Anúncio

Em assembleia, servidores de Guarapari decidem fazer paralisação

Por Sara de Oliveira

Publicado em 7 de junho de 2019 às 16:39
Atualizado em 7 de junho de 2019 às 16:52
Anúncio

O motivo da greve é a falta de reajuste dos salários, conforme a Lei da Data- Base, que é estabelecida para o mês de maio.

De acordo com o sindicato, cerca de 200 servidores participaram da assembleia. Fotos: Hamilton Garcia.

Na noite de ontem (06), cerca de 200 servidores municipais se reuniram na Praça Philomeno P. Ribeiro, antiga Praça da Itapemirim, para deliberar sobre o reajuste salarial referente à data-base, que é prevista para o mês de maio, mas até então não foi aplicado pela prefeitura aos servidores.  Por unanimidade, os trabalhadores do município decidiram pela paralisação dos serviços em Guarapari, com exceção das atividades essenciais.

Thiago Magno, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Direta e Indireta e do Poder Legislativo do Município de Guarapari (Sintrag), informou que no dia 14 de junho, os servidores farão um ato em frente à Prefeitura de Guarapari, onde deliberarão sobre uma manifestação que pretende ser realizada no dia seguinte. “O nosso objetivo é chamar a atenção da administração pública, até porque todos os serviços da cidade estarão paralisados, com exceção dos essenciais. Caso não tenhamos uma resposta, faremos uma manifestação no dia 15 de junho, que sairá da Praça Itapemirim até o centro”, relatou.

A decisão da paralisação foi por unanimidade.

De acordo com Thiago, os servidores municipais estão com um déficit de mais 23% no salário, devido a não aplicação do reajuste nos últimos cinco anos conforme a lei da data-base, que é estabelecida para o mês de maio. Ele explicou que o sindicato abriu um processo em abril, questionando sobre como e quando aconteceria esse reajuste, mas não obtiveram nenhuma resposta da administração pública.

O presidente do sindicato enfatizou que, mesmo tentando promover o diálogo entre os servidores e a prefeitura, os pedidos dos trabalhadores não têm sido atendidos. “Não temos nenhuma briga pessoal com ninguém, mas a administração pública não está cumprindo com as suas responsabilidades. Então, temos que buscar alternativas para sermos ouvidos”, destacou.

Anúncio
Anúncio

Veja também

Foto: Reprodução

Serão proibidas caminhadas na orla das praias de Guarapari durante fins de semana

A medida restritiva será válida, excepcionalmente, nos dias 06, 07, 13 e 14 de junho; Confira outras determinações divulgadas nesta quarta-feira (03)

Da esquerda para a direita: Tenente Coronel Caus, da Polícia Militar; Prefeito de Guarapari, Edson Magalhães; Tenente Coronel Bruno, do Corpo de Bombeiros. Fotos: Folhaonline.es

Apenas comércios essenciais poderão funcionar nos fins de semana em Guarapari

A medida, que tem por objetivo reduzir a taxa de circulação no município, valerá a partir deste sábado (06); Comerciantes que desobedecerem as restrições poderão ter alvará de funcionamento cassado

Anúncio
Anúncio
comercio1-550x309

Guarapari terá nove dias de isolamento total a partir das 19h

A partir do dia 06 até o dia 14 de junho não será permitido permanecer nas ruas após as 19h e os comércios não essenciais devem permanecer fechados nos finais de semana

covid-19-drive-thru-teste-coronavirus-teste-rapidos-titri-foto-Flávio-Tin-_MG_8593-15042020-scaled

Estudo aponta mais de 200 mil capixabas infectados; Guarapari participará da próxima etapa

A partir do levantamento, o ES poderá reconhecer com mais precisão o padrão de comportamento da Covid-19 em solo capixaba

fiscais

Ação da fiscalização da prefeitura de Guarapari provoca reação do setor turístico

Foto: Divulgação

Guarapari: Obras de extensão da Avenida Paris estão em fase final