Anúncio

Crime ambiental: Nota esclarece corte de árvores no Centro de Guarapari

Por Carolina Brasil

Publicado em 6 de março de 2019 às 11:47
Atualizado em 6 de março de 2019 às 11:53
Anúncio

De acordo com a prefeitura, as castanheiras foram envenenadas e corriam risco de cair.

Castanheiras já cortadas. Foto: Reprodução

Nos últimos dias, o corte de três castanheiras localizadas em uma mesma calçada na Rua Zuleima Fortes Farias, próximo ao cruzamento com a Rua Dr. Silva Melo, no Centro de Guarapari, ganhou repercussão nas redes sociais e através de aplicativo de mensagens entre moradores e visitantes da cidade. Algumas postagens sugeriam que a ação teria sido feita de forma negligente pela prefeitura e questionavam a necessidade de tal procedimento.

Em nota, divulgada também por aplicativo, a Prefeitura de Guarapari, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (Semag), assumiu o corte das árvores – realizado no último dia 28 –, explicando que elas haviam sido envenenadas e apresentavam risco para a população que mora e/ou circula no local.

“Os técnicos estiveram no local e comprovaram o fato. Como elas já estavam mortas, as mesmas poderiam cair a qualquer momento. De acordo com o laudo, as árvores estavam com pequenos furos, por onde foi injetada uma substância tóxica que acabou por matar as mesmas e envenenar o solo onde estão plantadas”, esclareceu a publicação.

Fizemos contato com a titular da pasta, Thereza Christina de Barros, que confirmou a veracidade da nota e reforçou que foi feito um boletim de ocorrência para registro e apuração do crime ambiental, inclusive com a busca por imagens de câmeras de segurança da região na tentativa de identificar os responsáveis pelo envenenamento. “O laudo técnico não só comprova o crime, como os registros fotográficos não deixam dúvidas sobre o envenenamento, é possível observar nitidamente os orifícios para a injeção de produto tóxico com o objetivo – inexplicável – de exterminar as árvores”, completou.

Registro do orifício feito na árvore para aplicação de produto tóxico. Foto: Semag

Na oportunidade, a secretária lembrou a ocorrência de uma situação semelhante, em setembro do ano passado, na Praça da Rua da Marinha, em Muquiçaba, quando três árvores da espécie Pata de Vaca foram envenenadas.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

desaparecido3

Família busca por jovem desaparecido em Guarapari

Guilherme foi visto pela última vez na quarta (16) no bairro Aeroporto

Covid

Guarapari: vira lata salva avó e neto de ataque de pitbull

Chamado de Covid, por aparecer no bairro durante a pandemia, o cachorro ficou muito machucado e ficará com sequelas; avó e neto saíram ilesos

Anúncio
Anúncio
cursos-online

Qualificar ES abre mais 36 mil vagas em cursos on-line gratuitos no Estado

Foto: Reprodução

Mais duas mortes causadas pelo novo Coronavírus são registradas em Guarapari

Anúncio
Hifa Dia das Crianças

Hifa Guarapari e grupo “Cheios da Graça” realizam ação em prol do Dia das Crianças

O objetivo é arrecadar lápis, lápis de cor, giz de cera, canetinha colorida, apontador, gibis, livrinhos passatempos de palavras cruzadas e caça palavras

Ideb-11072019

Educação de Guarapari destaca-se como melhor Ideb entre os municípios da região metropolitana

Anúncio