Anúncio

Coletivo transforma rede social em vitrine para pequenos negócios de Guarapari

O Sinestesia - Criatividade Coletiva decidiu usar o próprio perfil no Instagram, que conta com mais de mil seguidores, para evidenciar artistas e pequenos empreendimentos locais afetados pela pandemia

Por Nicolly Credi-Dio

Publicado em 26 de maio de 2020 às 18:22
Atualizado em 27 de maio de 2020 às 17:24
Anúncio
O projeto também divulgará o trabalho de artistas locais. Foto: Divulgação

Na última segunda-feira (25), o Sinestesia – Criatividade Coletiva divulgou um novo projeto. O coletivo, que promove ações culturais e luta por políticas públicas de incentivo à cultura há mais de seis anos em Guarapari, lançou a campanha “Rede Sinestésica”, que tem por objetivo divulgar o trabalho de artistas e pequenos negócios locais, afetados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). 

Bruno de Deus e Mangago, sociólogo, produtor cultural, poeta e um dos fundadores do coletivo, é o idealizador do projeto e conta que a ideia surgiu quando um amigo, que enfrenta dificuldades financeiras, pediu ajuda. “Um colega nosso, que é artista e faz parte de outro coletivo da cidade, pediu para que ajudássemos ele a divulgar o próprio negócio nas nossas redes de contato. A partir desse pedido, a gente entendeu que era urgente ampliar esse apoio ao comércio local como um todo e percebemos que isso é inadiável neste momento de pandemia”, relata. 

Assim, surgiu a “Rede Sinestésica”, que funcionará como uma vitrine virtual. Os produtos e serviços oferecidos por artistas e pequenos empreendedores locais serão anunciados no perfil no Instagram do coletivo. Desse modo, o Sinestesia acredita ser possível impulsionar esses pequenos negócios e ajudá-los a resistir ao período de crise econômica que enfrentam, devido à pandemia do novo coronavírus.

“Acreditamos que esse é um momento de união, pois essa pandemia atingiu a todos nós. Por isso, é importante que incentivemos o comércio local, pois muitas famílias dependem disso e não sabemos quanto tempo irá durar tudo isso”, declara Lucas Garcia, músico, historiador e membro do coletivo. Para ele, a “Rede Sinestésica” é a alternativa encontrada pelo Sinestesia para amparar aqueles que viram sua fonte de renda ser diretamente afetada pela Covid-19. “Se pudermos ajudar, mesmo que minimamente, não mediremos esforços”, afirma.

Caso queira participar dessa rede de divulgação e apoio, basta entrar em contato com o coletivo por meio do Instagram @sinestesiacoletivo e enviar uma foto do seu produto ou logomarca, um breve texto de apresentação e meios de contato para que os consumidores encontrem sua marca. 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio
Anúncio

Veja também

juliate

Cantora de Guarapari é alvo de ataques racistas na internet e família cobra justiça

Familiares formalizaram a denúncia e esperam que o autor do crime seja responsabilizado

Foto: Reprodução

Sesi e Senai ES estão com inscrições abertas para cursos online gratuitos

Os cursos do Senai possuem carga horária de 14h e abrangem as áreas de Automotiva, Construção Civil, Energia, Gestão, Informática, Logística, Meio Ambiente, Metalmecânica, Segurança do Trabalho, entre outras

Anúncio
Anúncio
multiplique2

Pizza Solidária: dinheiro arrecadado vira cestas básicas para famílias carentes de Guarapari

A ação acontece desde março e já gerou doação de quase quatro toneladas de alimentos

camara-2-550x482

Vereadores aprovam isenção de IPTU para ONGs de Guarapari

Anúncio
Captura de tela 2020-09-17 164812

Campanha do Hifa Guarapari arrecada máscaras para pacientes e acompanhantes

“Doe máscaras salve vidas” conta com a solidariedade em meio a pandemia

educação

Alfredo Chaves é um dos municípios capixabas com melhor desempenho no Ideb

A cidade destacou-se por superar a meta projetada para o ano de 2019 e por estar classificado nas primeiras posições no ranking estadual

Anúncio