Anúncio

Estacionamento Rotativo divide a opinião de usuários e comerciantes

Por Hamilton Garcia

Publicado em 5 de maio de 2016 às 13:57
Atualizado em 6 de maio de 2016 às 18:38

Anúncio

Foi divulgada na última segunda-feira (2), em reunião pública realizada na Câmara Municipal de Vereadores de Guarapari, a ampliação do estacionamento rotativo para Muquiçaba e Parque Areia Preta, totalizando um acréscimo de 36 ruas atendidas no Município. Atualmente, o estacionamento pago está funcionando no Centro. Fomos às ruas para saber a opinião dos usuários e comerciantes que já utilizam o sistema na Cidade.

Deyse Bianchi Figueiredo não gostou da implantação. Foto: Marcos Siqueira

A vendedora Deyse Bianchi Figueiredo, de 34 anos, não gostou da implantação do rotativo. “Não concordo devido a quantidade de impostos que já pagamos e o valor do salário”. Ela contou que não utiliza com frequência, pois mora em Santa Mônica e trabalha na Praia do Morro. Sobre a expansão para mais bairros da cidade ela também não concorda e disse que não ficou sabendo da audiência pública da última segunda-feira.

DSC02982

Maria Solange Araújo acredita que o rotativo diminuiu o número de de clientes. Foto: Marcos Siqueira.

Maria Solange Araújo, comerciante, acredita que o rotativo está espantando os turistas. “Os clientes estão reclamando porque agora tem mais um gasto”. Ela Mora em Vitória e não ficou sabendo da reunião realizada na Câmara.

DSC02988

Guilherme Berlim gostou do rotativo no Centro, mas é contra a expansão.

Já para o assistente social Guilherme Berlim, que está morando há pouco tempo em Guarapari, o rotativo está funcionado bem no centro e ele achou válida a implantação. “O preço é bom e o atendimento também. Poderia ter uma tarifa para o dia todo”. Entretanto, Guilherme avaliou que a expansão não é necessária, pois sempre estaciona em Muquiçaba e Parque Areia Preta com facilidade. No Centro o rotativo é justificado pelo grande fluxo de veículos.

DSC02996

Fernanda Moreira Costa aprovou a ideia como cidadã, mas perdeu clientes. Foto: Marcos Siqueira.

Fernanda Moreira Costa, comerciante, contou que o movimento diminuiu e disse que os clientes reclamam e estão indo ao centro com menos frequência para não pagar o rotativo, mas ponderou: “Como cidadã acho a ideia boa porque libera mais vagas, mas como comerciante acredito que afastou as pessoas”. Fernanda tem loja no Centro há três anos. Ficou sabendo da reunião, mas não pode ir por causa do filho pequeno.

DSC02994

O escritor Roberto Vasco Gonçalves teve dificuldade para encontrar vaga para idoso. Foto: Marcos Siqueira

Roberto Vasco Gonçalves é escritor e tem 66 anos de idade. Ele contou que teve dificuldade para encontrar vaga reservada para idoso na rua Augusto de Matos, mas avaliou que o trânsito ficou mais organizado.

 

 

Por Marcos Siqueira

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

familia-acolhedora

Guarapari realiza formação para quem deseja participar do Programa Família Acolhedora

montagem terreno Ipiranga2

Guarapari: dona de imóvel no Ipiranga reclama da falta de ordenamento público no bairro

De acordo com o relato, no local há um terreno abandonado acumulando lixo, um ônibus estacionado na rua com uma família morando e calçada sendo usada como varal de roupa

Anúncio

Anúncio

frio-inverno

Inverno começa com alerta de queda de até 5°C nas temperaturas em Guarapari

O alerta emitido pelo Inmet aponta frio intenso em 35 cidades do Estado

vacina_covid_19

Pessoas acima de 40 anos já podem agendar a imunização contra Covid-19 em Guarapari

A vacinação acontecerá na quarta (23), no Complexo Esportivo, em Muquiçaba.

Anúncio

volta às aulas pmg

Aulas presenciais são liberadas para todos os níveis a partir desta segunda (21) no ES

Novo mapa de risco passa a vigorar com 58 cidades em classificação moderada

pfizer

Guarapari abre hoje (21) novo agendamento para vacinar profissionais da educação contra Covid-19

Anúncio