Anúncio

Em Alfredo Chaves, associação distribui 2 mil barras de cereais

Além das guloseimas, a organização recebeu materiais para a prevenção contra a Covid-19.

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 2 de janeiro de 2021 às 09:00

Anúncio

Para alegrar a chegada de 2021, Associação Afro de Desenvolvimento Sócio Cultural de Alfredo Chaves (AfroChaves), iniciou uma campanha para doar 2 mil barras de cereais nas comunidades assistidas pela instituição no município Sulino.

As entregas já aconteceram no bairro Macrina e nos próximos dias será a vez dos moradores do Morro da Divisa e do Jardim Cajá receberem as doações. “Isso é para alegrar o ano que se inicia. Já que 2020 foi de tantas dores e perdas e dor”, afirma a diretora da AfroChaves, Joana Francisco da Penha.

Em Alfredo Chaves, associação distribui 2 mil barras de cereais
Foto: reprodução

Além das guloseimas, a organização recebeu materiais para a prevenção contra a Covid-19. “Vamos doar mais máscaras para auxiliar a população no combate ao novo coronavírus. E já avisamos na igreja que quem quiser, é só vir pegar com a gente”, garante a diretora da AfroChaves.

 “Estou com os pés doloridos, mas me sentindo muito bem comigo mesma. Uma boa ação faz muito bem!”, garante Ana Paula Miranda, 35, integrante da iniciativa.

 Vale informar que, todos esses itens também são frutos de doação, segundo a direção. Os doces são da Trio Alimentos e a máscaras são de um projeto da Vale e tudo chegou até o município por meio da Central Única das Favelas (CUFA – ES).

Distribuição de 5 mil máscaras e 500 frascos de álcool-gel em agosto

Em agosto deste ano, a AfroChaves doou 5 mil máscaras e 500 frascos de álcool-gel para os moradores das comunidades onde há grupos de riscos para a Covid-19 no município. “As máscaras conseguimos como prêmio do projeto “Heróis usam máscaras” que vencemos, organizado pela Rede Mulher Empreendedora de São Paulo – RME e a Coordenação Nacional de Entidades Negras (CONEM). Já os frascos de álcool-gel, quem também nos deu foi a Central Única das Favelas – CUFA – ES”, finaliza Joana Francisco da Penha.

*Texto de Clóvis Rangel.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

foto-afogamento-2

Testemunhas negam que salva-vidas resgataram turista afogado na Praia das Castanheiras, em Guarapari

WhatsApp Image 2022-08-11 at 16.26.06

Guarasolda Tintas, em Guarapari, abre vagas de emprego

Anúncio

Anúncio

creche-alegria-doacoes-8

Guarapari: Feijoada da Luazul arrecada doações para a Creche Alegria

Hands of businessman with pen in his hand texting

Eleições 2022: O que a lei diz sobre o uso das redes sociais e manifestações públicas durante a campanha?

Anúncio

reginaldo-neves-limpeza-2-1

Faxineiro de Guarapari amplia negócio e já trabalha com equipe de 12 profissionais

História de homem que trabalha como faxineiro chamou a atenção há dois anos

foto-afogamento

Homem morre afogado na Praia das Castanheiras, em Guarapari

Testemunhas relataram que o homem passou mal enquanto estava no mar

Anúncio