anúncio
Anúncio
WhatsApp Image 2020-10-05 at 18.57.20

Casal de Guarapari faz sucesso com artesanatos esculpidos em madeira

Angélica Paixao Escola (1)

Escola de Guarapari cria o ‘Clube de Leitura Virtual’

Anúncio
anchieta 2

Anchieta passa para categoria “Baixo” em 28º Mapa de Risco para Covid-19

bf569277-2023-4ee7-a03d-d1fb0d222d70

Morre aos 91 anos Afrodísio Gomes, policial militar mais antigo de Guarapari

O enterro ocorreu nesta tarde (23) e contou com a presença de diversos membros da Polícia Militar, que prestaram homenagens

Anúncio