Anúncio

Atleta de Guarapari busca superação em campeonato internacional

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 23 de janeiro de 2020 às 10:32
Atualizado em 23 de janeiro de 2020 às 08:34
Anúncio

O Abu Dhabi International Pro Jiu-jitsu Championship acontecerá no próximo domingo (26), no Sesc

Aos 17 anos, Celso Alves dos Santos Neto é faixa azul em Jiu-jitsu. Foto: Reprodução

O Abu Dhabi International Pro Jiu-jitsu Championship, que acontecerá esse domingo (26), no Sesc de Guarapari,  marcará a volta de Celso Alves dos Santos Neto aos campeonatos. O atleta, de 17 anos, é faixa azul em Jiu-jitsu e competiu pela última vez em setembro de 2018, pouco antes de sofrer uma lesão que o fez se afastar do esporte por mais de um ano. Agora, a principal expectativa do jovem é retomar o desempenho físico.

A mãe do atleta, Celiene Alves, conta que o filho sempre gostou de esportes e iniciou sua trajetória no Jiu-jitsu em agosto de 2017, aos 14 anos de idade. “Antes da luta, ele praticava futebol e chegou a treinar na Escolinha Oficial do Flamengo, mas se apaixonou pelo Jiu-jitsu quando assistiu ao mestre lutar”. Segundo ela, desde então, o jovem se destacou pela rapidez e performance durante as competições.

Contudo, em 2018, viu o sonho de seguir competindo se distanciar após sofrer uma queda que ocasionou uma lesão do menisco, no joelho esquerdo. Em julho do mesmo ano, Celso passou por uma cirurgia ortopédica e fez algumas sessões de fisioterapia, mas sentia falta do Jiu-jitsu. A mãe se emociona ao lembrar que o médico que acompanhava o tratamento do filho, Dr. Rogério Zanon, identificou indícios de depressão em Celso. “Ele acreditava que, depois da lesão, não teria futuro na carreira, mas essa é uma história de superação. Agradeço muito a Deus e ao Dr. Rogério, por dar uma nova chance para meu filho. Não é todo mundo que acredita no potencial de um jovem negro, de classe média baixa, da periferia”.

O médico Dr. Rogério Zanon identificou indícios de depressão no jovem, que teve que se afastar do esporte. Foto: Reprodução

Depois de mais de um ano afastado do tatame, Celso voltou a treinar em dezembro de 2019 e, no início deste ano, participou de um evento de retorno. Na ocasião, o atleta aproveitou para incentivar outros jovens lutadores. “Eu pensei que nunca mais vestiria o kimono e voltaria a lutar. Então, se você tem o sonho de se tornar o melhor, siga em frente. Um dia você vai conseguir!”, disse.

Segundo Celiene, para a competição desse domingo (26), Celso espera superar o medo e voltar a realizar todas as manobras que domina. “Ele tem treinado muito, feito fortalecimento muscular e cardio para auxiliar na respiração. Nesse campeonato, o intuito é vencer o medo. Caso ele conquiste o pódio, será consequência de todo o esforço que vem fazendo”.

O atleta quer vencer o medo causado pela lesão e voltar a executar as manobras que domina. Foto: Reprodução

Texto: Nicolly Credi-Dio

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

PROCESSO-SELETIVO-PARA-MEDICOS-ROLIM

Guarapari abre processo seletivo para assistente social e auxiliar de serviços gerais

Há também oportunidades para coordenador e cuidador

Transplante

Aguardando um novo coração, moradora de Guarapari precisa de ajuda com os custos da viagem

Taiana está como prioridade na lista do transplante de coração em São Paulo e fez uma vaquinha online para custear a estadia na cidade enquanto aguarda um doador

Anúncio
Anúncio
camara-2-550x482

CPI dos Shows tem nova reunião marcada para esta manhã (24) em Guarapari

Foto: Reprodução

Mais 75 casos da Covid-19 são notificados em Guarapari

Com isso, a cidade totaliza 10.682 notificações; 3.324 casos estão confirmados

Anúncio
antonio capa

Guarapari: Família pede doações de sangue para idoso de 81 anos que está na UTI

Renato Antônio Massad Vieira foi internado ontem (22) e, com a escassez de sangue nos bancos, precisa de doadores

chuva

Após forte chuva, Defesa Civil identifica dois pontos de deslizamento de terra em Guarapari

Apesar disso, não há registros de famílias desabrigadas em decorrência da chuva no município

Anúncio