Anúncio

Contratações musicais do festival de inverno geram improbidade administrativa para prefeito de Guarapari

Por Aline Couto

Publicado em 21 de agosto de 2019 às 16:43

Anúncio

A prefeitura de Guarapari deverá devolver o valor gasto com contratação de artistas no “Esquina da Cultura”

IMG 20170721 214749553 - Contratações musicais do festival de inverno geram improbidade administrativa para prefeito de Guarapari

Esquina da Cultura 2017. Foto: Arquivo/Folha.

Uma Ação Civil Pública (ACP) por Atos de Improbidade Administrativa contra o prefeito de Guarapari, Edson Magalhães, um maestro e uma empresa foi ajuizada pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Guarapari. A ação aponta contratação de artistas locais sem licitação para o evento “Esquina da Cultura”, realizado em 2017 e 2018.

Consta no documento que as contratações de cantores e bandas para o festival de inverno nos dois anos citados foram realizadas através de um maestro que se dizia empresário exclusivo dos artistas. A empresa do maestro teria recebido R$ 70 mil pela contratação de 14 artistas em 2017 e R$ 87 mil em 2018.

Na ACP também é dito que os contratos foram assinados somente para os dias dos shows e os documentos serviram apenas para fazer a contratação direta, na tentativa de burlar a lei. Portanto, não havia a necessidade de intermediário na contratação dos shows, o que deveria ter sido realizado diretamente com o artista. Esse contratação direta também geraria uma maior economia para a cidade.

Segundo a ação, o prefeito, em comum acordo com a empresa, não realizou licitação para o “Esquina da Cultura”, cometendo atos ilegais. E, com essas comprovações, o Ministério Público pediu o ressarcimento dos envolvidos no valor de R$ 157 mil pelas irregularidades nas contratações de 2017 e 2018.

De acordo com o MPES, o prefeito de Guarapari é alvo de outra Ação Civil por gastos públicos excessivos e desnecessários com eventos na cidade.

Outro lado

A prefeitura de Guarapari foi procurada e disse que não vai se manifestar. Segundo o órgão, quem responde pelo processo é o advogado do prefeito Edson Magalhães.

Ação

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

rotativo_cmg-gri-2021-05-21

Prefeitura de Guarapari decreta rescisão do contrato com concessionária de estacionamento rotativo

Decisão foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial do município

Captura-de-tela-2024-07-11-164256

Justiça do Trabalho determina fim da greve na construção civil em Guarapari

Decisão judicial ordena retorno imediato dos trabalhadores e impõe multa ao sindicato em caso de descumprimento

Anúncio

Anúncio

WhatsApp-Image-2024-07-18-at-16.31.41

Escritora de Guarapari leva seu livro infantil para as telas com primeiro curta-metragem

Filme foi lançado no início deste mês no Cine Ritz

WhatsApp-Image-2024-07-18-at-14.56.06

Cruzamentos da Praia do Morro já registraram mais de 30 acidentes de trânsito neste ano

Número equivale à metade das colisões no bairro

Anúncio

Forro-Bobo-2023-13

Balneário de Iriri, em Anchieta, recebe 16ª edição do Forró Bobó neste fim de semana; confira a programação

De 19 a 21 de julho, evento vai reunir música e gastronomia

falta-de-agua-e-um-problema-politico-2-1024x683-1024x585

Governo do Estado declara Estado de Atenção para situação hídrica no ES

Medida foi tomada devido à falta de chuvas e estiagem nos últimos meses

Anúncio