Anúncio

Alunos de Guarapari produzem filme que fará parte de festival de cinema

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 23 de dezembro de 2019 às 09:16
Atualizado em 20 de dezembro de 2019 às 13:47
Anúncio

O curta “Monazi”, feito por estudantes de escolas públicas do município, será exibido na abertura do 26º Festival de Cinema de Vitória Itinerante

Foto: Divulgação

Alunos de Escolas Municipais e Estaduais de Guarapari participaram das oficinas oferecidas pelo 26º Festival de Cinema de Vitória Itinerante. Ao todo, 33 estudantes foram contemplados pelo projeto, sendo 12 da oficina de Trilha Sonora e 21 de Realização em Cinema e Vídeo. Juntos, os jovens produziram, entre os dias 09 e 13 de dezembro, o curta-metragem “Monazi”.

Segundo Lucia Caus, diretora do projeto e coordenadora geral das oficinas, os estudantes de 11 a 19 anos foram selecionados pelas escolas em que estudam após manifestação de interesse. Já os oficineiros foram escolhidos a partir do banco de dados de currículos de profissionais do audiovisual da Galpão Produções Artísticas e Culturais. “O Bernard Lessa, por exemplo, inscreveu diversos filmes para o Festival de Cinema de Vitória, que é realizado pela Galpão. A qualidade técnica de seus filmes agradou uma curadoria muito exigente. Quando ele nos enviou seu currículo, selecionamos ele por ter graduação em cinema e uma ampla atuação na área, além de ter experiência como oficineiro”, diz Lucia sobre o instrutor de Realização em Cinema e Vídeo.

Ainda segundo a diretora do projeto, Fábio Carvalho, músico selecionado para ministrar as oficinas de Trilha Sonora, tem ampla experiência na valorização do Congo no estado, o que foi muito útil, já que o curta terá sua trilha sonora executada ao vivo e enaltece o Congo Capixaba, fortalecendo a identidade cultural local.

Com o conteúdo adquirido nas oficinas, os estudantes construíram todo o processo de produção do filme, passando por roteiro, fotografia, som, edição e manipulação dos equipamentos de filmagem. A equipe envolvida na realização do projeto aparenta estar muito satisfeita com o produto final. Para Lucia Caus, iniciativas como essa são importantes para a manutenção da cadeia produtiva do audiovisual capixaba. “Para nós, que fazemos o Festival de Cinema de Vitória, é importante levar essas oficinas para outros lugares do Espírito Santo para plantar a semente do cinema fora da capital. O Cinema é feito de olhares diversos, por isso é fundamental que mais pessoas possam produzir”, afirma ela.

A obra produzida é um “mocumentário”, gênero que simula um documentário, a fim de fazer o espectador acreditar no ocorrido em tela. “Monazi” tem cerca de quinze minutos de duração e é focado na história do Radium Hotel, patrimônio histórico cultural do Espírito Santo. Além disso, a filmagem percorre pontos como as ruínas e a igreja Nossa Senhora da Conceição, de modo a resgatar a história de Guarapari.

O filme será exibido no dia 10 de janeiro de 2020, em frente ao Quiosque 18, na Praia do Morro, em Guarapari. A 26ª edição do Festival de Cinema de Vitória Itinerante será gratuito e, além do curta, exibirá a comédia nacional “Cine Holliúdy 2: A Chibata Sideral”, de Halder Gomes. A programação da noite será encerrada ao som de Tunico da Vila, cantor de samba contemporâneo.

Texto: Nicolly Credi-Dio

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

loja-davino-matos-frente-extrabom-santo-antonio

Vias do centro de Guarapari serão parcialmente interditadas a partir de amanhã (2)

Interdição acontecerá devido às obras de novo supermercado

carnaval

Sem vacina, Guarapari passará “longe de show e carnaval”, segundo prefeito

Queima de fogos no réveillon está garantida, no entanto

Anúncio
Anúncio
edson-tartaruga-assinatura-bairro-pavimentacao-drenagem

Prefeito de Guarapari autoriza obras em estrada do bairro Tartaruga

Na ocasião, Edson Magalhães também citou os planos futuros para a região

voz-denuncia-barulho-moradora-praia-do-morro-madrugada

Moradora de Guarapari reclama de aglomeração e som alto na orla da Praia do Morro

A confusão aconteceu de madrugada e a aposentada tentou contato com o Disque-Silêncio e com a Polícia Militar, mas não conseguiu

Anúncio
pesca-camarao-proibida-nordeste-oleo-mar-litoral-governo-defeso-730x400

Dezembro inicia defeso de camarão e lagostas no ES

reveillon_guarapari

Municípios capixabas suspendem queima de fogos no réveillon; Guarapari segue sem definição

Vitória e Vila Velha suspenderam a queima de fogos no réveillon nas praias depois da entrevista do subsecretário Estadual de Vigilância em Saúde

Anúncio