Anúncio

Decisão judicial referente à suspensão do rotativo em Guarapari é aguardada

Por Aline Couto

Publicado em 17 de abril de 2018 às 17:56
Atualizado em 17 de abril de 2018 às 18:00

Anúncio

O judiciário vai decidir se o serviço vai continuar sendo prestado no município

Após o vereador e presidente da Comissão de Economia e finanças da Câmara de Vereadores de Guarapari, Marco Grijó, entrar com uma Ação Popular solicitando a suspensão das cobranças dos serviços do Estacionamento Rotativo em Guarapari, a prefeitura do município aderiu à Ação Popular do vereador, acrescentando documentos e informações para apreciação do juiz, segundo nota enviada pela mesma.

Ainda de acordo com a prefeitura, na última sexta-feira (13), através da Procuradoria Municipal, foi feito o protocolo de uma liminar pedindo a suspensão do serviço de estacionamento rotativo na cidade devido ao não cumprimento das obrigações por parte da empresa Vista Group Network Sistemas e Empreendimentos (VGN). Foi aberto um procedimento administrativo para apurar as possíveis irregularidades, e o município aguarda decisão judicial referente ao caso.

Foto: João Thomazelli.

O vereador Grijó relatou que o rotativo está causando dano ao erário e diversas ações trabalhistas que geraram grande desgaste aos funcionários.  Além disso, o município vem sendo condenado a pagar as verbas indenizatórias, pois a empresa responsável pelo rotativo, VGN, não vem cumprindo com as suas obrigações, especialmente quanto ao não repasse dos tributos municipais, referente à outorga, ISS, alvará de funcionamento, dentro outros.

Em nota, a prefeitura falou sobre os processos trabalhistas citados pelo parlamentar. “Referente às questões trabalhistas, a Procuradoria esclarece que 5 das 6 sentenças já foram revertidas pelo tribunal, ou seja, afastando a responsabilidade do município de arcar com este ônus. A 6ª sentença foi objeto de recurso e ainda não há trânsito em julgado. O município já recorreu e aguarda ver reformada esta sentença assim como aconteceu com as demais”.

A empresa VGN, através do seu supervisor, Wever de Almeida, pontuou que a arrecadação do rotativo gira em torno de 35 a 40% do valor previsto. “Não tem fiscalização. Apenas uma em cada três pessoas pagam o estacionamento, e a empresa não pode multar, apenas notificar. A arrecadação diminuiu e tivemos que reduzir funcionários. Estamos aguardando a posição do nosso advogado para saber nosso próximo passo”, finalizou

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

IMAGEM-DO-ARTIGO-imoveis-2021-07-23

Artigo: quatro pontos que todo locador deve saber antes de alugar seu imóvel

ifes guarapari 2

Ifes de Guarapari está com inscrições abertas para cursos técnicos gratuitos

Ao todo, estão sendo ofertadas 108 vagas distribuídas entre os cursos concomitantes noturnos de Administração, Eletrotécnica e Mecânica

Anúncio

Anúncio

doacao-de-sangue-hemoes

Solidariedade x Covid-19: Hemoes precisa de mais doadores de sangue

65o-MAPA-DE-RISCO-26.07-a-01.08-1

65° Mapa de Risco Covid-19: Guarapari, Anchieta e Alfredo Chaves seguem em risco baixo

Novo mapa segue com apenas 6 municípios em risco moderado em todo o estado

Anúncio

Job Jiu-JitsuSDC

Projeto Social de Guarapari brilha em mundial de Jiu-Jitsu

Atletas de várias idades se destacaram em disputa realizada no Rio de Janeiro

CAFE DE LA MUSIQUE COMUNICA ADIAMENTO DAS ATRAÇÕES BEACH CLUB W

Procon notifica beach club de Guarapari para devolver valores de ingressos de shows cancelados

Anúncio