Anúncio

De volta ao terreno antigo, comerciantes de feira incendiada em Guarapari podem recomeçar

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 24 de fevereiro de 2019 às 12:54
Atualizado em 24 de fevereiro de 2019 às 12:54
Anúncio

A feira foi reconstruída e proprietários retornaram na última quinta-feira (21)

Feira reconstruída. Fotos: Folha Online.

Os comerciantes finalmente puderam retornar para o local antigo do Shopping Praia do Morro. Os vendedores até então, estavam em um local provisório, já que a feira foi destruída pelo fogo há quase dois anos e só voltou a funcionar no terreno antigo na última quinta-feira (21). Conversamos com alguns comerciantes, que falaram sobre a expectativa para o novo local.

Ana Clea Correa Araújo, moradora de Guarapari e proprietária de uma loja na feira, disse que apesar de estar com expectativa para o Carnaval, ainda está um pouco receosa. “Recomeçar é bom, mas é difícil. Agora que estamos aqui acreditamos que as coisas vão melhorar, mas nós perdemos muito. Quando ocorreu o incêndio havia mais de R$ 30 mil em mercadoria na loja, mas acredito que, aos poucos, as coisas vão melhorando”, disse.

Vendedora e proprietária Ana Clea Correa Araújo.

Para Valentina Polk que tem o comércio como principal fonte de renda, os meses após o incêndio foram desafiantes. “A minha vida ficou muito mal, fiquei com o aluguel do meu apartamento sete meses atrasados, tive que vender meu carro, e vivi de ajuda da família e de amigos. Quando ocorreu o incêndio, a gente tinha investido muito, pois tinha feriados próximos, então tinha muita mercadoria na loja.

Vendedora Valentina Polk.

Valentina enfatizou que esperava que a nova construção fosse entregue antes. “A nossa expectativa era que ela ficasse pronta no final de dezembro, mas demorou muito, então nós perdemos todo o mês de janeiro. Apesar disso, ficou uma feira bonita, agora vamos aguardar o Carnaval e os outros feriados ao longo do ano”, declarou.

Depois do ocorrido, parte dos comerciantes foram para um local provisório localizado na rua de trás da feira que foi queimada. De acordo com a vendedora Thais Rangel, as vendas no local não corresponderam à expectativa. “Não era a mesma coisa. Por ser na rua de trás, o movimento era mais fraco, foi mais para gente não ficar sem trabalhar, porque mesmo sendo em um local próximo, era muito diferente do movimento aqui na Beira Mar”, relatou. Thais declarou que o momento é de recomeço. “A expectativa é que agora tudo dê certo e a gente possa se levantar de volta e conquistar tudo de novo, passo a passo”, declarou.

Comerciante Thais Rangel.

Texto: Sara de Oliveira

Anúncio
Anúncio

Veja também

PTBarbara

Eleições 2020: PT define pré-candidata à prefeitura de Guarapari

A chapa majoritária virá com Bárbara Hora para prefeita e Dr Loren José como vice-prefeito

biometria

TSE decide retirar biometria das eleições 2020 por causa da pandemia

Decisão foi tomada com base em recomendação de infectologistas, já que o leitor de digital não pode ser higienizado frequentemente

Anúncio
Anúncio
pmdrogas1

PM apreende grande quantidade de drogas e armas de fogo em Guarapari

tartaruga2

Tartaruga de aproximadamente 100kg é encontra morta na Praia de Guaibura em Guarapari

Uma moradora da região encontrou o animal nesta manhã (15) na areia da praia

Anúncio
108319221_agencia-brasil_carteiradetrabalho

Sine Anchieta divulga mais de 40 vagas; 32 com atuação na área da Samarco

Dentre as vagas de emprego anunciadas, há oportunidades para moradores de Anchieta, Guarapari, Piúma, Iconha e Alfredo Chaves

Imagem Ilustrativa | Foto: Reprodução

Casas espíritas do ES oferecem amparo emocional durante pandemia

O atendimento fraterno é disponibilizado todos os dias da semana, das 08h às 22h, através do telefone (27) 3300-5000

Anúncio