Anúncio

Covid-19: Secretário diz que número de casos deve aumentar nos próximos dias, mas não é ‘nova onda’

Nésio Fernandes explicou os fatores que vão influenciar no aumento de casos

Por Redacão Folha Vitória

Publicado em 22 de setembro de 2020 às 11:43
Atualizado em 23 de setembro de 2020 às 13:05

Anúncio

“As internações hospitalares e o comportamento do óbito por COVID-19 são os principais marcadores de uma “segunda onda” concreta. Nossa meta é diagnosticar muito e bloquear melhor a cadeia de transmissão. Ter muitos casos será um fator de busca/enfrentamento”, afirmou Nésio.

Foto: Reprodução / Youtube

Após ultrapassar a marca de 124 mil casos de coronavírus, no último domingo (20), o Espírito Santo pode ter um aumento no número de pacientes infectados com a doença nos próximos dias. A afirmação é do secretário de saúde do Estado, Nésio Fernandes, que disse, nas redes sociais, que apesar da tendência de aumento, não significa que teremos uma “nova onda” de contaminações.

“Nas próximas semanas teremos um aumento no número de casos observados de COVID-19+ no ES. Teremos muitos pacientes positivos nos diversos inquéritos e pela mudança de critério de testagem e investigação de contatos domiciliares. Por enquanto, não será a ‘segunda onda'”, disse o secretário.

Conforme anunciado na semana passada, agora, todo cidadão capixaba com qualquer sintoma respiratório que cause suspeita de coronavírus poderá realizar o teste PCR em tempo real. 

Além disso, o Estado deve iniciar nos próximos dias o Inquérito Escolar, que testará estudantes e professores de 13 cidades do Espírito Santo.

O secretário também lembrou que apesar da flexibilização de diversas atividades, é preciso que as pessoas continuem com as medidas sanitárias para que uma segunda onda de casos possa ser evitada.

“O aumento da interação social pode influenciar o comportamento dos casos, mas a adoção das medidas protetoras pela população / estabelecimentos contribui para reduzir riscos de contágio. É preciso que todos estejamos vigilantes, temos uma longa jornada até o controle pandêmico”, disse o secretário.

“Desde o início da pandemia temos dito que podemos viver momentos de abertura/restrição alternados. Agora viveremos semanas de ampla retomada das atividades sociais e econômicas. Respeitando os protocolos sanitários e fazendo muito diagnóstico/bloqueio, preservaremos vidas”.

“Mas sem respeito aos protocolos, a exposição de suscetíveis poderá voltar a elevar casos/internações/óbitos. Caso esses três elementos voltarem a crescer de modo sustentável, estaremos vivendo uma “segunda onda” com possível repercussão sobre atividades econômicas e sociais”, finalizou Nésio.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

kit-alimentacao-escolar-anchieta-2021-04-12

Termina amanhã (13) cadastro para estudantes de Anchieta receberem kits de alimentação

As famílias podem realizar o cadastro por meio do preenchimento de um formulário online

extrabom-campanha-arrecadacao_de_alimentos-2021-04-13

Rede Extrabom inicia campanha de doação de cestas básicas para movimento “ES Solidário”

Nesta sexta-feira (9), a empresa doou cerca de 10 toneladas de alimentos

Anúncio

Anúncio

ansiedade-e-depressao-na-pandemi

Saiba como lidar com a ansiedade na pandemia

Psicólogo dá dicas de como amenizar os sentimentos negativos vindouros do isolamento social

Foto: Reprodução/Pixabay

Guarapari: serviços de atendimento à mulher vítima de violência continuam funcionando

Anúncio

Nova sede Sebrae

Sebrae/ES realiza mutirão para ampliar atendimentos neste momento de pandemia

A instituição vai dobrar a quantidade de colaboradores que vão trabalhar exclusivamente nos atendimentos remotos para orientar os empreendedores

Praia do Morro 2021-04-13

Vulgarização da Praia do Morro é um problemão para a Cidade Saúde

Anúncio