Anúncio

Envolvidos na morte de criança de sete anos são apresentados pela DCCV de Guarapari

Por Redacão Folha Vitória

Publicado em 19 de julho de 2017 às 14:30
Atualizado em 19 de julho de 2017 às 14:30

Anúncio

A Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Guarapari apresentou na manhã desta quarta-feira (19) quatro homens envolvidos no tiroteio que culminou com a morte de uma criança de sete anos no dia 14 de fevereiro no bairro Adalberto Simão Nader.

David Willian dos Santos Galo, 20 anos, Jeferson Vinício silva Santos, 22, Carlos Henrique Ferreira da Silva, 20, e Tcharllis Michael Santos Lopes, 20, já estão presos e vão responder pelo crime de homicídio qualificado. A pena para este crime varia de 12 a 30 anos de reclusão.

Dos quatro acusados do crime, apenas Tcharllis, o Charlinho, nega que tenha participado do episódio. Os outros detidos confessaram que participaram do tiroteio. Durante a coletiva, os quatro presos pela morte da criança passaram a se acusarem mutuamente, jogando a responsabilidade do crime par o outro.

De acordo com a DCCV, David (e), Jeferson, Carlos Henrique e Tcharllis participaram do tiroteio que matou a criança em fevereiro. Foto: João Thomazelli/folhaonline.es

O titular da DCCV, delegado Tarik Souki, explicou que pela natureza do ferimento, não foi possível determinar de que arma saiu o tiro que matou a criança. “Como o tiro entrou nas costas do Adriano e saiu pela frente, não foi possível saber da arma de quem foi o disparo que o matou, mas os quatro, ao decidirem se confrontarem no meio da rua, assumiram o risco de matar, portanto os quatro serão indiciados pelo crime de homicídio”, explicou o delegado.

Tarik ressaltou que Tcharllis, apesar de negar o envolvimento no caso, participou ativamente do tiroteio. “A DCCV tem plena convicção de que ele está envolvido. Além do depoimento dos outros presos, testemunhas o reconheceram como o motorista do Corsa Prata que transportava Riquinho (Carlos Henrique).

Os quatro foram presos depois de serem intimados e se apresentarem para prestarem esclarecimentos sobre o caso. Charlinho, Jefferson e David estão detidos no Centro de Detenção Provisória de Guarapari. Já Riquinho está no presídio de Xuri, em Vila Velha.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

coronavac-instituto-butantan

Guarapari abre novo agendamento de segunda dose da Coronavac para profissionais da saúde

?

Anchieta promove 1º Mostra Cultural Aldir Blanc com apresentações on-line

Anúncio

Anúncio

temporada_de_inverno-es-2021-06-24

Governo do Estado entrega site sobre turismo capixaba, oficinas e novo circuito turístico

Setur lançou um conjunto de oficinas para o setor de turismo

situacao_de_rua_2021-06-23

Situação de Rua: o que pensam organizações de Guarapari que trabalham com essa população

Em Guarapari, parte da população têm notado um aumento de pessoas que encaram essa condição

Anúncio

Capacetes Elmo

Espírito Santo recebe doação de 158 capacetes ELMOs para pacientes com Covid-19

xepa vacina

Governo do Estado cria regras para “xepa” das vacinas nas cidades do ES

Orientação da Sesa é que as doses excedentes sejam utilizadas em quem pertence ao grupo contemplado ou para as pessoas da faixa etária seguinte

Anúncio