Anúncio

Comunidade de Amarelos sofre há três anos com a falta de água na Escola e no Posto de Saúde em Guarapari

Por Aline Couto

Publicado em 19 de junho de 2018 às 12:30
Atualizado em 19 de junho de 2018 às 12:01
Anúncio

Mães da comunidade reclamam que a situação não se resolve e o racionamento de água está cada vez pior

A comunidade de Amarelos em Guarapari sofre com um problema há mais de três anos, a falta de água na Escola e no Posto de Saúde, os únicos da localidade. As denúncias partiram de mães de Amarelos que estão indignadas com a situação e não aguentam mais esperar por uma resposta do poder público que nunca chega. De acordo com uma das mães, Suely Rufino, que tem três filhos na Escola, a situação dos locais é muito complicada e coloca em risco a saúde das crianças. “O banheiro vive sujo, o bebedouro impossível de usar, e a comida é feita com água que fica estocada em baldes. É uma situação que vem se arrastando e ninguém resolve nada, já ficamos três dias inteiros sem água. Como as crianças vão estudar? Como as pessoas vão se tratar? E os professores que não podem usar os próprios banheiros?”, relatou.

Foto: Divulgação.

Suely contou que na Escola existem duas caixas de água de mil litros cada para abastecer o local e o Posto, e a reposição dessa água é feita através de carro pipa de 15 em 15 dias. “Essa água nunca foi suficiente para os dois lugares, e o poço artesiano que era para abastecer está contaminado e com ferrugem e não tem como usar aquela água. No início do ano as crianças tiveram diarreia e dor de barriga por causa dela. O Posto está sempre tendo que fechar por falta de água também”.

Ela acrescentou que as mães estão mandando água de casa para os filhos porque o galão de 20 litros que chega à Escola para consumo não é lacrado. “O galão vem com um copo plástico tampando e não um lacre, de onde vem essa água? Nunca vi isso, não dá para confiar”.

O vereador do município Denizard Zazá (PSDB) explicou que conversou com as mães sobre esse problema e o levou na semana passada para a Secretaria Municipal de Educação (SEMED), mas ainda não recebeu nenhuma resposta ou viu alguma providência. “No local estudam crianças especiais que precisam tomar banho e não tem água. Não existe uma mínima higiene, muito menos para a merenda”, pontuou o vereador.

Para Suely e as outras mães de Amarelos, se o problema não se resolver e a água continuar faltando, a comunidade irá se reunir e fazer protestos para tentar achar uma solução. “Vamos para a BR, para a frente das Secretarias, onde for, mas precisamos de uma solução. Não dá mais para viver assim”, finalizou.

O outro lado

A prefeitura foi questionada e enviou seu posicionamento:

“A CESAN, atendendo a uma solicitação da Prefeitura de Guarapari, realiza o abastecimento da Unidade de Saúde e da Escola Municipal todas as terças e quintas. Já com relação ao uso de água pela comunidade, é feito através de poço artesiano. Entretanto, no período da greve nacional dos caminhoneiros, o abastecimento ficou comprometido, mas, já foi normalizado.

O Projeto de Abastecimento da comunidade está contemplado no Plano Municipal de Saneamento Básico solicitado em Lei. O plano de saneamento realizado pela SEMAG com apoio de técnicos da CESAN foi aprovado por unanimidade pela Câmara de Vereadores em Dez/2017. Assim, a administração estuda a melhor maneira de implantar o Sistema de Abastecimento conforme o que determina o Pró-rural”.

Anúncio
Anúncio

Veja também

Foto: Reprodução

Coronavírus: Guarapari registra 10 novos casos e mais 5 curados

Ao todo, o município contabiliza 161 infectados; Desses, 116 já estão curados

Foto: Reprodução

Profissional da saúde com Covid-19 é encontrada trabalhando em Guarapari

Descumprir o isolamento é infração sanitária e pode ser enquadrado como crime contra a saúde pública

Anúncio
Anúncio
civilpm

Policiais prendem um suspeito de assalto e outro de tentativa de homicídio em Guarapari

wendel1

Vereador de Guarapari poderá ser condenado a devolver dinheiro e a pagar multa

MPC pede condenação de Wendel Lima, então presidente da Câmara em 2017, por autorizar despesas sem interesse público

Anúncio
capa jose luiz

Médico que mora em Guarapari vence a Covid-19 e compartilha luta contra o vírus

“A gratidão é por uma nova chance da vida. A missão dele como médico ainda não acabou”, declarou a esposa e aliada de batalha

Foto: Reprodução

Coronavírus: Guarapari confirma 7º óbito; Sobe para 111 número de curados

A vítima fatal da doença residia em Muquiçaba; Município não registra novos casos desde o último sábado (23)