Anúncio

Coletivo transforma rede social em vitrine para pequenos negócios de Guarapari

O Sinestesia - Criatividade Coletiva decidiu usar o próprio perfil no Instagram, que conta com mais de mil seguidores, para evidenciar artistas e pequenos empreendimentos locais afetados pela pandemia

Por Nicolly Credi-Dio

Publicado em 26 de maio de 2020 às 18:22
Atualizado em 27 de maio de 2020 às 17:24

Anúncio

O projeto também divulgará o trabalho de artistas locais. Foto: Divulgação

Na última segunda-feira (25), o Sinestesia – Criatividade Coletiva divulgou um novo projeto. O coletivo, que promove ações culturais e luta por políticas públicas de incentivo à cultura há mais de seis anos em Guarapari, lançou a campanha “Rede Sinestésica”, que tem por objetivo divulgar o trabalho de artistas e pequenos negócios locais, afetados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). 

Bruno de Deus e Mangago, sociólogo, produtor cultural, poeta e um dos fundadores do coletivo, é o idealizador do projeto e conta que a ideia surgiu quando um amigo, que enfrenta dificuldades financeiras, pediu ajuda. “Um colega nosso, que é artista e faz parte de outro coletivo da cidade, pediu para que ajudássemos ele a divulgar o próprio negócio nas nossas redes de contato. A partir desse pedido, a gente entendeu que era urgente ampliar esse apoio ao comércio local como um todo e percebemos que isso é inadiável neste momento de pandemia”, relata. 

Assim, surgiu a “Rede Sinestésica”, que funcionará como uma vitrine virtual. Os produtos e serviços oferecidos por artistas e pequenos empreendedores locais serão anunciados no perfil no Instagram do coletivo. Desse modo, o Sinestesia acredita ser possível impulsionar esses pequenos negócios e ajudá-los a resistir ao período de crise econômica que enfrentam, devido à pandemia do novo coronavírus.

“Acreditamos que esse é um momento de união, pois essa pandemia atingiu a todos nós. Por isso, é importante que incentivemos o comércio local, pois muitas famílias dependem disso e não sabemos quanto tempo irá durar tudo isso”, declara Lucas Garcia, músico, historiador e membro do coletivo. Para ele, a “Rede Sinestésica” é a alternativa encontrada pelo Sinestesia para amparar aqueles que viram sua fonte de renda ser diretamente afetada pela Covid-19. “Se pudermos ajudar, mesmo que minimamente, não mediremos esforços”, afirma.

Caso queira participar dessa rede de divulgação e apoio, basta entrar em contato com o coletivo por meio do Instagram @sinestesiacoletivo e enviar uma foto do seu produto ou logomarca, um breve texto de apresentação e meios de contato para que os consumidores encontrem sua marca. 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

crime em Gri

Crime em Guarapari: mulher foi amarrada e torturada antes de ser assassinada

Ana Paula da Silva Barbosa, de 52 anos, foi morta na noite de domingo (1); o marido dela também foi agredido e teve ferimentos na cabeça

Obras-orla-de-meiape-2021-08-03 (4)

Guarapari: carta aberta cobra respostas em relação a atraso de obra na Orla da Praia de Meaípe

Documento foi protocolado na Prefeitura de Guarapari pela Associação de Moradores do Bairro Meaípe

Anúncio

Anúncio

Tempo Integral ES1

Programa Capixaba incentiva implantação de Tempo Integral em escolas municipais

xepa vacina

Guarapari realiza ações de vacinação contra a Covid-19 e a gripe (Influenza)

As segundas doses de AstraZeneca e Coronavac serão aplicadas na quarta-feira (04) e as da gripe, na quarta e na quinta-feira (05)

Anúncio

revsol1

Parceria entre empresa e prefeitura beneficia estradas e ruas de localidades em Guarapari

A ArcelorMittal doará toneladas de Revsol para o município; as primeiras contempladas serão as localidades de Santa Arinda, Limão e Limãozinho

redução homicídios ES

Sete primeiros meses do ano acumulam redução de 5,7% nos homicídios no Espírito Santo

Anúncio