Anúncio

Contas de telefone fixo e celular pós-pago ficarão mais caras em 2017

Por Gabriely Santana

Publicado em 27 de dezembro de 2016 às 11:49
Atualizado em 27 de dezembro de 2016 às 18:44

Anúncio

A conta de telefone celular com planos de conta, os chamados pós-pago e controle, ficará até 20% mais cara em 2017. Já na conta do telefone fixo o aumento será de até 13%, informa a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

celular1A alta vai valer para todo o Brasil, mas os índices do reajuste vão variar porque cada estado tem sua própria alíquota de ICMS.O reajuste é consequência de decisão tomada em outubro pelo STF (Supremo Tribunal Federal ), que obriga as empresas de telefonia a recolherem o ICMS sobre o valor mensal cobrado dos consumidores pelo pacote de assinatura. O STF entendeu que a assinatura mensal pode ser considerada como serviço porque representa “a efetiva prestação do serviço de comunicação”. A decisão vale tanto para a telefonia fixa quanto para a móvel.

De acordo com a Anatel, em todo o Brasil são 77,3 milhões de linhas de telefone celular pós-pago, e 42 milhões de aparelhos de linha fixa.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

coronavac-instituto-butantan

Guarapari abre novo agendamento de segunda dose da Coronavac para profissionais da saúde

?

Anchieta promove 1º Mostra Cultural Aldir Blanc com apresentações on-line

Anúncio

Anúncio

temporada_de_inverno-es-2021-06-24

Governo do Estado entrega site sobre turismo capixaba, oficinas e novo circuito turístico

Setur lançou um conjunto de oficinas para o setor de turismo

situacao_de_rua_2021-06-23

Situação de Rua: o que pensam organizações de Guarapari que trabalham com essa população

Em Guarapari, parte da população têm notado um aumento de pessoas que encaram essa condição

Anúncio

Capacetes Elmo

Espírito Santo recebe doação de 158 capacetes ELMOs para pacientes com Covid-19

xepa vacina

Governo do Estado cria regras para “xepa” das vacinas nas cidades do ES

Orientação da Sesa é que as doses excedentes sejam utilizadas em quem pertence ao grupo contemplado ou para as pessoas da faixa etária seguinte

Anúncio