Anúncio

Após campanha de amigos, pai e filho tratam câncer com dinheiro arrecadado em Guarapari

O dinheiro foi útil para quitar despesas dos tratamentos de câncer na laringe e na cabeça, diagnosticado em duas pessoas de uma mesma família.

Por Larissa Castro

Publicado em 10 de julho de 2020 às 07:59
Atualizado em 10 de julho de 2020 às 16:42

Anúncio

O grupo de WhatsApp ‘P. de Titânio’ lançou uma campanha para arrecadar recursos financeiros para um dos integrantes, que foi diagnosticado com câncer na laringe, e gastaria um valor alto para realizar a cirurgia. Porém, além do amigo que foi o principal motivo da arrecadação, o pai dele recebeu diagnóstico de câncer na cabeça. A ação expandiu, e o valor conseguido foi útil para ambos.

Sem imaginar que seria agraciado pela bondade dos amigos, que criaram a campanha “Todos pelo Léo!”, Leonardo Marin, 42, foi surpreendido ao ver a atitude em prol da saúde dele, que foi comprometida há seis meses. Ele, que não tem plano de saúde, pensou em realizar empréstimo para custear a cirurgia.”Uma tia minha se propôs em pagar, e então eu descartei o empréstimo. Mas sigo em tratamento e medicação, com gastos elevados. Comentei com um dos administradores do grupo, e apresentei minha situação. Sem eu esperar, recebi várias mensagens e descobri que ele havia lançado a campanha para me ajudar”, relembra.

Após campanha de amigos, pai e filho tratam câncer com dinheiro arrecadado em Guarapari
Leonardo (direita), ao lado do pai, Plínio (meio), e do irmão Leandro Marinho (esquerda). Foto: Arquivo pessoal.

Junto ao Leonardo, o pai dele, que não é aposentado, também está em tratamento para um câncer na cabeça. Após realizar uma cirurgia há 45 dias, o mecânico Plínio Marin, 64, se tornou dependente de cuidados da família, pois perdeu movimentos do lado esquerdo. “Essa ajuda financeira veio em boa hora, pois meu pai requer acompanhamento de cuidadora, compra de medicamentos, e nossos tratamentos são em Vitória. Ele vem melhorando e recupera alguns movimentos, mas o tratamento não acabou”, explica Leonardo.

Como até o momento o valor arrecadado dá para suprir os gastos, Leonardo pediu para os amigos encerrarem a arrecadação, e focarem em outras pessoas que também precisam de ajuda. “Eu pedi no grupo para eles pararem, pois outras pessoas também precisam. Caso a gente precise futuramente, eu informo de novo. Mas por enquanto, o que temos é o bastante. Sou muito grato a todos que contribuíram e também aos integrantes e administradores do grupo P. Titânio”, agradece.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

material-escolar

Procon realiza pesquisa de preço e material escolar varia até 230% em Guarapari

coluna dom antonio rotativo (4)

Moradores de Guarapari questionam sobre vagas para idosos no rotativo

As dúvidas também foram sobre as multas aplicadas aos infratores

Anúncio

Anúncio

Leitos Covid ES

Casagrande anuncia ampliação de mais 30 leitos para atendimento à Covid-19

corona

Covid-19: Guarapari se aproxima dos 200 óbitos e 8 mil casos confirmados

Praia do Morro segue o bairro com mais infectados, 1.153, quase o dobro dos registrados em Muquiçaba, 618, segundo no número de casos

Anúncio

Carteiradetrabalho

47 vagas de emprego estão disponíveis no Sine de Anchieta; 33 para moradores de Guarapari

Os candidatos podem se candidatar a partir de hoje (25)

ultrasonografia_feto_foto-Amina-Filkins-Pexels

Estado e Município devem custear fertilização in vitro de moradora de Guarapari

Anúncio