Anúncio

Com pandemia, palmito teve procura menor que anos anteriores em Guarapari

Com a pandemia e restrições de circulação, as vendas do ingrediente foram abaixo do esperado pelos vendedores

Por Gislan Vitalino

Publicado em 1 de abril de 2021 às 11:46
Atualizado em 2 de abril de 2021 às 09:23

Anúncio

Véspera da Sexta-Feira Santa, a manhã de hoje (1) foi de pouco movimento em um comércio que costuma ser tradicional e muito procurado nesta data. Este ano, a venda de palmito, ingrediente da tradicional Torta Capixaba, aconteceu na pista ao lado do canal de Guarapari, mas com a pandemia, as vendas foram reduzidas.

Uma das fornecedoras do local, a Michelle Susan explicou que o movimento para a venda foi bem abaixo do esperado. “Hoje, já na véspera da Sexta-feira Santa, nós esperávamos ter uma quantidade bem menor do que a que temos aqui. Mas até no domingo, acredito que vamos vender o que temos”, frisou.

Segundo Michelle, com as restrições de circulação, a procura pelo palmito foi menor que o esperado. Fotos: FolhaOnline.es.

Segundo ela, os trabalhadores estavam cumprindo todos os cuidados, mas com o agravamento da pandemia, as pessoas ficaram receosos de sair de casa. “Nas condições que estão as coisas, com o restante do comércio fechado, o pessoal se resguarda um pouco mais mesmo”, explicou Michelle.

Mesmo em 2020, as vendas do palmito foram afetadas pela pandemia do coronavírus. Ainda assim, 2021 teve uma procura ainda menor pelo ingrediente. O Lucas Souza também trabalha no local. Ele contou que o movimento durante a semana foi até bom, mas bem menor em relação aos anos anteriores. “Hoje está fraco, as pessoas vieram antes para já levar os melhores. Desde segunda teve um movimento bom. Mas comparado com os anos anteriores, foi bem pior”, contou.

Ainda que com movimento abaixo do esperado, alguns clientes não deixaram de garantir o ingrediente e preparar a tradicional torta capixaba. Um deles foi o Bruno Figueira, ele conta que a família faz a torta há muitos anos. “Eu vim aqui comprar o palmito para manter a tradição da minha família. Minha mãe há muitos anos gosta de fazer a torta, então vim buscar esse ingrediente especial para a Semana Santa”, explicou Bruno.

Na família do Bruno, a Torta Capixaba é tradição

Ele também explicou que tomou todos os cuidados para evitar o contágio e a transmissão do Coronavírus, mas que não deixaria de fazer a torta e manter a tradição. “Eu saí de caso utilizando toda a segurança, com máscara, álcool e mantendo o distanciamento. Mas sem maiores dificuldades para comprar o palmito e os demais ingredientes”, contou.

Tradição

A Torta Capixaba, alimento tradicional em todo o estado, é consumida no feriado da Sexta-feira Santa, quando católicos adotam o costume de não consumir carne vermelha. A receita mais tradicional da torta é feita com frutos do mar, bacalhau e palmito.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

800px-Rugendas_indios

Palestra vai debater influência da cultura indígena no cotidiano de Guarapari

momento-dvd-banda-musical-prateado

Destaque em Anchieta e região, Musical Prateado completa 30 anos de carreira

Anúncio

Anúncio

artigo-paisagens-guarapari-1

Artigo: como tornar Guarapari um lugar mais atrativo e inesquecível

vitor-e-casagrande-educacao-20212

Governo do Estado anuncia criação de 40 novas escolas de tempo integral no Espírito Santo

Anúncio

imagens-artigo-lei-incentivo-ao-esporte

Artigo: os impactos da nova Lei Estadual de Incentivo ao Esporte

policia-civil_pc_viatura

Polícia prende suspeito de tentativa de homicídio em Guarapari

Anúncio