Anúncio

Escola Rural de Guarapari trabalha impacto da Educação Física para outras matérias e para a vida

Trabalho envolve professores de diversas matérias e incentiva inclusão e disciplina

Por Gislan Vitalino

Publicado em 21 de setembro de 2021 às 14:00

Anúncio

Escola Rural de Guarapari trabalha impacto da Educação Física para outras matérias e para a vida
Fotos: acervo/ professores.

Se muitas pessoas acreditam que as aulas de Educação Física são para incentivar a realização de atividades físicas, apresentar esportes e educar para a coordenação motora e o funcionamento do corpo humano, os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental João Lima Conceição, em Samambaia, região rural de Guarapari, apontam que a disciplina é maior que isso.

Em um projeto interdisciplinar, diversos profissionais da escola tem trabalhado para mostrar a relação da Educação Física com as demais disciplinas da educação formal. No projeto, os alunos são convidados a realizar um trabalho envolvendo as olimpíadas e paraolimpíadas e relacionando-a com as matérias apresentadas nas disciplinas de português, matemática, inglês e outras.

Escola Rural de Guarapari trabalha impacto da Educação Física para outras matérias e para a vida

O projeto foi desenvolvido pelo professor Edilberto de Souza Pereira, o Mestre Feijão. A escola abraçou o trabalho, que contou com o apoio da diretora Diema Regina, da pedagoga Indiara Marques e da coordenadora Miriam Paula Martins.

O professor explica que o trabalho desenvolvido na escola tem o objetivo de mostrar que o conhecimento escolar pode ser levado para a vida. “Isso muda o conceito que algumas crianças têm de que Educação Física é bola. Nós propomos uma atividade em que os alunos não necessariamente vão ser atletas de alto rendimento, mas vão saber a relevância de cada uma das disciplinas que estudam e como elas estão interligadas para se ter o sucesso em qualquer outra atividade que escolherem”, contou Edilberto.

Além disso, o trabalho também tem refletido na forma como a comunidade escolar interage entre si. “Por criar um contato com as paraolimpíadas e por observarem os atletas de alto rendimento, os alunos têm se tornado mais inclusivos. As atividades livres passam a envolver de forma mais justa, inclusive os alunos da Educação Especial”, explicou o mestre.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

producao_de_uvas_guarapari_2022-1

Produtores celebram colheita e resultados da primeira safra de Uvas em Guarapari

expresso_lorenzutti-onibus_saude

Lorenzutti informa acordo com rodoviários e fim do estado de greve em Guarapari

De acordo com a empresa, os pagamentos atrasados dos funcionários serão realizados hoje (17) e amanhã (18)

Anúncio

Anúncio

vacinacao_criancas-2022-01

Guarapari abre primeiro agendamento para imunizar crianças contra Covid-19

Confira os parâmetros da imunização do público de 5 a 11 anos

praca_philomeno_pereira_2022-01-3-1

Crise com pessoas em situação de rua dificulta circulação e comércio em praça de Guarapari

Anúncio

vacina-covid-butantan-dose-imunizante-governo-do-es-2021-10-09

Guarapari realiza novo mutirão de vacinação contra Covid-19 e Influenza

IMG_3325-1

Entrevista: jovem de Guarapari concilia carreiras profissionais com o sucesso na internet

Anúncio