Anúncio

Anchieta é incluída na lista de cidades afetadas pelo rompimento da barragem de Mariana

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 30 de março de 2020 às 12:13
Atualizado em 12 de maio de 2020 às 15:16
Anúncio

Fotos: Prefeitura de Anchieta.

O município de Anchieta foi reconhecido como cidade afetada pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, ocorrido no final de 2015 e receberá medidas reparatórias e compensatórias. Dessa forma, o prefeito Fabrício Petri instituiu a Comissão Anchietense de Acompanhamento das Ações Relacionadas à Fundação Renova (COARR), cujos objetivos são acompanhar e discutir ações de reparação e compensação dos danos socioeconômicos que Anchieta sofreu nos últimos cinco anos.

Em 2016 foi assinado o Termo de Transação de Ajustamento de Conduta (TTAC), incluindo 29 municípios capixabas e mineiros, mas Anchieta ficou de fora, devido um erro. Conforme a Secretaria de Desenvolvimento e Integração, logo no início de 2017 a atual gestão iniciou uma longa batalha para ser reconhecido o erro e incluir Anchieta na lista. De acordo com a titular da pasta, Paula Louzada Martins, diversas reuniões foram realizadas para a revisão e inclusão de Anchieta.

“Desde 2017 iniciei um trabalho incansável de conversas e reuniões, participei do Fórum dos Prefeitos do Rio Doce, onde recebi apoio dos municípios mineiros que assinaram um manifesto para que fossemos reconhecidos como cidade impactada pela barragem” disse o prefeito Fabrício Petri acrescentando que a conquista vai ajudar no desenvolvimento de ações para o crescimento do município.

Prefeito de Anchieta, Fabrício Petri.

A comissão criada pela prefeitura é um órgão colegiado municipal. A composição inclui representantes de diversas secretarias, a fim de discutir, articular e tratar as ações de reparação e recuperação dos danos socioeconômicos, oriundos pelo rompimento da barragem, desde 2015.

Fundação Renova foi criada pela Samarco e pela Vale para gerenciar e executar medidas socioambientais e socioeconômicas para a recuperação de danos existentes em decorrência do rompimento da barragem de Fundão, distrito de Mariana (MG).

Com o rompimento da barragem a Samarco suspendeu suas operações e a consequência foi centenas de pessoas desempregadas, brusca queda na receita municipal e queda na economia local, com muitos comércios fechando as portas.

*Com informações: Prefeitura de Anchieta.

Anúncio
Anúncio

Veja também

corona

Guarapari deve ser classificado com risco “Alto” em Mapa de Gestão da Covid-19 amanhã (06)

O Mapa de Gestão de Risco atualizado será divulgado nesse sábado (06) pelo Governo do Estado, contudo, prévia exibida hoje (05) por Renato Casagrande durante coletiva de imprensa classificava o município desse modo

coronavírus-550x309-1

Coronavírus: Guarapari registra 20 novos casos; 11 pacientes estão hospitalizados

Ao todo, o município contabiliza 326 casos confirmados da Covid-19

Anúncio
Anúncio
gente pensando

Instrutor de Guarapari promove torneio online de xadrez e alcança participantes de 5 países

Claudio Ferreira promove competições presenciais de xadrez há mais de 15 anos e, com a pandemia, viu na plataforma online uma alternativa para continuar realizando torneios

comercio1-550x309

Covid-19: Decreto oficializa medidas restritivas em Guarapari

Saiba como funcionará o comércio a partir deste sábado (06) até o dia 14 de junho

Anúncio
Obra sede prefeitura4

Obras da nova sede da Prefeitura de Guarapari causam transtornos a morador

Manilha Setiba

Guarapari: Moradores de Setiba reclamam de ruas alagadas no bairro