Anúncio

“É melhor construir hospital ou fazer parcerias com instituições filantrópicas?”, questionou Casagrande ao falar sobre hospital de Guarapari

Por Carolina Brasil

Publicado em 13 de março de 2019 às 10:18
Atualizado em 13 de março de 2019 às 10:38
Anúncio

O governador do Estado esteve na Ales na última segunda-feira (11) para apresentar o Plano Estratégico do Executivo.

O governador participou de sessão especial na Ales. Foto: Foto: Hélio Filho/Secom

Durante sessão especial na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) para apresentar o Plano Estratégico do Executivo, em atendimento à Constituição Estadual, o governador do Estado, Renato Casagrande, respondeu questionamentos feitos pelos deputados, entre eles Carlos Von (Avante).

Na ocasião, o deputado eleito por Guarapari, fez algumas colocações e questionou sobre a possível parceria do Governo do Estado para custeio no funcionamento do Hospital e Maternidade Cidade Saúde que está em obras na cidade. O parlamentar citou que o custo mensal de um hospital do porte que está sendo construído em Guarapari é de R$ 20 milhões.

Em resposta, Casagrande lembrou que muitas regiões e municípios querem um hospital, ressaltando a importância de se debater o assunto considerando o alto custo de tal implantação. Inclusive, o governador afirmou que está a disposição para ajudar na busca por soluções, mas que a decisão de se construir um hospital exige planejamento, levando em consideração que a construção é a parte mais fácil quando comparada ao custo de funcionamento. “O Estado não comporta uma ampliação de leitos hospitalares sem controle. É natural que todos queriam um hospital próximo, mas precisamos regionalizar esse serviço. Agora, é melhor construir hospital ou fazer parcerias com instituições filantrópicas que já existem?”, questionou o governador. “E nós temos o plano de ajuste fiscal, não temos condições de abarcar serviços que aumentem nosso custeio com pessoal, a própria legislação impediria”, completou.

O governador relacionou a questão de Guarapari com a situação atual do Hospital Geral de Linhares que, segundo ele, tem custo de R$ 80 a 100 milhões por ano. “O que fazer com essa situação? Não tem dinheiro no orçamento, não tem como aumentar esse custeio, olha o problema”.

Confira o vídeo:

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

antonio capa

Guarapari: Família pede doações de sangue para idoso de 81 anos que está na UTI

Renato Antônio Massad Vieira foi internado ontem (22) e, com a escassez de sangue nos bancos, precisa de doadores

chuva

Após forte chuva, Defesa Civil identifica dois pontos de deslizamento de terra em Guarapari

Apesar disso, não há registros de famílias desabrigadas em decorrência da chuva no município

Anúncio
Anúncio
Foto: Reprodução

Sine Anchieta: Mais de 90 vagas abertas com oportunidades na área da Samarco

Há oportunidades para moradores de Guarapari, Anchieta e Piúma

dna (5)

Chuva e vento destroem refeitório de fábrica, em Guarapari

Anúncio
e39d896a-88d6-4014-a632-46f2afd7a5d5

Grupo promove ação de limpeza do Rio Una em Guarapari e convida voluntários

Há 16 anos o “S.O.S Rio Una” coleta lixo sólido das margens do Rio Una, além de promover ações de conscientização

Foto: Reprodução

Covid-19: mais 27 pessoas se curam da doença em Guarapari

Anúncio