Anúncio

Casas espíritas do ES oferecem amparo emocional durante pandemia

O atendimento fraterno é disponibilizado todos os dias da semana, das 08h às 22h, através do telefone (27) 3300-5000

Por Nicolly Credi-Dio

Publicado em 14 de julho de 2020 às 19:01
Atualizado em 16 de julho de 2020 às 14:10

Anúncio

Imagem Ilustrativa | Foto: Reprodução

Durante o período de isolamento social em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), muitas pessoas diagnosticadas com doenças psicológicas tiveram o quadro agravado e outras passaram a sofrer de depressão e ansiedade. Pensando em um modo de continuar oferecendo amparo a essas pessoas apesar da suspensão das atividades presenciais, no dia 10 de maio, a Federação Espírita do Estado do Espírito Santo (FEEES) deu início ao atendimento fraterno online. O serviço é um canal de escuta, que conta com mais de 40 atendentes preparados para oferecer apoio, e não tem por objetivo substituir o atendimento psicológico ou psiquiátrico e sim complementá-lo. 

Fabiano Santos, presidente da FEEES, conta que o atendimento fraterno já é oferecido pelas casas espíritas habitualmente mas, devido à pandemia, foi preciso adaptá-lo. “O serviço é uma das atividades da casa espírita, que tem por objetivo acolher aqueles que sofrem de alguma patologia, seja depressão, ansiedade, ou até aflições causadas por dificuldades financeiras ou problemas de saúde. E sabemos que, durante o período de isolamento social, o número de pessoas que sofrem com doenças mentais aumentou, então, com as casas fechadas, resolvemos criar o serviço online, porque não poderíamos deixar essas pessoas desamparadas em um momento tão difícil”. 

“Trata-se de um serviço complementar e não substitutivo”, explica Fabiano sobre o atendimento, que não tem o intuito de substituir o atendimento psicológico ou psiquiátrico. 

A diretora da área de Atendimento Espiritual da FEEES, Rejane Lemos Teixeira do Nascimento, conta que, em sete semanas, o projeto já atende a 280 pessoas que residem não apenas no estado, como também em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e até em outros países, como França e Estados Unidos. “Antes de darmos início ao atendimento, fizemos uma pesquisa com as 112 casas espíritas do Espírito Santo e convidamos aqueles que trabalhavam há pelo menos dois anos com atendimento espiritual presencial para se tornar um atendente”, relata. Hoje, o atendimento conta com uma equipe de 41 atendentes preparados, que se organizam para disponibilizar o canal de escuta das 08h às 22h, todos os dias da semana. 

De acordo com Rejane, a maior parte dos atendidos têm entre 21 e 40 anos e buscam o serviço por conflitos de relacionamento, depressão, ansiedade ou ideação suicida. Para esses casos, o atendimento fraterno conta com o suporte de profissionais no apoio emocional. A equipe de especialistas é composta por integrantes da Associação Médico-Espírita do Estado do Espírito Santo (AMEEES). 

Rejane esclarece ainda que o serviço pode ser acessado por pessoas de qualquer religiosidade. “Não há discriminação, cerca de 50% dos atendidos não são espíritas”. Para uma sessão de atendimento fraterno, basta ligar para o número (27) 3300-5000 e aguardar na fila até ser encaminhado a um dos atendentes. O serviço é gratuito e tem como propósito acolher e amparar aqueles que precisam de alguém para ouvi-los.

Serviço:

Foto: Divulgação

Telefone*: (27) 3300-5000

Facebook: https://www.facebook.com/federacaoespiritadoes

Instagram: https://www.instagram.com/feees_oficial/

*Serviço disponível todos os dias da semana, das 08h às 22h.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

projeto-escola-rural-2021-09-21-1

Escola Rural de Guarapari trabalha impacto da Educação Física para outras matérias e para a vida

Trabalho envolve professores de diversas matérias e incentiva inclusão e disciplina

ondas

Previsão de ondas de até 5 metros e ventos que podem chegar a 75 km/h no ES

Anúncio

Anúncio

vacina pfizer crianças

ES espera aval da Anvisa para vacinar crianças a partir de 3 anos contra Covid-19

O secretário de Saúde afirmou que a expectativa do governo é que a Sinovac e a Pfizer apresentem a documentação necessária para liberação da vacinação desse público até dezembro

vacinação adolecente

Guarapari vacinará adolescentes a partir dos 12 anos; o agendamento acontece hoje (21)

Anúncio

falta-de-agua-e-um-problema-politico-2-1024x683-1024x585

Bairros de Guarapari terão abastecimento de água paralisado nessa terça-feira (21)

Meninos Adalberto (2)

Projeto social que acolhe crianças e adolescentes precisa de apoio em Guarapari

Anúncio